10 nomes de bebê que foram sucesso na década de 50 para se inspirar

As nomenclaturas da época de nossos avós prometem voltar com tudo nos próximos anos - ou render belas inspirações e variações para o bebê a caminho!

Por Isabelle Aradzenka 16 mar 2022, 16h08

Assim como alguns hábitos têm a cara dos nossos avós, existem nomes que marcam a nossa memória e remetem com carinho à estas figuras tão importantes na nossa vida e na dos nossos filhos. Afinal, toda família tem um seu Manoel, uma dona Tereza, um tio Sebastião e por aí vai…

E isto não é coincidência: se, hoje, os nomes curtinhos indicam modernidade entre os pais brasileiros, na década de 50 eram outras nomenclaturas e modinhas que dominavam os registros de nascimento, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Hoje, estes nomes clássicos são vistos como antiguinhos ou retrô, mas saiba que também são uma forte tendência entre os papais. Rita, por exemplo, teve o seu auge nos anos 50 e 60, com cerca de 95 mil registros, mas já promete voltar aos favoritos nos cartórios pela pronúncia moderna e bastante fofa. Já Pedro nunca saiu do posto de queridinho e vem sendo uma opção para os garotinhos desde esta época, sabia?

A seguir listamos dez opções que foram sucesso entre os nossos antepassados, mas que ainda podem ser um belo presente de boas-vindas para o bebê que está chegando aí na família. Ah, e aqui você também poderá encontrar uma oportunidade de homenagear a vovó ou o vovô, deixando bem claro para o pequeno ou pequena o amor deles!

Manoel

Com o auge de registros na década de 50, Manoel é uma nomenclatura de origem hebraica e considerada uma variação de Emanuel – opção que, aliás, ficou bem popular no Brasil com a chegada dos anos 2000. Além disso, a bela pronúncia acompanha o seu significado religioso, que remete a “aquele que está com Deus”.

Tereza

O nome que se encontra entre o top 10 das nomenclaturas mais populares na década de 50 é, na verdade, Terezinha, um apelido carinhoso para Tereza – curioso, né? A origem desta nomenclatura é grega e remete a “aquela que é habitante de Tera”, uma antiga ilha na Grécia. Sendo assim, este nome pode carregar a forte simbologia de “aquela que é selvagem”, já que é o significado para “Tera”.

Pedro

Como já falado aqui, Pedro é uma nomenclatura que se manteve entre as mais amadas por muito tempo. Na década de 50, ele ocupava a décima posição no ranking de registros e em 2021, também se colocou no top 20 de nomes mais escolhidos. A sua origem vem do grego e faz alusão a “pedra”, carregando como simbologia para o menininho “o que é forte como uma rocha” e “protetor”.

Vera

Vera ganhou muita popularidade nos anos 50, mas teve o seu auge de registros em 1960. Pode parecer uma opção um pouco antiquada, mas além de se encaixar dentro da tendência moderna de nomes curtinhos, o belo significado deste nome é mais um ponto positivo para a família apostar na nomenclatura.

Continua após a publicidade

Ela possui duas possibilidades de origem que se complementam. Do latim verum, significa literalmente “verdadeira” e “aquela que é franca”, já no eslavo, carrega a simbologia de “fidelidade”.

Sebastião

Esta nomenclatura apresenta uma pronúncia bem forte e marcante para o pequeno, não é à toa que foi um sucesso em 1950 e que ainda pode fazer parte da família. Ela vem do grego para simbolizar “aquele que é sagrado” e ao longo do tempo conquistou muito espaço entre as casas cristãs com a referência à personalidade de São Sebastião.  

Antônia

Antônia não perdeu a sua popularidade com o tempo, assim como a sua versão no masculino, Antônio. Além disso, ao longo das décadas algumas variações das nomenclaturas ganharam bastantes adeptos e até apareceram no top 20 de registros em 2021, como é o caso de Antonella e Anthony. A origem do nome é latina e significa “aquela que é valiosa” ou “inestimável”.

Jorge

Jorge também não sai do gosto dos pais brasileiros. Nos anos 50 apresentava mais de 100 mil registros e hoje pode ser encontrado em diversos nomes compostos. As suas raízes são gregas e a nomenclatura faz referência a “terra” ou “aquele que trabalha com a terra”.

Francisca

Francisca pode soar diferente aos ouvidos nos dias de hoje e dar aquele ar de originalidade para a pequena, mas na década de 1950 era uma escolha comum entre os pais. Além disso, a sua variação no masculino, Francisco, se mantém entre os queridinhos até os dias de hoje. As nomenclaturas vêm do latim e podem simbolizar “aquele ou aquela que é livre”.

Raimundo

Assim como outras nomenclaturas desta lista, Raimundo é mais uma opção que foi popular nas décadas passadas e hoje pode conceder um nome bastante único para o bebezinho. Ele é de origem germânica e faz referência a “conselheiro” e “protetor”.

Rita

Essa linda opção, que pode fazer tanto alusão às décadas de 50 e 60 quanto às tendências dos dias de hoje, também carrega um significado mais do que especial para a garotinha. A nomenclatura é diminutivo do nome italiano Margarida – outra bela possibilidade de escolha – e tem como significado “pérola”.

(E se você não curtiu nenhuma destas sugestões, confira nossa ferramenta de nomes de bebês. O do seu filho vai estar lá! 😉)

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade