Publicidade

Tudo sobre Autismo

Misoginia, sintomas mascarados e invisibilidade: fatores sociais dificultam que mulheres e meninas no espectro possam ser enxergadas.
criança-tomate-seletividade
Alimentação infantil

Por que crianças autistas tendem a ser mais seletivas na hora de comer?

Por Manuela Macagnan Atualizado em 6 abr 2022, 18h07 - Publicado em 2 abr 2022, 10h56
E como inserir novos alimentos no cardápio? Conversamos com especialistas para responder estas questões tão presentes no dia a dia de crianças no espectro.
crianca-arco-iris-transtorno
Desenvolvimento infantil

Você sabe o que é transtorno de processamento sensorial em crianças?

Por Flávia Antunes Atualizado em 2 abr 2022, 09h46 - Publicado em 23 fev 2022, 17h20
Agitação, seletividade alimentar e dificuldade de processar e expressar as sensações do corpo são alguns dos sinais do transtorno em crianças. Entenda!
Muito mais do que demonizar ou espalhar conceitos distorcidos, é preciso orientar às famílias das situações em que telas devem ser evitadas.
Não, as crianças com deficiências não atrapalham as aulas, mas nem todas conseguiram retornar para as escolas. E eu tenho uma hipótese...
Manas, não esqueçam: estamos sempre vendo apenas um recorte da realidade da vida de outra mãe. Vamos ser ponto de apoio, jamais algoz.
Olhando pra trás, sendo mãe de uma menina superdotada e de um menino autista, eu queria ter ouvido mais o meu incômodo que todo mundo tentava calar.
Às vezes, não tenho clareza sobre muitas escolhas que fiz, rumos que me trouxeram até aqui. Mas o que importa mesmo é que aprendi a fazer o João sorrir.
Pais-com-filhos-autistas
Família

4 pais de crianças autistas revelam as dificuldades para o diagnóstico

Por Alice Arnoldi Atualizado em 12 abr 2021, 13h28 - Publicado em 12 abr 2021, 12h54
.
Mãe-Carolina-Valomim-com-as-três-filhas
Família

“Descobri que era uma mulher autista depois do diagnóstico da minha filha”

Por Alice Arnoldi Atualizado em 1 abr 2021, 19h02 - Publicado em 2 abr 2021, 10h00
A mãe Carolina Valomim conta como foi perceber que tinha os mesmos sinais de TEA da filha e ir procurar o seu diagnóstico depois de adulta.
Publicidade