Covid-19: saiba quais estados já têm calendário infantil de vacinação

São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia e Rio Grande do Sul, por exemplo, já possuem um plano de imunização para cada faixa etária de cinco a 11 anos.

Por Alice Arnoldi Atualizado em 12 jan 2022, 17h50 - Publicado em 12 jan 2022, 15h09

Com a decisão do Ministério da Saúde (MS) de incluir crianças de cinco a 11 anos no Plano Nacional de Operacionalização para que elas sejam vacinadas contra Covid-19, alguns estados já começaram a se movimentar para liberar prévias dos calendários de imunização. Até então, as datas não são definitivas porque não se tem certeza de quando as doses pediátricas chegarão em cada região.

Ainda de acordo com o órgão federal de saúde pública, o primeiro voo com as vacinas da Pfizer/BioNTech para o público infantil chega ao Brasil no dia 13 de janeiro. Com desembarque no Aeroporto Internacional de Viracopos, é possível que os imunizantes sejam conferidos e distribuídos em 24 horas – como aconteceu com as doses para os adultos -, o que permitiria que os estados começassem a proteger suas crianças a partir de 14 de janeiro.

Inicialmente, o país iria receber 3,7 milhões de doses pediátricas no mês de janeiro. Mas no último dia 10, o Ministério da Saúde informou que conseguiu adiantar a entrega de 600 mil vacinas infantis, portanto, serão 4,3 milhões de doses disponibilizadas neste começo de ano. Já a distribuição deste material será feita de acordo com o percentual da população de cinco a 11 anos em cada estado.

Assim, alguns estados começaram a liberar possíveis dias de início da vacinação infantil, formando seus calendários de imunização por faixa etária e sexo das crianças, no entanto, sempre respeitando a orientação oficial de que se inicie o processo pelos grupos prioritários e dos mais velhos para os mais novos – contrariando os dados que mostram que crianças de 5 anos foram as mais afetadas pela doença.

Veja abaixo o planejamento dos estados que já liberaram seu cronograma prévio:

São Paulo

Antes da liberação oficial pelo MS, o governador de São Paulo, João Dória, anunciou que pretende vacinar todas as 4,3 milhões de crianças paulistas com ao menos uma dose, em três semanas. No entanto, as datas oficiais por faixa etária ainda não foram divulgadas, pois não houve a confirmação de quando as vacinas pediátricas serão entregues ao estado.

Para agilizar o atendimento dos menores nos postos de saúde durante a vacinação, é recomendado que se faça o pré-cadastro dos pequenos no site “Vacina Já!”, clicando no campo “Crianças até 11 anos”. Vale apenas lembrar que isso não é um agendamento, mas uma forma de evitar filas e aglomerações durante a imunização.

Inclusive, com o intuito de entender qual será a aderência da vacinação no estado, foi feita uma pesquisa pelo Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), por telefone, com 1.127 responsáveis por crianças de cinco a 11 anos. O estudo mostrou que 84% destes cuidadores pretendem imunizar os pequenos, e 82% classificaram a vacinação como algo “muito importante” a ser feito. 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Governo SP (@governosp)

Rio de Janeiro

Já a prefeitura do Rio de Janeiro informou que a vacinação infantil contra a Covid-19 começa no dia 17 de janeiro e segue até 9 de fevereiro, com cada dia sendo destinado a uma faixa etária e sexo. “Crianças com deficiência e/ou comorbidades poderão ser vacinadas a qualquer momento quando iniciar a vacinação do grupo de 11 a cinco anos, independentemente da idade, desde que dentro desta faixa etária”, informou a prefeitura.

O mês de janeiro será reservado à imunização do público infantil de oito a 11 anos:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Secretaria Municipal de Saúde (@saude_rio)

Já o mês de fevereiro, será a vez dos pequenos de cinco a sete anos:

Calendário-de-vacinação-infantil-no-Rio-de-Janeiro
@saude_rio/Instagram
Continua após a publicidade

Minas Gerais

Ainda que o estado não tenha uma data de início da imunização infantil, Belo Horizonte planeja-se para vacinar as 193 mil crianças da capital com uma dose em sete semanas, caso receba a quantidade de vacinas necessárias para isso.

Espírito Santo

Pretende iniciar a imunização do público-alvo infantil a partir do dia 15 de janeiro, seguindo a orientação do Ministério da Saúde de começar por aquelas que têm comorbidades.

Goiás 

De acordo com a secretaria estadual de Saúde de Goiás, a imunização infantil está prevista para começar a acontecer a partir do dia 17 de janeiro. Com isso em mente, Goiânia já programou um calendário por idade para vigorar na cidade, em que a vacinação incluindo o período de repescagem será até 12 de fevereiro:

  • De 17 a 19 de janeiro: crianças de 11 anos
  • De 20 a 22 de janeiro: crianças de 10 anos
  • De 24 a 26 de janeiro: crianças de 9 anos
  • De 27 a 29 de janeiro: crianças de 8 anos
  • De 31 de janeiro a 2 de fevereiro: crianças de 7 anos
  • De 3 a 5 de fevereiro: crianças de 6 anos
  • De 7 a 9 de fevereiro: crianças de 5 anos
  • De 10 a 12 de fevereiro: repescagem
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Prefeitura de Goiânia (@prefeituradegoiania)

Mato Grosso do Sul

A expectativa é que, se as vacinas pediátricas forem entregues ao estado no dia 14, pela manhã, a imunização infantil começará a ser realizada na parte da tarde do mesmo dia, em Campo Grande.

Já se os lotes forem entregues no período da tarde do dia 14, a vacinação será planejada para o dia seguinte (sábado). Quinze de janeiro também será o marco para o início da imunização no interior do estado. Desta forma, estima-se que 291.800 crianças dentro da faixa etária serão vacinadas no Mato Grosso do Sul.

Bahia

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, explicou que a cidade terá o “Dia da Criança” para vacinar o público infantil de cinco a 11 anos, entre 8h às 18h, em 65 postos diferentes e espalhados pela cidade.

“Para ter acesso à dose, a criança deve ter o nome no site da Secretaria Municipal da Saúde e os pais devem preencher declaração autorizando a vacinação dos filhos. Será necessário levar a declaração, original e cópia do cartão de vacina e do documento de identificação da criança a ser vacinada, assim como do pai ou da mãe que fez a declaração”, informou a nota da Secretaria Municipal da Saúde de Salvador.

Pernambuco

A partir da chegada da vacina no estado, a recomendação da secretaria estadual de Saúde é que a imunização comece com crianças dentro da faixa etária com doenças neurológicas crônicas, distúrbios de desenvolvimentos neurológicos (com priorização de meninos e meninas com Síndrome de Down e autismo), além de indígenas.

Após a imunização do grupo prioritário, as vacinas serão distribuídas por idade, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde.

Rio Grande do Sul

Assim como Rio de Janeiro e Goiânia, o estado do Rio Grande do Sul já planejou um calendário de vacinação separado por faixas etárias. Inicialmente, todas serão abrangidas desde que a criança tenha alguma comorbidade. Após este grupo ser vacinado, a imunização segue dos maiores para os menores, mês a mês. Veja as datas abaixo:

  • Dia 19 de janeiro: crianças com comorbidades
  • Janeiro: crianças de 11 anos sem comorbidades
  • Fevereiro: crianças de 9 a 10 anos sem comorbidades
  • Março: crianças de 8 anos sem comorbidades
  • Para as demais idades, a Secretaria de Saúde aguarda a previsão de remessas dos imunizantes pelo Ministério da Saúde.
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Governo do Rio Grande do Sul (@governo_rs)

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade