Para copiar! Os detalhes mais fofos do quarto das gêmeas de Nanda Costa

O cantinho das pequenas chama atenção por ter sido confeccionado por diferentes artesãos, que haviam sido prejudicados com a pandemia da Covid-19.

Por Alice Arnoldi Atualizado em 4 nov 2021, 10h05 - Publicado em 31 out 2021, 14h00

Pensar em cada detalhe do quarto dos filhos, para que ele imprima as boas vibrações dos pais aos pequenos, é uma das partes mais gostosas da gravidez. E se este processo pode acontecer em dose dupla, melhor ainda, como mostrou Nanda Costa e Lan Lanh, que deram boas-vindas às filhas gêmeas Kim e Tiê, no dia 19 de outubro.

Inicialmente, o casal preferiu manter a gestação apenas entre amigos e familiares próximos. Mas após o anúncio feito aos cinco meses, o público pôde acompanhar momentos preciosos entre as parceiras e também conhecer o cantinho feito especialmente para as pequenas. Para a sorte dos papais que estão procurando inspirações para o quarto do próprio filho, o espaço pensado pelas artistas traz bonitas referências.

O cômodo é assinado por Tati Felner (_@idipi) e pela cenógrafa Gigi Barreto (@casavidacenario), que trabalharam com diferentes artesãos para montar cada detalhe do cômodo das gêmeas. O ambiente levou três meses para ficar pronto desde a conversa com as mães e a execução de cada ideia.

Em um bate-papo com o Bebê.com.br, Gigi contou mais detalhes sobre o processo. “Quando a Nanda me escreveu, fui até a casa delas e tivemos uma conversa. Elas falaram do amor pelo mar e sobre expansão, porque é um movimento muito bonito esse que elas fizeram com a gestação”, revela a cenógrafa.

Para representar essa imensidão que é trazer duas vidas ao mundo, o quartinho das meninas foi confeccionado numa mistura dos temas mar e galáxia – um hit da decoração infantil! – , com cada pedacinho pensado com carinho e que podem facilmente servir de inspiração. Confira!

1. Galáxia dentro de casa, mas fora do óbvio! 

As paredes das gêmeas de Nanda e Lan Lanh ganharam tons azuis que remetem ao céu, mas também as águas de Paraty e Bahia, onde nasceram respectivamente. Já acima dos berços, as pequenas poderão ser embaladas para dormir com o movimento de dois móbiles feitos com planetas e, para arrematar, estrelas pintadas ganharam espaço nas paredes em branco.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por por gigi barreto (@casavidacenario)

Os olhinhos das pequenas também não conseguirão desgrudar dos planetas arredondados que foram pendurados pelo caminho do quarto. Além de lindos, eles formam um grande brinquedo aéreo, interativo às crianças.

2. Customização dos detalhes

Gigi conta que os dez planetas foram feito com bolas de isopor, envolvidas por um tecido tingido e bordado pela artesã Claudinha, citada pela cenógrafa. Juntas a Nanda e Lan Lanh, elas decidiram que escreveriam frases nas peças, como trechos de músicas, que falam sobre sentimentos que as mães desejam aos filhos.

Já para o item ir além da decoração e as pequenas poderem brincar com ele, Guilherme Xavier criou um sistema simples de roldanas e varais que permite os planetas subirem e descerem conforme são puxados.

Detalhes-dos-planetas-confeccionados-a-mão
@casavidacenario/Instagram

3. Peças que contem histórias (de preferência, produzidas por artistas queridos)

Entre os artesãos envolvidos na construção deste quarto, uma delas é a prima de Nanda, a artista Maria Cermelli. Ela foi convidada para confeccionar aquarelas que deram vida às paredes do ambiente e com um toque especial: as pinturas contam a história da família da atriz.

Continua após a publicidade

Esta é uma boa ideia caso você seja fã do trabalho de alguém próximo e esteja procurando uma forma de incentivá-lo. Além de, claro, pagar pelas peças, vale a pena a divulgação dos detalhes quando for mostrar o ambiente em que estão expostas ou publicar nas redes sociais.

Aquarelas-pintadas-para-o-quarto-das-gemeas-de-Nanda-Costa
@casavidacenario/Instagram

4. Móveis com mais de uma função 

Ah, e se a busca é encontrar formas de aproveitar melhor espaços pequenos, a alternativa proposta (e que sempre tende a ir muito bem) é optar por móveis que acomodam diferentes funções. Por exemplo, a cômoda do ambiente serve tanto de trocador quanto para guardar caixas de palhas, com itens dentro.

A dupla funcionalidade também leva o móvel a não ser datado pela idade e, consequentemente, mais sustentável pois não há um descarte. Quando ele não for mais necessário para trocar as bebês, o colchão é tirado e a cômodo continua a ser um espaço para organizar os brinquedos, por exemplo.

Cômoda-com-dupla-função
@nandacosta/Instagram

5. Móveis antigos repaginados

“Garimpar é o meu modo de vida… Não dá para ficarmos usando os recursos naturais da forma que usávamos”, defende Gigi. Não por acaso, o ambiente montado pela cenógrafa traz este valor para as crianças, alinhado com o desejo das mães para as filhas, por meio de móveis que foram escolhidos a dedo e reformados com a ajuda de outros artesãos.

A que chama mais atenção é a cadeira de amamentação, que literalmente foi encontrada no lixo e é feita com o material Chipandelle, o que faz com que a original custasse entre 12 a 15 mil reais. Ela foi levada para o seu Hélio, quem estofou o móvel com um tecido 100% algodão, também comprado em um ciclo artesão.

Cadeira-de-amamentacao
@nandacosta/Instagram

Aqui, a ideia é atentar-se a possíveis móveis descartados por outras famílias, mas que estão em bom estado. Eles podem facilmente ser reciclados e ganharem uma cara nova pelas mãos de pessoas talentosas.

6. Roupa de cama colorida? Check! 

E para dar ainda mais vida a cômodos elaborados a partir de cores mais neutras, o tom mais vibrante pode aparecer na roupa de cama dos pequenos.

Nanda e Lan Lanh, por exemplo, escolheram peças coloridas (inclusive com a estampa LGBTQIA+) para compor o berço, as almofadas e até mesmo uma rede infantil para ninas as filhas.

View this post on Instagram

A post shared by Nanda Costa (@nandacosta)

E aí, qual é o seu detalhe favorito deste quartinho?

Continua após a publicidade

Publicidade