Aprenda massagens simples para aliviar cólicas e tranquilizar o bebê

Os desconfortos na barriguinha, que levam a crises de choro e irritação no bebê, podem ser amenizados com técnicas fáceis e toques suaves.

Por Isabelle Aradzenka Atualizado em 2 fev 2022, 16h35 - Publicado em 1 fev 2022, 17h19

Se chegou um novo integrante na família a pouco tempo, os pais já devem ter notado que o pequeno pode apresentar uma crise de choro que parece não ter um motivo específico. Nesses casos, se os cuidadores já descartaram causas como frio, desconforto e até fome, mas o bebê continua a se queixar através dos chorinhos, está na hora de considerar a possibilidade de a criança estar passando por uma crise de cólica.

“As cólicas do recém-nascido geralmente começam no final do primeiro mês de vida e terminam por volta do terceiro mês, mas alguns bebês têm esse período mais prolongado”, explica Adriana Monteiro de Barros Pires, presidente do Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial e Cuidados Primários da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP)

Essas dorzinhas na barriga frequentemente ocorrem no final da tarde e no início da noite, na chamada hora da bruxa, e podem ter uma duração bem variável. Adriana ainda complementa que não se sabe exatamente as causas das cólicas nos pequenos, mas acredita-se que estejam associadas à imaturidade do sistema digestivo do bebê, ainda em desenvolvimento.

Também por conta disso, a pediatra revela que os recém-nascidos que recebem fórmulas tendem a ter mais problemas com cólicas, enquanto o aleitamento materno apresenta uma espécie de “papel protetor” em relação ao desconforto. De qualquer forma, a especialista reforça que as cólicas são benignas e não atrapalham o crescimento do bebê.

Até podemos ficar aliviados em saber que estas dorzinhas não são nocivas para o pequeno, ainda assim, sabemos como é difícil presenciar o desconforto do bebê quando ele está passando por uma crise dessas. Mas para aliviar o sofrimento, existem massagens bem simples para aplicar no nenezinho a fim de amenizar toda a turbulência intestinal comum nesta fase.

Como massagear a criança para aliviar as cólicas

Para acalmar a pequena ou o pequeno, Adriana explica que o ideal é que as massagens sejam feitas com a ajuda de um óleo de amêndoas. Já o uso de roupas fica a critério dos pais, podendo massagear o bebê com ou sem nenhum tecido sob a pele da criança.

É interessante também dar um banho bem gostoso no bebê próximo ao horário em que ele costuma sofrer com as cólicas e depois do uso do óleo de amêndoas.

E, papais, quando a crise de cólicas vem, o mais importante é que os cuidadores se mantenham calmos e consigam também tranquilizar a criança. Dessa forma, usar uma bolsinha de água quente na barriga – tomando todos os cuidados com a temperatura e sem colocar diretamente na pele do bebê – costuma ajudar a lidar mais rapidamente com a situação. “Quanto mais sossegados estiverem os pais, mais rápido a crise vai passar”, completa Adriana.

Com tudo isto pontuado, podemos partir para as técnicas de massagem!

Continua após a publicidade

    • Massagem no sentido horário:
    massagem
    Pexels/Pexels

    Esta massagem deve ser feita na barriguinha no sentido horário, que é a direção que o intestino funciona. “Cuidado para não colocar muita força e irritar mais o bebê. O toque deve ser suave, mas com um pouco de pressão”, esclarece Adriana.

    A técnica vai ajudar no funcionamento do intestino e, principalmente, acalmar o pequeno. Além disso, também faz com que ele elimine gases, que podem estar contribuindo para a dor. A pediatra, no entanto, pede atenção: não faça a massagem por muito tempo, pois a fricção pode machucar a pele de bebê.

    • Dobrando as perninhas:
    massagem
    Pexels/Pexels

    Outra opção para auxiliar a criança a soltar os gases presos, que podem estar associados às cólicas, é a técnica de mexer as perninhas do pequeno. “Com o bebê deitado, os pais podem dobrar as pernas dele e empurrá-las um pouco em direção à barriguinha”, ensina a pediatra.

      • Massagem de bruços:
      massagem
      Pexels/Pexels

      A massagem de bruços também é indicada para tranquilizar o bebê, mas é um pouquinho mais difícil de fazer. “O ideal é deixar a criança de bruços sobre a barriga dos pais. Os cuidadores também podem posicionar uma das mãos na barriga do pequeno, para esquentar e fazer uma leve pressão”, instrui Adriana.

        • Carinho suave:
        massagem
        Pexels/Pexels

        Para finalizar a sessão de massagens, é interessante saber que qualquer toque no corpo do bebê, em um ambiente tranquilo, pode acalmá-lo, seja nas mãozinhas, pernas ou barriga. Para isso, deve-se utilizar o óleo de amêndoas (sempre antes do banho), que vai facilitar bastante o trabalho de deslizar as mãos.

        Compartilhe essa matéria via:
        Continua após a publicidade

        Publicidade