As 8 melhores séries sobre maternidade das plataformas de streaming

Entre clássicos e sucessos recentes, selecionamos opções de dramas, comédias e até suspenses que têm as relações entre mães e filhos como destaque.

Por Ketlyn Araujo Atualizado em 28 abr 2021, 16h22 - Publicado em 21 abr 2021, 10h00

Relações entre mães e filhos são das mais complexas, e não é à toa que, desde que o mundo (do entretenimento) é mundo, existe uma infinidade de filmes e séries que exploram a maternidade e estão disponíveis para assistir através dos mais diferentes serviços de streaming aqui no Brasil.

Há opções para todos os gostos e disponibilidades: dramas familiares para se afogar em lágrimas, histórias com episódios longos e temáticas atuais que contam com doses de suspense, temporadas curtinhas, mas capazes de arrancar boas risadas e, é claro, séries que geram empatia e identificação.

Ufa! Para que você não se perca entre tanta oferta, e de quebra mergulhe em tramas que são praticamente unanimidade entre público e crítica, reunimos apenas o que há de melhor nas produções quando o assunto é retratar a maternidade – e tudo o que está por trás disso. Já pode se jogar no sofá e começar a maratona!

Gilmore Girls

Sucesso absoluto nos anos 2000 e uma das séries sobre relações entre mães e filhas mais queridinhas de todos os tempos, “Gilmore Girls” é um drama familiar que traz as histórias de Lorelai Gilmore, uma mãe solo, e sua filha Rory, que vivem na cidade fictícia de Stars Hollow (Connecticut). Por conta da pouca diferença de idade, Lorelai e Rory transitam entre conflitos comuns em um relacionamento de mãe e filha, e momentos de cumplicidade feito duas melhores amigas.

A série norte-americana, que terminou em 2007 e conta com episódios especiais lançado em 2016 pela Netflix, é levinha e fala sobre amor, amizade, diferenças de classe e, claro, família. Com sete temporadas completas, é ideal para quem está buscando uma maratona!

 Onde assistir? – Netflix

This Is Us

Se você nunca assistiu “This is Us”, respire fundo e prepare os lencinhos, pois a série lançada em 2016 é famosa por fazer muita gente chorar graças aos episódios sensíveis, emocionantes e, acima de tudo, parecidos com os dramas e dificuldades da vida real.

A história gira em torno do casal Jack (Milo Ventimiglia) e Rebecca Pearson (Mandy Moore) e seus filhos trigêmeos, Kevin, Kate e Randall, e transita entre passado, presente e futuro ao longo de suas cinco temporadas (até agora!).

Apesar da trama focar nas relações humanas entre familiares, principalmente pais, mães e filhos, temas como racismo, gordofobia, diversidade e até mesmo a pandemia de coronavírus entram nos capítulos, que mexem até com o mais gelado dos corações.

 Onde assistir? – Amazon Prime Video

Big Little Lies

Sucesso de crítica e público após a primeira temporada, lançada em 2017, “Big Little Lies” traz um elenco estrelado e conta uma história baseada no livro de mesmo nome, escrito por Liane Moriarty. A trama, que a princípio é um retrato de diferentes mães que levam vidas aparentemente perfeitas na comunidade de Monterey, na Califórnia, é cheia de reviravoltas e muito mais profunda e envolvente do que parece.

Aborda, entre outras questões, violência doméstica, traições e as complicadas relações entre mães e filhos, mostrando como a vivência e complexidade de cada mulher impacta no desenvolvimento das crianças.

 Onde assistir? – HBO Go

Mães A(r)madas

Dramédia lançada em 2019, esta é a opção ideal para variar um pouco nas histórias americanas, “Mães A(r)madas” – ou, no original, “Señoras del (h)AMPA” -, é uma série espanhola que acompanha a vida de quatro mulheres que, como o título já adianta, também são mães (mas não “só”).

Continua após a publicidade

Na trama as protagonistas Mayte Soldevilla, Lourdes Sanguino, Virginia Torres e Amparo Peláez, membros da Associação de Mães, Pais e Alunos da escola, por um azar do destino acabam se tornando parte de um crime que parece não ter solução, tudo sem querer. Os conflitos vão se desenrolando ao longo dos episódios, com pitadas de ação, humor ácido e suspense na medida.

 Onde assistir? – Globoplay

Supermães

Série canadense com boas doses de humor, “Supermães” (ou “Workin’ Moms”) mostra a vida de quatro mulheres que estão enfrentando o fim da licença-maternidade ao mesmo tempo. Kate, Anne, Jenny e Frankie, que acabam se conhecendo em um desses famosos grupos de mães, ao longo das quatro temporadas têm de lidar com os desafios da maternidade somados ao trabalho, relacionamento e rotina. Sabemos bem como é, né?

Com bons diálogos, os episódios são curtinhos e trazem os mais diversos tipos de mães e famílias, para validar a ideia de que ser mãe é algo complexo, plural e livre de regras.

 Onde assistir? – Netflix

Little Fires Everywhere

Com atuações de tirar o fôlego das atrizes e produtoras Kerry Washington e Reese Whiterspoon, que interpretam as protagonistas Mia Warren e Elena Richardson, “Little Fires Everywhere” (ou “Pequenos incêndios por toda parte”) foi lançada em 2020 e é baseada no livro de mesmo nome, datado de 2017.

Atual, cheia de temas relevantes e do tipo que te prende do começo ao fim, a história é sobre duas famílias distintas, mas que acabam se misturando ao longo dos capítulos. Enquanto Elena e seus filhos são um retrato da “família tradicional americana”, Mia é uma artista que não tem residência fixa e transita por aí junto com a filha Pearl. Várias questões que envolvem a maternidade são retratadas, de maneira sutil ou explícita, conforme a narrativa vai avançando.

 Onde assistir? – Amazon Prime Video

Turma do Peito

Falar da maternidade real, sem romantização, é a premissa de “Turma do Peito” (ou “The Letdown”), série australiana que foi lançada em 2017 e atualmente conta com duas temporadas completas. Nela, a protagonista Audrey (Alison Bell, que é uma das criadoras da série), enfrenta o puerpério com tudo o que se tem direito: procura por uma rede de apoio que, de fato, dê apoio, perda da identidade ao se tornar mãe, desafios ligados à amamentação e cansaço físico e mental, só para dar um spoiler. Com tiradas engraçadas, a história é também uma crítica sobre o quanto mães são julgadas o tempo inteiro, não importa o que façam.

 Onde assistir? – Netflix

One Day at a Time

Engraçada, gostosa de assistir e cheia de críticas políticas nas entrelinhas, “One Day at a Time” é uma refilmagem de um programa de mesmo nome lançado nos anos 70, que estreou em 2017 e conta com quatro temporadas completas. Toda a trama envolve a família de Penélope Alvarez (Justina Machado), imigrante cubana que vive nos Estados Unidos junto com os filhos, Alex e Elena, e com a mãe, Lydia – interpretada pela icônica Rita Moreno.

Com humor inteligente a história, um recorte sobre famílias latino-americanas, aborda as relações entre mães, filhos e netos, e consegue também sensibilizar o telespectador mediante temas como depressão, ansiedade, drogas e xenofobia, mas sem deixar que virem tabu e que os episódios, curtinhos, fiquem difíceis de assistir.

 Onde assistir? – Netflix

Continua após a publicidade

Publicidade