Bebês podem usar sacos de dormir? Veja o que dizem os especialistas!

Bebê quentinho e seguro: os sacos de dormir ganham cada vez mais popularidade entre os itens de enxoval. Confira as recomendações para o seu uso!

Por Isabelle Aradzenka Atualizado em 22 abr 2022, 18h16 - Publicado em 22 abr 2022, 18h01

Uma mantinha extra é sempre bem-vinda para deixar a noite de sono mais aconchegante. Entre as opções deste item desenvolvidas para o público infantil, uma vem especialmente chamando a atenção das famílias: os sacos de dormir. Para quem nunca viu, são mantinhas costuradas embaixo, como um casulo, onde a cabecinha do bebê fica para fora. Por serem fechadas como um saco, elas impedem que o bebê acabe descoberto no meio do soninho.

Disponíveis em tamanhos e tecidos variados, estes cobertores estilizados ficaram famosos em vídeos no TikTok e prometem acolher desde recém-nascidos até bebês com mais de 18 meses. Mas será que são mesmo seguros?

De acordo com Ana Loch, pediatra pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), eles são uma opção mais do que adequada para esquentar os pequenos. “Os sacos de dormir são mais seguros do que os cobertores tradicionais. Eles mantêm uma temperatura agradável para o bebê e evitam que ele passe frio à noite por se descobrir com frequência”.

Cobertores de adulto não são indicados

Os cobertores ou mantas usados pelos adultos não são recomendados para aquecer recém-nascidos e crianças pequenas pelo alto risco de sufocamento, comum nesta idade. Durante a noite, a peça pode subir para a região da cabeça e acabar cobrindo nariz e boca do pequeno, esclarece a especialista.

“O principal risco para crianças de até um ano de idade durante o sono é o de sufocação. E isso pode ocorrer de várias formas: engasgos, vômitos, obstrução de nariz e boca, por um travesseiro e protetor de berço ou caso o pescoço e cabeça do bebê fiquem presos entre as grades”, completa Ana.

Segundo a SBP, a morte súbita é mais comum de ocorrer nos primeiros meses de vida do bebê, de forma inesperada e sem explicação durante o sono. Para evitar o perigo, um berço considerado seguro é aquele o mais vazio possível, sem almofadinhas, protetores laterais, bichos de pelúcia ou enfeites ao alcance da criança. O colchão ainda deve ser firme e o lençol de elástico bem ajustado, para evitar que se solte e enrosque no bebê.

A temperatura do ambiente também não pode ficar sem supervisão. As roupinhas, portanto, devem ser confortáveis e compatíveis ao clima do dia, com atenção para o superaquecimento da criança. Ana inclusive alerta para que a cabeça e as mãozinhas não sejam cobertas, pois é através das extremidades que o bebê irá regular a sua temperatura.

Aquecendo o bebê com sacos de dormir

saco de dormir

Continua após a publicidade

Cientes do risco dos cobertores de adulto para os bebês, a melhor forma de protegê-los nas noites de inverno é agasalhá-lo bem com o pijaminha e apostar nos sacos de dormir. “Eles são ideais para os dias mais frios. O bebê não terá como se descobrir, poderá se mexer tranquilamente e não terá a preocupação com o sufocamento”, orienta Lory Buffara, consultora de enxoval e CEO da Mommys Concierge.

O item pode vir de várias formas, tanto em modelos mais “grudadinhos” ao corpo do bebê (para recém-nascidos), quanto nos mais espaçosos permitindo o movimento das pernas e braços.

Lory também completa que é importante checar, antes da compra, a estação do ano que o pequeno vai nascer para escolher o tecido e o tamanho ideal. Pode vir em um modelo fresquinho de algodão ou ainda mais peludo e macio, ideal para o inverno. Vale também ficar atento aos tamanhos disponíveis, que podem ir de recém-nascido até dezoito meses.

Como escolher e utilizar o melhor modelo

Para a pediatra Ana, os modelos mais recomendados de saco de dormir são aqueles que permitem que a criança fique com os bracinhos livres. Há variações que parecem com macacões, onde apenas o corpinho fica coberto e os braços soltos para fora.

É importante também checar se o saco não está muito grande para o bebê, de modo que ele possa correr o risco de escorregar para dentro e ficar com a cabeça coberta.

Bebê dormindo em saco de dormir
Kelly Sillaste/Getty Images

A posição correta para utilizar o saco é sempre deixar o bebê dormir de barriga para cima. Deitá-lo de lado não é seguro e nem aconselhável, completa a pediatra.

Outra dica fundamental é checar se o fecho do item (zíper ou velcro) também estão voltados para cima, já que eles nunca devem estar nas costas do pequeno, causando incômodos. Pronto! Assim, ele estará prontinho para uma noite de sono confortável e quentinha.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade