Mariana Uhlmann revela como contornou ciúmes da filha com irmão mais novo

A privação de sono de ter um recém-nascido em casa fez com que Maria, de três anos, beliscasse o irmão como uma forma de lidar com o ciúmes.

Por Alice Arnoldi Atualizado em 6 mar 2020, 10h51 - Publicado em 6 mar 2020, 10h39

Mesmo que ele não seja o primeiro irmãozinho a chegar, um novo bebê sempre traz turbilhão de sentimentos para toda a família e isso inclui para os pequenos que já estão por aqui, tentando se adaptar à nova rotina. Só que esses ajustes necessários não são sempre flores e é sobre isso que Mariana Uhlmann, quem acabou de ter o terceiro filho com o ator Felipe Simas, desabafou em uma postagem no Instagram na quinta-feira (5).

Em uma foto fofa em que ela está segurando o caçula Vicente no colo, Maria (a filha do meio, de três anos) aparece dando um beijinho de nariz no irmão e depois na mãe. A delicadeza da imagem traz a sensação de que a adaptação entre eles está acontecendo tranquilamente, mas não é isso que a legenda mostra.

Em um relato sincero, Mariana revelou que Maria teve a primeira crise de ciúmes da relação da mãe com o recém-nascido. Ela explicou que a pequena tem dormindo com ela na cama e, entre uma acordada e outra de Vicente para mamar, ela fica procurando pela mãe e por isso acaba tendo poucas horas de sono.

Em uma noite ruim, ele acordou duas e foi dormi quatro e meia, e ela ficou esse tempo acordada. No dia seguinte foi pra escola, às 6:50. Conclusão? não dormiu nada! Quando ela voltou da escola, estávamos fazendo fotos do Vicente, e de tarde tive consultoria para amamentar, ou seja, tudo foi para o Vicente! Até que ele deu uma chorada, ela parou de brincar foi em direção dele e o beliscou!”, lembra a mãe. 

  • Para contornar a situação, Mariana primeiro conversou com Maria para entender se ela realmente havia batido no irmão. E, de um jeito sutil, pediu para que a pequena mantivesse distância dele caso quisesse machucá-lo de alguma forma – ainda que essa atitude fosse um reflexo da irmã não conseguir lidar com alguns sentimentos conflitantes e complexos para a sua idade, como ciúmes e raiva.

    “Eu perguntei se ela tinha feito isso mesmo (pois eu não tinha visto!) e ela me disse que sim. Eu então só pedi para que não encostasse mais nele. Pois se ela queria machucá-lo, não precisava ficar com ele. Ela concordou e passou a tarde distante…No final do dia em uma mamada, ela veio se chegando e pediu desculpas! Isso me fez perceber o mix de sentimentos dentro dela. Não duvido do seu amor por ele, mas ela precisa da minha atenção. Mudamos algumas coisas para poder me dedicar mais a eles. Sei que tudo vai se ajeitando, e os desafios continuam…”, refletiu a mãe.

    Nos comentários, diferentes mulheres agradeceram pela postagem de Mariana, especialmente pela identificação de passarem pelo mesmo que ela. “Minha filha ainda não chegou nessa parte do beliscão, porém ela quer atenção só pra ela! Grita, se joga, quer as coisas na hora que pedir! Essa fase é muito difícil Estou super cansada, e ainda estamos no 4º dia”, escreveu uma seguidora. 

    “Ah, Mariana… Eu passei exatamente pela mesma coisa que você. Sou mãe de 3 também e os mais novos com apenas um ano e meio de diferença. Entendo cada postagem sua! Confie e acredite, aos poucos tudo dentro do seu tempo as coisas vão se encaixando. Parabéns pela linda família!”, comentou outra mulher. 

  • Teve ainda quem tentou ajudar Mariana, sugerindo que ela trocasse o horário de escolinha de Maria e Joaquim, o filho mais velho de cinco anos, para que eles entrassem a tarde e a mãe pudesse cuidar com mais tranquilidade de Vicente nesse período. Mas ela explicou que os baixinhos já ficam no horário extendido, das oito às 15h, e às vezes precisa pegá-los mais cedo. Mariana também enfatizou que conseguiu resolver a questão do sono para que os pequenos consigam conviver melhor.

    Aos pouquinhos, a adaptação vai acontecendo, não é, papais? E vai ficando pelo menos um pouco menos difícil de curtir e enxergar os momentos gostosos que acontecem entre as crianças diariamente!

    Continua após a publicidade
    Publicidade