13 nomes de bebês que ficam lindos em qualquer idioma

Eles trazem significados poderosos, e podem ser facilmente pronunciados em diferentes países ao redor do mundo.

Os motivos que levam os pais a escolherem o nome do bebê são únicos e variam entre si. Há quem decida homenagear um ente querido, outros não abrem mão dos significados marcantes… E tem quem prioriza a escrita e a sonoridade da opção, para que ela seja fácil tanto para a criança quanto para a família falá-la aqui ou em outro país.

É nesta última categoria que a seleção desta semana marca presença. São 13 nomes bonitos, com significados poderosos e que funcionam em diferentes idiomas. Inclusive, não estranhe se você se pegar pensando em diferentes pronuncias ao lê-los. É o objetivo!

Confira:

1. Arthur

A escrita pode variar com ou sem “TH”, mas o significado tem a mesma origem celta. Inicialmente, ele remete a “urso grande” ou “urso nobre”, só que o nome também está ligado às histórias do Rei Arthur, trazendo sentidos como “corajoso” e “nobre” para quem é assim chamado.

De acordo com a lenda ocidental, ele foi um cavaleiro que viveu entre os séculos V e VI e tornou-se rei após conseguir arrancar uma espada de uma pedra, e conquistar toda a Grã-bretanha com a ajuda de outros guerreiros.

2. Chloe

Esta pode ser uma opção preciosa para os pais que buscam inspiração na mitologia grega. Isso porque o nome é o apelido da deusa Deméter, conhecida como uma das divindades do Olímpio e responsável pela agricultura ao nutrir a terra. Há também quem a considera protetora dos casamentos e deusa da gestação.

Pelo histórico, o nome acaba sendo definido como “campo que floresce”, “folhagem nova, viçosa” e “verdejante”, o que remete à sensação de que um bebê assim chamado está chegando para trazer ainda mais vida à família. Bonito, né? 

Veja também

3. Christian

Diretamente da influência do cristianismo durante a Idade Média, o significado de Christian é “aquele que segue Jesus Cristo” ou “o que é como o Ungido”. Esta última definição vem da origem latina do nome, “Christianus”, derivada do verbo “Chrio”, que é “ungir”. Ainda na história cristã, Jesus era tido como o ungido de Deus e o messias prometido aos judeus.

4. David

Com ou sem “D” no final, o berço deste nome também é hebraico e ganhou força no decorrer dos anos pela sua presença bíblica. No antigo testamento do livro religioso, Davi ficou conhecido como o rei de Israel que venceu o gigante Golias com apenas cinco pedras nas mãos. O ato heróico acabou atrelando ao nome valores como “aquele que é amado”, “querido” e “predileto”.

5. Elizabeth

Também com raízes hebraicas, os seus significados variam entre “prometida a Deus” e “Deus é abundância”. A escrita do nome com “Z” e não com “S” foi registrada pela primeira vez ainda no século 14. Mas foi apenas no século 15 que ela ganhou popularidade entre as escolhas dos pais.

E assim como acontece com outras opções que vem e vão na moda, a fama da atriz Elizabeth Taylor ao interpretar o clássico “Cleópatra” em 1963 também contribuiu para que a evidência gradativa do nome.

6. Nathan

No cenário inglês, esta opção aparece como uma versão reduzida de Nathanael, e por isso traz o mesmo significado do nome original que é: “dádiva de Deus” ou apenas “presente”. Ambos são de origem hebraica.

Outra interpretação dada a Nathan (com ou sem “H”) é que ele deriva de Jonathan. Não por acaso, a definição do nome também hebraico é “dom divino” ou, igual ao de Nathanael, que foi entregue por Deus aos pais.

7. Penelope

Se “Corrida Maluca” fazia parte da gama de desenhos assistidos por aí, você provavelmente se lembra da personagem Penélope Charmosa, com roupas cor de rosa e um carro exuberante. Mas saiba que a origem do nome é bem mais antiga, especificamente da mitologia grega.

Em “Ilíada” e “Odisséia”, de Homero, ela aparece como a esposa de Ulisses, virtuosa e fiel. Essas características são justificadas pela lenda de que ela tecia durante o dia e a noite desmanchava o que havia feito para não ser obrigada a trair o marido. Por isso, a definição de quem opta pelo nome não foge do sentido literal de ser “aquela que tece os fios”.

8. Thomas

As origens deste nome variam. A que traz o “TH” na escrita tende a ser interpretada como a versão inglesa de Tomás ou Tomé. Todos são derivados do aramaico “Ta’oma”, que em tradução literal para o português significa “gêmeos”.

Já outra interpretação é a de origem grega, em que Thomas remete “o que honra a Deus”. Na influência cristã, 28 de janeiro é celebrado como o Dia de São Tomás de Aquino, padre, mas também filósofo da Igreja Católica.

9. Sophie

“Sabedoria”. É com esta única palavra que o significado de Sophie é descrito, levando a crer que a bebê assim chamada será dotada de inteligência e valores preciosos. O nome terminado em “E” ainda é tido como a versão francesa de Sophia, que traz a mesma definição e é um hit.

Inicialmente, a popularidade dele se dava entre pessoas nascidas em países de língua alemã ou que eram descendentes de germânicos. Já com o reinado de James I, a opção tornou-se popular entre britânicos quando ele batizou sua filha com o nome.

Veja também

10. Oliver

Sua correspondência feminina é Olívia, e os significados dos dois não fogem do sentido literal que é “Oliveira”. Entretanto, as duas versões carregam definições subjetivas, especialmente de origem bíblica.

Há quem diga que mesmo que se corte ou queime a árvore responsável pela produção de azeitonas, as raízes são mantidas e ela consegue germinar novamente. Por isso, as pessoas com estes nomes são tidas como perseverantes e fiéis, independente das circunstâncias.

11. Mia

Dentro da categoria de curtinhos que continuam em alta, Mia ainda traz a possibilidade de ser um apelido ou nome próprio. Quando escolhido para ser como a bebê se chamará, ele traz definições desde as mais simplórias, como “minha”, até as mais complexas como “estrela do mar” ou “quem é como Deus?”.

Já como apelido, é comum sua aparição como uma forma carinhosa para aquelas que chamam Maria. O nome da figura bíblica vem do hebraico Miryam, e as suas definições podem ser “amada”, “perfeita” ou “rebelde”.

12. Noah

Já para os pais que estão a espera de um menino e também são fãs dos nomes de apenas duas sílabas, esta é uma opção que está super em alta. O seu significado é de origem hebraica, e remete a “descanso”, “repouso” e “de longa vida”.

Não estranhe se achar as mesmas definições para Noé. Isso acontece porque Noah pode ser interpretado como uma versão inglesa do nome do personagem bíblico, responsável pela construção da barca com um casal de animais a espera do dilúvio.

Veja também

13. Naomi

De origem japonesa, “agradável”, “doce” e “honesta” são as definições atreladas às pequenas que são assim chamadas. Já no cenário bíblico, o nome é interpretado como uma variação de “Noemi”, definido como um termo hebraico. Ele aparece no antigo testamento, e tende a chamar a atenção dos cristãos por remeter a uma mulher muito companheira de Rute e que é abençoada por Deus depois de tantas tragédias.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.