Estes dez nomes mais populares na década de 2000 ainda são os favoritos

Oito deles são de meninos e a maioria tem significados que remetem a personagens bíblicos.

Conseguir bater o martelo para definir o nome do bebê é uma jornada de muito diálogo e pesquisa entre os pais. Nos momentos de indecisão, recorrer à internet acaba sendo uma saída para descobrir quais são as opções que estão fazendo mais sucesso entre as famílias e o porquê, que normalmente tem a ver com o significado das escolhas ou com as histórias que elas trazem.

No Censo demográfico do Brasil de 2010, realizado pelo IBGE, a instituição reuniu quais eram os nomes mais populares a cada década entre os 200 milhões de brasileiros registrados com mais de 130 mil opções diferentes. Na de 2000, a tendência do país continuava a caminhar para nomes que remetem a histórias e personagens bíblicos. Por exemplo: só Maria somava mais de um milhão de registros. 

Além da tendência religiosa, outro dado que chama atenção é que dos dez nomes brasileiros populares, apenas dois eram femininos, um fato curioso ao pensarmos que o Brasil é um país majoritariamente de mulheres. “A população brasileira é composta por 48,2% de homens e 51,8% de mulheres”, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, de 2019. O mesmo resultado já era apresentado em 2000. Interessante, né? 

Veja a lista completa dos nomes:

1. Maria

O nome é popularmente conhecido pela história bíblica, em que a mãe de Jesus era chamada Maria. Inicialmente, poucas meninas eram chamadas publicamente deste forma, pois cristãos eram perseguidos ao redor do mundo e a escolha deixava claro a devoção a Cristo. Entretanto, com a chegada da Idade Média, a Igreja ganhou força e o nome popularidade entre os pais. Os seus significados variam, mas a raiz “mara” pode remeter a “aquela que é perfeita”, “bela” e “amada”. Para fugir do óbvio, alguns optam por usar Maria para formar nomes compostos.

2. Ana

O mesmo vale por aqui. Ana Clara, Ana Beatriz, Ana Carolina… As variações são muitas, mas todas partem do primeiro nome que significa “cheia de graça”, “abençoada”. Tais definições também têm viés bíblico, já que a história cristã revela que Ana era avó de Jesus e é lembrada como milagre. Isso porque ela é apresentada ao público como uma mulher estéril, que só consegue dar à luz filha por meio da fé.

3. João

Sempre que uma lista de nomes populares aparece, seja brasileira ou não, João tem espaço garantido nela. Na história, os relatos são de que ele foi registrado pela primeira vez no século IX, começando a ser usado com frequência por judeus e mais tarde por cristãos, com o reforço pelos personagens bíblicos. Em sua origem hebraica “Yehokhanan“, o significado de João remete aos atributos dados à figura divina, como “agraciado por Deus” e “Deus é misericordioso”.

4. Gabriel

Também de origem hebraica, ele une duas palavras: “Gébher”, que significa “homem forte” e o prefixo “El” que remete a “Deus”. Na junção, o nome acaba sendo definido como “homem forte de Deus” ou “que tem força divina”. Na história bíblica, Gabriel é apresentado ao público como um dos sete arcanjos divinos e mensageiro de boas notícias, como o anúncio de que Maria estava a espera de Jesus. A popularidade da crença levou os devotos a celebrarem 29 de setembro como o Dia de São Gabriel Arcanjo.

Veja também

5. Lucas

Com dois ou um “C” só, ou com ou sem o “S” no final, não importa. A grafia do nome pode variar conforme gosto e criatividade dos pais, mas o significado tende a caminhar para o mesmo lado: é aquele que é “luz” ou “luminoso”. Já a sua origem não é específica, como acontece com muitos nomes. Há quem diga que é grega, indicando quem nasceu em Lucânia, região da Itália também conhecida como Basilicata. Já outros acreditam que é bíblica, fazendo alusão ao apóstolo de Jesus e que ficou conhecido por ser autor de um dos quatro evangelhos do Novo Testamento. 

6. Pedro

Biblicamente, a história de Pedro começa com ele sendo chamado por Simão até que recebe a troca por Jesus. Desde a aparição no livro religioso, o nome vem ganhando popularidade ao redor do mundo, com adaptações para cada idioma. Entretanto, a sua origem é principalmente grega. Ela vem da expressão “Pétros”, que tem o sentido literal de “pedra” ou “rochedo”. Subjetivamente, essa tradução pode ser associada a fortaleza.

7. Mateus

Também conhecido como um dos apóstolos na bíblia, Mateus vem do hebraico “Mattiyyah”, que significa “dom de Deus” ou “presente de Deus”. Entretanto, a história brasileira traz outras representações para o nome. Na festa folclórica do “Bumba meu boi”, a escrava Catarina pede ao marido Chico que ele consiga a língua de um boi para comer, pois está com desejo de grávida. Quando ele mata o animal, acaba sendo preso pelo dono da fazenda. Mas com a ajuda de curandeiros, o bicho acaba ressuscitado. Nas variações da história, Chico é chamado de Mateus e ele não é responsável pela morte do boi.

Veja também

8. José

Na história cristã, José é o nome de diferentes personagens bíblicos. Entre eles, pai de Jesus e também o décimo primeiro filho de Raquel com Jacó. A numerosa quantidade de descendentes do casal levou o nome a ser definido como “aquele que Deus acrescentou”. Essa descrição segue a mesma linha da sua origem hebraica, que remete a palavra “Yosef”, a qual significa “Ele acrescentará”. 

9. Gustavo

Este nome é conhecido como um dos mais comuns na Suécia e ganhou popularidade no território europeu com o reinado de Gustavo Adolfo II entre 1611 e 1632. Com o seu poder, ele aumentou a potência militar do país e também propagou o luteranismo. A origem do nome tem variações, como a escandinava que significa “aquele que faz parte da corte do rei”. Entretanto, outros dizem que ela é germânica, fazendo referência a Gott ou Deus, atrelando à criança a definição de “aquela que está ao lado de Deus”. 

Veja também

10. Vitória

Diferente das outras opções escolhidas na década de 2000, Vitória traz o significado na própria intenção da palavra, remetendo a menina que é “vitoriosa” ou “vencedora”. De origem latina, a preferência pelo nome se deu por figuras marcantes ao longo da história. Na mitologia romana, ela é conhecida como a deusa do sucesso de vencer, sendo adorada principalmente por generais. No Reino Unido, o nome remete ao período da “Era Vitoriana” em que a rainha Vitória governou por 64 anos e ficou reconhecida pelo ápice industrial britânico.

(E se você não curtiu nenhuma destas sugestões, confira nossa ferramenta de nomes de bebês. O do seu filho vai estar lá! )

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s