9 atividades surpreendentes que vão agradar os “pequenos cientistas”

Já pensou criar um vulcão em erupção ou fazer uma tinta invisível? Separamos brincadeiras com fundo científico que vão atiçar a curiosidade da criançada!

O famoso programa “Art Attack”, os episódios divertidos de “Nat Geo Lab” ou então o mais recente seriado da Netflix “O Lab de Emily” (a sinopse está aqui!). Muitas são as produções que mostram experimentos e trabalhos manuais para incentivar a criatividade da criançada – principalmente as que adoram colocar as mãos na massa!

Se este é o caso do seu filho, ou se ele é um daqueles questionadores natos que querem entender o porquê de tudo, temos aqui uma solução para entretê-lo por um longo tempo! Separamos 9 brincadeiras divertidíssimas que envolvem ciência, coordenação motora e outras habilidades interessantes de serem exercitadas na idade pré-escolar e que garantem resultados de cair o queixo (até para os papais!).

Ah, e se durante a realização o pequeno quiser entender como o procedimento funciona, deixamos uma breve explicação científica das atividades. Pode ser que ele ainda não compreenda completamente, mas pelo menos assim matamos a curiosidade do “mini cientista” e já o familiarizamos com o tema. Confere só:

1. Pintura no leite

Com esta brincadeira divertida, o pequeno vai se sentir um verdadeiro pintor criando lindas obras abstratas! Basta encher um prato fundo ou uma vasilha com leite, adicionar algumas gotas de corante alimentício (quanto mais cores, mais legal!) e pingar um pouco de detergente na ponta de um cotonete, que servirá de “pincel” para a arte da criançada.

Conforme o cotonete molhado toca o leite, vocês verão as cores se movimentando como mágica e isto acontece por conta da composição dos líquidos utilizados: o leite contém gordura, o que faz com que ele não se misture totalmente com o corante. Já o detergente, é o que chamamos de um “agente tensoativo”, responsável por quebrar a tensão que separa as duas substâncias e assim criar o efeito bacana que observamos no vídeo (arraste para o lado para conferir! ➡️ ).

2. Afunda ou flutua?

Se colocarmos esta colher na água, ela afunda ou flutua? 🤔  A ideia desta atividade é explorar as propriedades de vários utensílios da casa, perguntando para o pequeno se, quando colocados em um balde com água, eles vão boiar ou não. Vale lápis, garrafa plástica, bloco de montar ou o que mais acharem de interessante por aí!

Além de entreter a criançada por bastante tempo, o experimento ainda estimula a concentração, a coordenação motora fina e o raciocínio dos “mini cientistas”. Ah, e tudo bem se eles não acertarem, viu? Dependendo da idade, as capacidades necessárias para compreender que diferentes objetos têm densidades distintas ainda não foram desenvolvidas – vamos ser sinceros, até nós adultos nos confundimos com alguns objetos, né? 😂

3. Experimento com balas coloridas

Para uma das experiências mais “facinhas” de fazer da nossa lista, os pais só precisarão de um pacotinho de balas ou de “pastilhas” de chocolate coloridas (elas precisam ter “casquinhas de açúcar” para que soltem o corante) e de uma jarra com água morna.

Disponham as guloseimas nos cantos de um recipiente fundo, formando um círculo, e despejem lentamente a água – com a supervisão dos adultos, é possível até deixar que as crianças façam esta função. Há boas chances de que eles fiquem impressionados positivamente com o resultado, assim como o pequeno que narra o vídeo aqui em cima ficou! 😅

4. Vulcão em erupção

Você já deve ter visto em algum filme a cena em que uma criança leva o seu vulcão para a feira de ciências da escola e surpreende todos os coleguinhas. De fato, é uma atividade que conquista os pequenos em idade pré-escolar e até os mais velhos – e se eles gostarem de dinossauros e da temática jurássica, melhor ainda!

Agora vamos para as instruções: antes de tudo, certifiquem-se de fazer o experimento em uma área externa e, se necessário, forrem o chão com jornal ou panos. Separem uma garrafa plástica ou copo, bicarbonato de sódio, corante de alimentos, vinagre e detergente.

O primeiro passo é colocar vinagre no recipiente até enchê-los pela metade, aproximadamente. Depois, adicione o corante até o líquido ficar colorido e em seguida algumas gotas de detergente. O toque final – e que provocará a explosão – é a colher de sopa de bicarbonato de sódio. E lembrem-se, pais: é possível deixar que seus filhos façam o último passo, mas fiquem de olho para não deixar eles ingerirem o que está na colher, tá?

5. Tinta invisível

https://www.instagram.com/p/CE4ThXLFDIz/

 

Canetinhas que deixam mensagens “invisíveis” já existem no mercado, mas com este passo a passo as crianças conseguirão criar a sua própria para escrever ou desenhar códigos secretos! O passo a passo está explicado no vídeo: é só espremer um limão (façam em um lugar fechado para evitar manchas na pele pela exposição ao sol), derramá-lo em um recipiente e molhar o pincel neste suco da fruta.

Em seguida, os pequenos podem entrar em ação deixando o seu recado na folha sulfite e, para revelá-lo, basta aproximar o secador de cabelo do papel. O contato do ácido cítrico do limão com o calor do equipamento faz com que ele mude de cor e escureça, deixando à mostra a obra dos participantes da brincadeira. Bem interessante, né?

6. Bolinhas dançantes

Quem se lembra das “waterbeads”, aquelas bolinhas de gel que aumentam de tamanho ao serem colocadas na água? Elas são muito usadas em arranjos florais e em trabalhos manuais, mas também rendem boas brincadeiras sensoriais e “científicas”! Dica: é possível encontrá-las em lojas de artesanato ou em sites de varejo, mas não se esqueça de mergulhá-las na água pelo menos 10 horas antes da atividade, para que dê tempo de crescerem.

Assim que estiverem inchadas e gelatinosas, deposite-as em um jarro com água e coloque uma aspirina ou qualquer pastilha efervescente que tenha em casa. Imediatamente, vocês verão que as bolinhas começam a “dançar” a todo vapor pelo recipiente!

Mas atenção para o alerta: Mais uma vez, recomendamos que os pais supervisionem seus filhos durante a atividade e não deixem que eles levem à boca nenhum dos materiais. Mesmo depois que a experiência acabar, tomem cuidado com a higienização do pote de água para que não sobre nenhum resíduo da aspirina.

7. Papel toalha mágico

Papel toalha, água, canetinhas laváveis e um marcador permanente é tudo o que vocês vão precisar para esta atividade! A ideia é que o pequeno escolha algum desenho que adora: vale arco-íris (como o exemplo acima), um animal, uma fruta ou o que mais sua imaginação – e habilidades artísticas 😅 – permitir.

Para que o efeito bacana seja criado, primeiramente é necessário cortar o papel toalha em dois pedaços de mesmo tamanho. Depois, façam o contorno do desenho com o marcador preto em uma das partes e na outra pintem com as canetinhas coloridas, seguindo a forma desejada (vale fazer um esboço com lápis para que fiquem semelhantes). Por fim, despejem os papéis na água juntos, com o colorido por baixo, e acompanhem o espetáculo!

8. “Light catcher” colorido

Luminárias de LED criam um visual incrível nos cômodos e podem servir de suporte para a brincadeira que separamos! Os chamados “light catchers” são objetos que permitem a passagem da luz e podem ser feitos recortando um papel-cartão preto em formato de lupa (uma ideia é usar algum utensílio redondo para servir de molde) e colando no espaço vazio um pedaço circular de papel celofane colorido.

Prontinho! Agora é só deixar que a criançada se divirta colocando seus “light catchers” sobre o painel de LED (ou mesmo no sol) e descobrindo novas cores – no vídeo acima, por exemplo, a pequena adorou investigar as novas cores que surgiam conforme ela sobrepunha os objetos! Uma ótima atividade pra ensinar o conceito de cores primárias e secundárias.

9. Bolha de sabão criativa

Não tem criança que não se divirta com bolhas de sabão! Elas são super fáceis de reproduzir e, para deixar a brincadeira mais emocionante, podemos aproveitar um simples utensílio de casa: o saco com “furinhos” que usamos para transportar frutas.

O procedimento consiste em cortar uma garrafa pet ao meio, envolver sua extremidade com um pedaço do material com furinhos – colando-o com uma fita resistente e assegurando que está bem preso – e depois mergulhar na solução de sabão.

Se a família já tiver o líquido para fazer a bolha de sabão pronto, ótimo! Se não, existem várias receitas possíveis para prepará-lo, e uma delas envolve misturar uma medida de sabonete líquido (detergente ou shampoo, por exemplo) com quatro medidas de água em uma jarra. Segredinho de laboratório: adicione um pouco de açúcar ou amido à mistura deixa as bolhas mais grossas e resistentes 😉. Depois é só assoprar a garrafa e se divertir!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s