5 lições poderosas que ‘Encanto’ ensinará sobre amor próprio pra sua filha

A protagonista Mirabel ensinará valores importantes às crianças, como defender aquilo que acredita e saber pedir ajuda quando for necessário.

Por Alice Arnoldi 25 nov 2021, 10h08

Divertido, musical e com poderosas lições. Estas são apenas algumas das características de “Encanto”, a nova animação da Disney, que chega aos cinemas no dia 25 de novembro. Do mesmo estúdio de “Moana”, o filme baseia-se na cultura colombiana e conta a história da família Madrigal, composta por dez pessoas que possuem um poder mágico tradicionalmente conquistado aos cinco anos, menos Mirabel.

Já no trailer do longa dirigido por Byron Howard e Jared Bush, vemos que quando chega o momento da protagonista abrir a porta do seu mundo na casita – um lugar único em que os sapatos andam sozinhos, o chão dança e as janelas dão boas-vindas para as pessoas –, Mirabel não foi presenteada com nenhuma magia. Isso fez com que a relação com a sua avó, a primeira a receber o dom, estremecesse e ela se questionasse sobre qual seria sua missão ali.

Mesmo com as suas inseguranças, a protagonista veste suas roupas coloridas, o bonito óculos verde e segue à tarefa que lhe é dada: ela se torna a responsável para salvar a casita, mesmo quando todos ficam em negação de que algo está errado.

Nesta jornada de precisar encontrar sua autoconfiança ainda que sua família pense diferente de você, Mirabel ensina lições preciosas às crianças, especialmente garotas. Abaixo, enumeramos cinco delas que merecem sua atenção. Confira:

1. Você é muito mais do que a sua aparência! 

Com muita delicadeza e em um mergulho no mundo lúdico, “Encanto” ensina para as meninas que beleza está para além de ter o cabelo cacheado ou liso, ser magra ou gorda, alta ou baixa. Ser bonita está intrinsecamente ligado ao quão fiel você é a si mesma, valorizando as suas qualidades, mas também acolhendo as suas partes não tão favoritas.

Quem mais reforça isso durante a trama é Luisa, que passa pela bonita jornada de precisar aprender a lidar com as próprias frustrações e redescobrir o seu valor mesmo não podendo mais ajudar a família ou a comunidade. Em um bate-papo exclusivo com o Bebê.com.br, a atriz Jessica Darrow contou como se sentiu potente ao fazer a voz original da personagem.

Mirabel-recebendo-ajuda-de-Luisa
IMDb/Reprodução

“O aspecto mais heróico de Luisa é como ela vai além pela sua família e descobre que pode fazer o mesmo por ela. Não é um crime, ela não deve se sentir envergonhada por isso e, no fim do dia, ela é mais do que suas habilidades”, revelou a atriz.

2. Não tenha medo de questionar as pessoas

Já Mirabel, com toda sua autenticidade, conduz a história mostrando que está tudo bem termos dúvidas e nos posicionarmos, questionando quem está ao nosso redor – mesmo se elas forem pessoas da nossa família, viu? A ideia não é começar discussões sem motivo, mas dar a oportunidade para o outro contar a versão dele e podermos entender quem ele realmente é.

“Nós não sabemos a história completa, mesmo que seja de alguém da sua família. Então, é importante pararmos de assumir as coisas e continuarmos perguntando, porque estamos constantemente crescendo e mudando”, comentou Diane Guerrero, a atriz que dá voz a Isabela durante a trama, também em entrevista exclusiva ao Bebê.com.br.

Família-Madrigal
Disney/Divulgação
Continua após a publicidade

Só é importante lembrar que a criança precisa ser ensinada a sanar suas dúvidas com respeito pelo próximo, principalmente quando as perguntas forem direcionadas aos mais velhos. A protagonista é um exemplo disso quando, mesmo não concordando com sua avó, não ofende ou passa por cima da anciã ao questioná-la.

3. Pedir ajuda não faz de você fraca

Para salvar a casita e manter acesa a vela que proporcionou os poderes à família Madrigal – beneficiando a comunidade que mora ao seu redor -, Mirabel descobre o que é preciso ser feito com a ajuda do seu tio Bruno. Só que por não ter conseguido a sua mágica aos cinco anos, como aconteceu com os outros familiares, ela precisa de uma mãozinha dos irmãos.

De início, a protagonista mostra-se relutante em pedir ajuda, exatamente para provar que ela pode ser tão especial quanto os outros. No entanto, o decorrer da história mostra que com a força de Luisa, o controle da natureza de Isabela e os animais comandados por Antonio, sua jornada pode ser menos desafiadora, sem anular toda sua dedicação para que a casita continue encantada. Juntos, eles refletem a importância de poder contar verdadeiramente com a família.

Família-Madrigal
Disney/Divulgação

4. Confie na sua voz interior 

Entre as tantas características marcantes de Mirabel, ela consegue ouvir o que o seu coração está dizendo e confiar no instinto que indica que há algo errado com a casita. Mais uma vez, vale lembrar que este processo não é sempre óbvio: a protagonista tem suas inseguranças, perguntando se está fazendo o certo, mas decide seguir mesmo com medo.

O desenrolar da narrativa pode ser o momento perfeito para a próxima conversa com a sua filha, perguntando se alguma vez ela já se sentiu com uma “pulguinha atrás da orelha” e como ela reagiu a este sentimento.

5. Sua opinião pode ser diferente da dos outros

Mesmo amando cada um de seus familiares, “Encanto” nos lembra que pessoas são únicas, com pensamentos diferentes e opiniões que inevitavelmente vão divergir. No entanto, isso não significa que vocês deixarão de encontrar conexão um com o outro.

Um exemplo interessante sobre o assunto é a relação entre Mirabel e Isabela. Enquanto a protagonista pensa que a irmã quer apenas se casar com o homem mais bonito da cidade, ela não sabe que a princesa tenta fazer isso para que a família possa ser salva.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Disney (@disney)

Ao longo da trama, vemos as duas tendo algumas discussões por causa disso. Mas, no final, elas nos ensinam que se olharmos com atenção e respeito para a história do outro, conseguimos enxergar os verdadeiros motivos que os levam a ter determinadas atitudes.

Continua após a publicidade

Publicidade