Signo do bebê: conheça as características da criança de leão

Preparem os holofotes, pois o leonino já vai chegar chamando atenção! Só cuidado para que o amor próprio não vire egocentrismo, viu?

Por Flávia Antunes 22 jul 2021, 16h21

“Leoninos não nascem, eles estreiam”. É com essa frase emblemática que a astróloga Vivi Pettersen começa definindo a criança de Leão, nascida entre 22 de julho e 22 de agosto – data que varia de acordo com o ano e movimento dos astros. Então, se a chegada do pequeno está prevista para esse período, pais, já preparem o holofote, pois o leonino não perderá a oportunidade de chamar a atenção, seja dentro de casa ou em alguma brincadeira com os amigos.

Parte dessa característica se justifica por ser um signo do elemento Fogo, o que faz com que o bebê já nasça cheio de energia, e também por ser regido pelo Sol. “O arquétipo desse astro faz com que a criança tenha todo um brilho próprio. É um signo que preza muito pelo reconhecimento e pelo seu ‘eu’ singular”, explica Vivi.

Além disso, o leonino costuma ser uma pessoa alegre, comunicativa e que se impõe com facilidade desde a infância, não levando desaforo para a casa. E para além das qualidades que envolvem seus pares, a astróloga também destaca que os pequenos do signo de fogo trazem a vontade de mostrar ao mundo para o que vieram, sem deixar de lado o amor próprio.

“Eles ensinam a nos cuidar, priorizar e lembram que, por mais que a vida penda para algum lado mais profissional ou pessoal, nunca podemos esquecer da nossa verdadeira essência”, diz.

Mas claro que nenhum signo é feito só de coisas boas, né? De acordo com Vivi, um dos pontos fracos do pequeno de Leão é o drama. “Às vezes, ele é tido como dramático, porque quer reconhecimento a qualquer custo e, quando não consegue, apela para todas as outras armas, inclusive o drama – não tão emocional, mas mais voltado para a competitividade ou na forma de se colocar para baixo para conseguir atenção”, detalha a astróloga.

  • Mas papais, fiquem atentos… 

    Se por um lado o jeito performático e autêntico do leonino pode trazer bons frutos, é papel dos pais impor limites para que o filho não confunda autocuidado com egoísmo.

    “A família tem que prestar atenção para não ‘dar muito palco’ ao longo do desenvolvimento da criança e esquecer de ensinar valores importantes, porque é a linha entre cuidar de si, da própria autoestima e ser egocêntrico é muito tênue”, pontua a astróloga.  

    Além disso, talvez seja necessário ajudar o pequeno a lidar com o ciúmes e com a questão da competição, para que entenda que nem sempre precisa ganhar o primeiro lugar e que perder faz parte.

    Por fim, vale citar que as crianças de Leão costumam ser extremamente criativas, então já preparem as canetinhas coloridas, os instrumentos musicais (ou os ouvidos para acompanharem os tantos pensamentos do pequeno). “Os pais podem estimular bastante esse lado criativo. Se não aparecer artisticamente, será com insights ou ideias, pois o leonino não tem medo de expô-las”, acrescenta Vivi.

    Continua após a publicidade
    Publicidade