Bronquiolite: 10 perguntas e respostas sobre a doença

A enfermidade é mais comum do que se imagina e normalmente acomete as crianças a partir dos seis meses de vida. Saiba mais!

Febre, tosse seca, falta de ar… Os sintomas da bronquiolite podem ser muito parecidos com os de uma gripe. A enfermidade, que atinge o público infantil e costuma durar cerca de sete dias, traz muitos desconfortos para os pequenos. “Essa é uma doença que maltrata. Não é frescura. A criança fica cansada, prostrada. Embora na maioria das vezes não haja grandes complicações, ela precisa se recuperar bem para voltar às atividades”, ressalta Daniel Wagner Santos, infectologista do Hospital São Luiz Jabaquara e do Hospital da Criança, de São Paulo. Para acalmar os pais, conversamos com o especialista e tiramos todas as dúvidas sobre o assunto. Confira as informações abaixo:

1. O que é bronquiolite?

É uma inflamação das pequenas vias aéreas respiratórias que atinge os bronquíolos. A doença é muito comum em crianças e normalmente acomete os pequenos a partir dos seis meses de vida até 2 ou 3 anos de idade. O problema é que ela pode evoluir para algo mais grave, como a pneumonia.

2. Quais são os sintomas da enfermidade e como os pais podem diferenciá-la de um resfriado comum?

As crianças ficam cansadas, com falta de ar e chiado no peito. Também podem aparecer tosse seca, febre baixa e coriza – quando o nariz começa a escorrer. É, sim, parecido com um resfriado, mas geralmente a bronquiolite dá mais falta de ar e exaustão.

3. Algumas crianças têm mais chance de ter a doença?

Sim. Os bebês prematuros e aqueles que têm asma ou bronquite são mais propensos do que os outros.

4. A bronquiolite é transmitida por vírus ou bactéria?

Ela é causada por vírus. O mais clássico que existe é o vírus sincicial respiratório, o VSR, que é muito comum nessa faixa-etária e transmitido facilmente de pessoa para pessoa. Crianças em ambientes fechados – em creches e escolas, por exemplo – em períodos mais chuvosos ou frios do ano, como agora no outono, estão mais sujeitas à doença.

5. Como os pais podem proteger os filhos?

O VSR é transmitido pelo contato de mãos contaminadas, por isso, é essencial lavá-las com água e sabão. Usar álcool gel também é uma boa ideia. Evitar o contato com pessoas doentes e resfriadas em ambientes fechados é outra maneira de prevenção.

6. A vacina da gripe também pode ajudar a proteger a criança da bronquiolite?

Não. Ela só imuniza contra a Influenza. Ainda não existe vacina para o vírus sincicial respiratório.

7. Como a doença é tratada?

Na maioria das vezes, a bronquiolite é autolimitada. Isto é, o vírus entra, passa por um ciclo, sai e o organismo se recupera instantaneamente. O tratamento não é específico quanto ao vírus, mas baseado nos sintomas. Por exemplo, se tem febre, um antitérmico é receitado; se o nariz está escorrendo, recomenda-se a lavagem nasal. O vírus tende a seguir o seu período normal, a não ser quando a doença complica e evolui para um quadro pulmonar mais intenso – como pneumonia – ou quando as bactérias se aproveitam da situação e causam uma infecção bacteriana. Exclusivamente nesse caso, o uso de antibiótico é prescrito.

8. Quanto tempo demora para o pequeno se curar?

Geralmente, em aproximadamente 7 dias a criança está recuperada. É claro que, em alguns casos, pode demorar um pouco mais. Também vale lembrar que por volta do terceiro dia a doença atinge o seu pico.

9. Se os pais perceberem que o filho está com sintomas da enfermidade, eles devem levá-lo ao pronto socorro ou marcar uma consulta no pediatra?

Se a criança estiver com falta de ar, com a frequência respiratória maior e realmente cansada é o momento dos pais a levarem ao pronto socorro de um hospital para fazer uma avaliação. Isso não significa que vão interná-la, mas é importante ver se existe algum risco para não complicar a doença. Em caso de dúvida, sempre procure o médico.

10. Existe risco da criança ficar internada por causa da bronquiolite?

Sim, mas só se evoluir para pneumonia ou algo mais grave. Em alguns casos, elas podem ficar internadas por 1 ou 2 dias, só para ter uma segurança maior.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s