7 meditações fáceis de fazer para o seu filho se acalmar agora

Para as crianças, a prática é mais curtinha. Mas os benefícios são iguais de gente grande: mais foco, autocompaixão e até sono melhor.

Para preservar a saúde mental dentro de casa há tanto tempo, pais começaram a recorrer à meditação. Mas a técnica milenar não precisa ser apenas atividade de adulto. Sim, é isso mesmo: crianças podem meditar, só é preciso alguns ajustes na hora de escolher o tipo.

Como explica Daniela Degani, especialista em meditação mindfulness e idealizadora da MindKids, a prática acaba sendo uma ferramenta para os pequenos conseguirem se regular emocionalmente. “Além de ter mais foco, atenção na realização das atividades e melhora nas habilidades de empatia e compaixão”, completa.

E assim como acontece com nós, adultos, é comum que a criança sinta dificuldade para se concentrar no começo da prática e, apenas com o passar do tempo, ela se torne mais atrativa. O que pode facilitar o processo é optar por conteúdos voltados ao público infantil.

“Escolham práticas lúdicas, simples e breves, pois as crianças têm seu próprio tempo de concentração. Para os pequenos, é importante que a prática seja quase como uma brincadeira de prestar atenção”, detalha Daniela.

Por isso, é essencial que a meditação seja inserida aos poucos na rotina da criança, e não como obrigatoriedade. Sendo um momento gostoso, as chances de ela querer repetir a prática são maiores. Ficou interessada, mas não sabe por onde começar? Separamos sete recursos destinadas aos pequenos para dar este primeiro passo em família.

Confira:

1. Vivo Meditação

No aplicativo disponível tanto em Android quanto IOS, há uma aba para o público infantil. Ela é dividida em três categorias: de zero a quatro, de cinco a oito e de nove a 12 anos.

Mesmo sem a assinatura mensal da plataforma, há como acessar algumas das meditações. Para os menores, há práticas como a do “Bom dia”, em que o áudio narra um passo a passo de como acordar o corpo aos poucos, e “Amor no coração”, em que o pequeno é convidado a sentar de pernas cruzadas, colocar a mão no coração, e lembrar de quem o ama enquanto respira profundamente.

Com o cuidado de quanto mais longa, mais dificuldade de se manter concentrado, as meditações não chegam a dois minutos para a faixa etária de até quatro anos. Para os maiores, os áudios se estendem um pouco mais, mas não passam de cinco de minutos.

2. Calm Kids

Desde setembro, o aplicativo que já é bastante popular entre os adultos que gostam de meditação também tem um aba destinada aos pais que querem testar a prática com os filhos. Ela é chamada de “Calm Kids”.

São cinco opções de meditações, separadas por faixas etárias. A primeira é destinada para os menores de três e quatro anos, chegando até adolescentes entre 14 e 17 anos.

Além das práticas, há também outros recursos que podem ajudar a tranquilizar o sono do pequeno. São elas histórias para dormir, canções de ninar e paisagens sonoras. Se a família se tranquiliza com barulho de chuva, esta última vai fazer sucesso entre vocês.

O “Calm Kids” faz parte do plano anual do app, que custa R$199. Os primeiros sete dias são grátis para testá-lo.

3. Peixinho, Cantinho dos Sonhos – Yooop Channel Brasil

Diretamente do fundo do mar, esta meditação guiada é narrada por um peixinho. Ele convida o pequeno a imaginar que é um dos bichinhos aquáticos, mergulhando e flutuando por águas quentes como era na barriga da mãe.

Como já explicamos por aqui, estar há tantos meses dentro de casa não afetou apenas a saúde mental dos adultos, mas das crianças também. Elas podem estar mais nervosas, ansiosas ou até mesmo amedrontadas. Nesta meditação, o peixinho convida os pequeninos a colocarem toda essa preocupação dentro de uma bolha mágica que conseguem fazer, e mandá-la para longe.

Para trabalhar esta imaginação, a prática traz a atenção para sensações físicas do corpo como a respiração, que facilmente esquecemos quando somos atingidos pela ansiedade.

4. Meditação para crianças dormirem com as estrelas – Guru da Lua

Para ajudar o pequeno a dormir melhor, uma das recomendações médicas é que se construa uma rotina em que o cérebro infantil reconhece que aqueles sinais são de que a hora de descansar está chegando. A meditação pode ser uma dessas etapas, como esta do Guru da Lua.

Indicada ainda no começo do vídeo para ser feita deitada, a história convida a família a imaginar um céu estrelado e escolher o pontinho de luz mais reluzente – que é azul, uma das cores associadas à tranquilidade. Junto com o controle da respiração, a meditação traz um passo a passo de consciência corporal, em que o pequeno vai se concentrando em cada extremidade e o sono vem chegando…

 

5. Mindful Moment – Roberta Ribeiro

Já para os pais que são fãs de podcast, as meditações para os pequenos também estão por lá. Disponíveis no Spotify, Deezer, Itunes e Google Podcast, os episódios 54 a 59, do programa Mindful Moment, são destinados às crianças.

Eles mesclam a imaginação com os sentidos para que fique mais fácil delas se concentrarem. No 54, Roberta Ribeiro, médica e instrutora de mindfulness, mostra para os pequeninos como é o barulho do coração da mãe, que bate tão forte dentro da barriga. Mas que aqui fora, pode ser lembrado em um abraço.

Já no 59, a proposta é outra: os ouvidos ficam apenas atentos para receber as instruções do que fazer com as mãos. Com uma boa massagem no couro cabelo, Roberta vai incentivando os pequenos a alteram a velocidade e experimentarem diferentes sensações.

Como cada episódio tem apenas cinco minutos, vale ouvi-los antes para conferir qual tem mais a ver com a criança – e grandes chances de se tornar uma ferramenta para lidar com emoções desafiadoras!

6. Mindfulness em família – Lojong

Este aplicativo traz a meditação como uma jornada de oito semanas. No início, a personagem Bia aparece para ensinar aos pequenos as diferentes posições para meditar e também termos que surgem com frequência durante a prática, como inspiração e expiração.

Para elucidar o caminho das pedras para os pais, cada prática traz a “introdução”. Ela é um diálogo direto com o adulto, para que ele possa entender como o filho deve estar enquanto segue as orientações da meditação. Em seguida, é só clicar em “prática” e aproveitar o momento de relaxamento em família.

O aplicativo disponibiliza 23 dias de prática gratuita e, ao assinar o plano, 30 dias são para teste. No fim do período, o valor do plano anual é de R$154,90.

7. Pintando com canudos e com a nossa respiração – Meditação para Crianças por Amanda Lieuthier

Tentou as outras opções, mas o que o pequeno precisa mesmo é respirar enquanto faz algum trabalho manual? Esta prática é para ele! Em uma folha sulfite com um personagem desenhado, Amanda orienta os pais a despejarem um pouco de tinta guache em cima do cabelo da ilustra.

Só que em vez de usar pincéis ou esponjas para espalhá-las, a ideia é que a criança use um canudo para soprar a tinta e vê-la se misturando. A técnica mostra para a criança como a respiração é uma ferramenta poderosa, além de trabalhar a coordenação motora. Veja a ideia abaixo:

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s