Como introduzir queijo na alimentação infantil? Veja 7 receitas saborosas!

Especialistas recomendam que o derivado do leite só faça parte do cardápio da criança a partir do seu primeiro ano de vida, e com moderação.

Na hora de preparar o café da manhã ou incrementar o almoço da família, brasileiros estão acostumados a trazer para a mesa diferentes tipos de queijos. Parece então natural que se ofereça o item, tão característico da nossa cultura alimentar, para os filhos. No entanto, é importante ter em mente que os queijos e laticínios não são indicados no início da introdução alimentar, que começa no sexto mês de vida do bebê.

A recomendação é que o alimento passe a fazer parte das refeições da criança somente a partir do primeiro ano. “Até mesmo porque, neste início, ela ainda está em aleitamento materno ou recebendo fórmulas infantis, garantindo o aporte de cálcio e proteínas provenientes dessas mamadas”, explica Graziela Siqueira, nutricionista materno-infantil da Maternidade Perinatal, no Rio de Janeiro.

A especialista ainda esclarece que a proteína presente no leite da vaca não é um componente que o organismo da criança menor de um ano está preparada para digerir com facilidade. Por isso, quando o momento da introdução do queijo chegar, é importante que ela aconteça aos poucos para que se possa entender como o pequeno está reagindo ao alimento.

Há também o alerta do leite de vaca integral ser um dos grandes responsáveis pela alta incidência de anemia ferropriva (deficiência de ferro) nos menores de dois anos, no Brasil, quando consumido no período errado. “Para cada mês de uso do leite partir do quarto mês de vida, ocorre a queda de 0,2 g/dL nos níveis de hemoglobina do bebê”, pontua Jéssica Dantas, pediatra da Beneficência Portuguesa de São Paulo (BP).

A introdução do alimento pode variar

A maneira que o pequeno conhecerá o que é queijo depende do tipo de introdução alimentar que os pais decidiram seguir a partir dos seis meses do bebê. Neste caso, o jeito mais comum tende a ser em cubos ou pedaços maiores para que a criança possa explorá-lo e diferenciá-lo de outros alimentos.

Para os pais que cogitam o queijo ralado, é importante ter em mente que o seu uso deve ser moderado na hora de preparar as refeições e que as opções industrializadas de saquinho não são recomendadas.

Rachel explica que esta orientação existe porque cozinhar o queijo com outros alimentos faz com que o seu alto teor de cálcio atrapalhe na absorção de outros nutrientes, como o ferro. “Isso acaba diminuindo a qualidade do almoço e do jantar da criança. O ideal é que o queijo seja ofertado no café da manhã ou em um lanche”, detalha a nutricionista.

A exceção acontece quando a criança já é mais velha (a partir dos três anos) e o derivado do leite entra como um dos ingredientes de uma receita para ajudá-la a experimentar novos sabores, especialmente verduras. Abaixo, trazemos alguns exemplos indicados por especialistas!

Os primeiros queijos a serem oferecidos

Além da atenção à faixa etária da criança, o tipo de queijo a ser ofertado também precisa estar na lista de cuidados dos pais. De acordo com Rachel Francischi, nutricionista da Casa Moara, em São Paulo, a primeira categoria que deve estar fora de cogitação é a de ultraprocessados, pois são produtos com aditivos químicos, como corantes e conservantes.

Já os que são feitos a partir do leite do fermento lácteo tendem a ser opções mais saudáveis para o público infantil, já que não há a adição de substâncias químicas de uso industrial. “É o caso do queijo fresco, minas e meia cura”, exemplifica a nutricionista. Jéssica também adiciona a lista o cottage, a ricota e a muçarela de búfala.

Quanto de queijo a criança pode comer?

Ainda que o derivado do leite seja uma fonte de proteína, vitamina A e principalmente cálcio, a recomendação das especialistas é que os pais não exagerem na quantidade ofertada para o pequeno. Isso porque o queijo tem um grande índice de sódio na sua composição.

Assim, a pediatra esclarece que o ideal é que crianças entre o primeiro e o segundo ano de vida consumam, em média, de duas a três porções de 250 ml de leite de vaca por dia. Dentro deste cálculo, os pais devem levar em consideração quanto o queijo representa.

Confira 7 receitas deliciosas para incluir o queijo no cardápio infantil: 

* Consulte o pediatra para confirmar se os alimentos a seguir estão liberados na dieta do pequeno. 

1. Pão de queijo com chia

Ingredientes:
1 ovo
2 colheres de sopa de polvilho azedo
1 colher de chá de chia
1 colher de sopa de creme de ricota
1 colher de café de fermento em pó
Sal a gosto

Modo de preparo:
Em um recipiente, misture todos os ingredientes até que eles fiquem homogêneos. Coloque a massa em forminhas de silicone ou porcelana e, se quiser, adicione cubos de queijo meia cura em cada uma. Leve-as ao forno preaquecido a 180° graus por 20 minutos ou até dourar.

2. Muffin de brócolis com parmesão

Ingredientes: 
1 xícara de chá de brócolis cozido e picado
1 xícara de chá de parmesão ralado
6 colheres de sopa rasas de farinha de mandioca (ou de aveia)
1 ovo
1 colher de sobremesa de fermento em pó
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo: 
Em uma vasilha, misture todos os ingredientes e divida a massa em forminhas de silicone. Em seguida, leve-as ao forno preaquecido a 180° graus, por 20 a 25 minutos.

3. Biscoito de queijo

Ingredientes:
1 ovo
2 xícaras de chá de polvilho azedo
1/2 xícara de chá de polvilho doce
1 xícara de chá de queijo minas frescal ralado
1/3 xícara de chá de azeite
1 colher de chá de sal
1/2 xícara de chá de leite desnatado

Modo de preparo:
Bata bem o ovo, adicione o queijo, os polvilhos, o sal e o azeite. Acrescente o leite aos poucos até formar uma massa homogênea. Se a mistura grudar nas mãos, leve a geladeira por alguns minutos. Em seguida, molde no formato que preferir (discos, palitos ou bolinhas) e asse no forno a 180° graus por 15 minutos.

4. Torta de espinafre com queijo

Ingredientes: 
6 ovos
1 colher de sopa de creme de ricota
4 fatias de queijo muçarela
3 colheres de sopa de cebola picada
30 folhas ou 1 maço de espinafre cru
1 colher de sopa de cenoura crua ralada
10 rodelas de tomate

Modo de preparo: 
Após bater os ovos, junte a cebola e o creme de ricota e bata novamente. Em seguida, adicione a muçarela em pedaços, o espinafre e coloque em um refratário. Salpique a massa com a cenoura crua e ponha as rodelas de tomate por cima. Leve ao forno por 25 minutos ou até dourar.

5. Rolinho de abobrinha com queijo

Ingredientes:
1 abobrinha italiana fatiada em seu comprimento (lâminas finas)
100g de queijo cottage
Folhas de manjericão bem picadas
Sal a gosto

Modo de preparo:
Escalde rapidamente as fatias de abobrinha em água fervente e deixe escorrer. Separadamente, tempere o queijo com sal e manjericão a gosto. Em seguida, recheie as fatias de abobrinha, enrole-as e prenda-as com palitos. Agora é só servir! 

6. Hambúrguer de couve-flor

Ingredientes:
1/2 cabeça de couve-flor, cortada em florzinhas (cerca de 200g)
1/2 xícara de chá de farelo de aveia
1 ovo
50g de queijo prato ralado
Cebolinhas cortadas
Óleo para untar

Modo de preparo:
Em uma panela a vapor, cozinhe a couve-flor por cerca de oito minutos ou até que ela fique macia. Deixe esfriar e pique bem. Em seguida, misture o farelo de aveia, o ovo, o queijo ralado, a cebolinha e um pouco de pimenta-do-reino, até obter uma massa de consistência grossa.

Forme oito hambúrgueres e arrume-os em uma assadeira forrada com papel alumínio e untada com pinceladas de óleo. Leve-os ao forno a 180° graus por 20 minutos ou até dourar e começar a ficar crocante nas bordas.

7. Para variar o café da manhã

Ingredientes:
1/2 bowl pequeno com queijo cottage
1/2 bowl pequeno com frutas (morango ou manga)
1 pitada de canela
1 colher de café de semente de chia

Modo de preparo:
Coloque o queijo cottage no bowl, adicione as frutas e polvilhe a chia e a canela por cima.

*Receitas sugeridas pelas nutricionistas Ana Paula Sanches e Gabriela Halpern. 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.