8 resoluções de Ano Novo que vão melhorar a sua relação com os filhos

Ideias fáceis de serem implementadas no dia a dia, que servem não apenas como desejo para a virada do ano, mas para a vida toda.

Por Ketlyn Araujo Atualizado em 27 dez 2021, 17h54 - Publicado em 1 jan 2022, 10h00

Mais do que uma mudança no calendário, a chegada de um novo ano é, para muita gente, uma espécie de rito de passagem. Ainda que simbólico, o Réveillon costuma despertar em nós, o senso de mudança, que diversas vezes vem acompanhado pela transformação em aspectos do nosso estilo de vida ou antigos hábitos recorrentes.

Além das resoluções pessoais feitas no Ano Novo, você, que é pai ou mãe de crianças, pode aproveitar a virada para criar uma lista de desejos (possíveis) que levem em consideração sua relação com os pequenos. Para te ajudar a organizar as ideias – e, por que não, oferecer novas – sugerimos 8 medidas fáceis de serem tomadas a partir de agora, que vão refletir em uma melhor conexão e tempo de qualidade em família.

Todas as sugestões, é claro, podem ser adaptadas à sua rotina, orçamento e tempo livre, mas sem pressão. O melhor de tudo? Elas valem não só para o ciclo que se aproxima, mas para toda uma vida marcada pela construção de relações mais saudáveis. Feliz ano novo!

1. Planejar com maior dedicação as horas livres de trabalho

Uma meta que pode contribuir para relações familiares mais leves e divertidas é fazer um esforço extra para planejar o tempo livre do trabalho, seja durante os finais de semana, seja ao longo das férias.

Para isso, organize com antecedência passeios nos feriados, atividades simples nos fins de semana e, inclusive, as horas do dia a dia que podem se transformar em tempo de qualidade com os pequenos, que costumam valorizar bastante cada momentinho ao lado dos pais.

2. Não economizar nas demonstrações de afeto com os filhos

Pai e mãe abraçando criança
Ketut Subiyanto/Pexels

Pode parecer algo pequeno, mas certas demonstrações de carinho que, para os adultos, são apenas parte da rotina, acabam tendo um significado muito maior para as crianças, que tendem a ser mais abertas e espontâneas quando o assunto é afeto.

Por isso, para o ano que chega, não economize nos beijos, abraços e afagos entre mãe e filho ou pai e filho, muito menos no diálogo honesto e nos pequenos gestos que os fazem sentir especiais.

3. Procurar por cursos e atividades que possam ser feitos em família

São diversas as opções de cursos, workshops, trabalhos voluntários e atividades semanais que podem ser feitas em família, principalmente quando o foco são crianças pequenas. Portanto, pesquise com carinho sobre as alternativas encontradas no seu bairro ou cidade, e faça delas mais uma oportunidade de aproveitar o tempo ao lado dos pequenos que podem, inclusive, explorar a criatividade e descobrir novos talentos, graças ao seu incentivo.

Culinária, artes, música, fotografia, ioga… ideias não faltam, ainda mais durante as férias escolares!

4. Investir em terapias variadas ou atendimento psicológico

Dois anos em pandemia, sobrecarga materna, burnout parental… não à toa, nos últimos tempos a procura por atendimento psicológico e psiquiátrico aumentou consideravelmente.

Continua após a publicidade

Já para você, que vem considerando investir na própria saúde mental há tempos, não deixe para depois. A hora é agora! Procure por profissionais de confiança e com boas recomendações, e perceba, ao longo do tempo, que cuidar de você também vai refletir na sua relação com as crianças.

5. Visitar pessoas queridas com mais frequência

Ainda por conta da pandemia, os últimos dois anos foram marcados por mais encontros virtuais do que presenciais e, por isso, talvez seja esta a hora de combinar de ver parentes e amigos com mais frequência.

O ato é benéfico tanto para os pais, que podem se distrair e reunir com outros colegas que também têm crianças, quanto para os pequenos, que acabam desenvolvendo as habilidades sociais fora da escola e do núcleo familiar básico.

6. Juntar dinheiro para fazer a viagem dos sonhos

Família correndo na praia
Alistair Berg/Getty Images

Se você gosta de viajar, tem o sonho de conhecer algum lugar específico ou de mostrar às crianças locais especiais da sua vida, considere inserir na sua lista de resoluções de Ano Novo o ato de juntar dinheiro para a tão desejada viagem em família.

Além da grana, é válido também começar a pesquisar destinos, preços de hospedagem e alimentação para que, assim que a data chegar, você esteja com tudo pronto. A partir daí, é só fazer as malas e aproveitar!

7. Começar a investir financeiramente no futuro do pequeno

Sabemos bem que crianças demandam os mais diferentes tipos de gastos, mas especialistas da área financeira costumam dizer que, com planejamento e de pouco em pouco, é mais do que possível guardar dinheiro para o futuro do pequeno, desde os seus primeiros dias de vida.

Por isso, para o ano que vem, considere recorrer a um fundo de investimento dedicado exclusivamente ao futuro dos filhos. Em caso de dúvidas, não hesite em ouvir a palavra de um consultor(a) financeiro(a), que pode dar as orientações necessárias de acordo com o seu orçamento. No mais, investir desde a primeira infância abre as mais diferentes possibilidades para quando o filho tiver autonomia e maior poder de escolha – e, claro, evita dores de cabeça futuras.

8. Estar mais em contato com a natureza

Mãe com bebê num rio
AleksandarNakic/Getty Images

Para 2022, considere, por fim, dedicar mais horas do seu tempo a um maior contato com a natureza ao lado das crianças, o que contribui para uma quebra no estilo de vida agitado das grandes cidades, e também ensina os pequenos a respeitarem mais o meio ambiente.

Isso pode ser feito das mais diferentes formas: colocando uma mini horta no jardim ou quintal de casa, promovendo mais idas à praia, considerando passeios como trilhas e caminhadas e, ainda, ao adotar um novo animalzinho de estimação.

Continua após a publicidade

Publicidade