Continua após publicidade

Dormir com o cabelo molhado faz mal para a saúde da criança?

Muitas pessoas dizem que esse hábito pode deixar os pequenos doentes no dia seguinte. Os especialistas explicam!

Por Isabelle Aradzenka
5 ago 2023, 10h00

É no final do dia que muitos pais aproveitam para dar banho nas crianças, assim como para lavar o cabelo delas. E, vamos confessar: tomar um banho à noite é (muito) gostoso! Em razão do horário e, às vezes, pela falta de um secador, não é raro que os filhos durmam com os fios ainda úmidos ou molhados. Há quem diga que ir para cama assim é sinônimo de acordar gripado, com dor garganta, tosse e espirros. Outros arriscam e garantem que o hábito não faz mal algum. Mas qual a orientação dos médicos?

Publicidade

Lavar o cabelo do pequeno à noite não tem problema, afirma Camila Makino Rezende, dermatologista do Hospital Pequeno Príncipe. Porém, dormir com os fios molhados não é recomendado. É importante secar bem o cabelo da criança antes que ela se deite para impedir que ele fiquem quebradiço ou que fungos e infecções apareçam no couro cabeludo.

Publicidade

Faz mal ou não para a saúde da criança?

Vale lembrar que o couro cabeludo e os travesseiros podem abrigar certos tipos de microrganismo, como fungos. Esses agentes, em condições favoráveis (como é o caso da umidade) se proliferam e causam doenças – micoses, por exemplo. Os quadros causam prurido (coceira) e inflamação da pele da cabeça, podendo formar feridas e trazendo incômodo.

Outra condição conhecida é a caspa, que acontece quando o fungo Malassezia furfur se prolifera além do normal. “Essa reprodução excessiva gera a inflamação do couro cabeludo, que deve ser combatida pelo sistema imunológico da criança”, diz Tatiana Cicerelli Marchini, pediatra e neonatologista da Clínica Parto com Amor.

Publicidade

Tudo o que o fungo quer é um lugar quentinho e úmido para se instalar. Por isso, “não é recomendado deixar a criança dormir com o cabelo molhado”, reforça Ivana Prado, dermatologista da Clínica Adriana Vilarinho. Além disso, é possível que a umidade afete a saúde respiratória dela, diz a médica. Vamos entender!

Continua após a publicidade
ilustração de criança com cabelo cacheado
(Juliana Pereira/Bebê.com.br)

Dormir com o cabelo molhado causa resfriado ou gripe?

Não há nenhuma evidência científica de que ir para cama com os fios molhados gere sintomas gripais, como dor de garganta. Isso não quer dizer, entretanto, que o hábito é positivo. Lembra que falamos sobre os fungos? Pois, então, a umidade cria um ambiente ideal para a proliferação desses microrganismos. “Essa multiplicação pode acontecer ainda mais se, além de ir dormir com o cabelo molhado, a criança usar um travesseiro ou uma fronha de material sintético”, diz Tatiana.

Publicidade

Esses tecidos não naturais têm maior tendência à aparição de mofos, que podem desencadear uma crise alérgica ou asmática, explica a pediatra. Mesmo que não haja estudos conclusivos sobre o assunto, é possível que a umidade, junto dos microrganismos, seja “um fator de risco” para dificuldades respiratórias.

Continua após a publicidade

Como cuidar do cabelo da criança à noite?

O hairstylist Luigi Moretto diz que o ideal é sempre lavar os fios durante o dia. Mas, se for necessário fazer isso à noite, é preciso “secá-los 100% antes de se deitar”. Os pais podem usar um secador no filho, mas sempre atentos à temperatura e à distância da ferramenta. Utilize-a sempre em calor médio ou baixo, e a 20 ou 30 centímetros de distância da cabeça.

Publicidade

Lembre-se: quanto mais tempo o cabelo passar úmido, mais sensível ele ficará. A cutícula acaba absorvendo água e aumentando de tamanho, assim, perde sua concentração de proteínas, explica a pediatra Tatiana Cicerelli Marchini. Ensinar crianças a cuidar dos fios desde pequenas é um hábito saudável, que deve ser incentivado. Além disso, “estimula a independência delas”, explica a médica.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade
Publicidade