É verdade que bebês podem soluçar dentro da barriga da mãe?

Os pulinhos ritmados do pequeno durante a gestação são normais e estão diretamente ligados com o desenvolvimento da sua parte respiratória.

Por Alice Arnoldi Atualizado em 30 mar 2021, 15h41 - Publicado em 30 mar 2021, 15h36

Observar o próprio corpo durante a gestação é experimentar um misto de sensações ao sentir a barriga crescendo, os seios mudando conforme a proximidade da amamentação e, claro, os famosos chutinhos no decorrer do desenvolvimento do bebê. Só que, entre uma mexida ou outra, grávidas podem relatar que o pequeno está agitado ao sentirem movimentos ritmados como se fossem pulinhos. Você sabe qual é o nome disso? Soluço!

O ginecologista e obstetra Antonio Júlio Sales Barbosa, fundador do Centro Paulista de Parto Natural, explica que é normal o bebê soluçar ainda dentro da barriga da mãe e que estes episódios não apresentam nenhum risco tanto à gravidez quanto ao pequeno.

O especialista ainda pontua quais são os sinais que ajudam diferenciar os chutinhos corriqueiros dos soluços. “Os movimentos do bebê, apesar de frequentes durante todo o dia, não têm o caráter transitório, repetitivo e ritmado, que são as principais características do soluço”, detalha.

  • Mas o que faz o bebê soluçar? 

    Segundo o obstetra, os soluços são definidos como espasmos (contrações involuntárias) do diafragma da criança que está em formação. “Este músculo que auxilia no movimento respiratório ainda está em processo de amadurecimento para realizar sua função plena quando o bebê nascer, e, por isso, pode acontecer frequentemente este fenômeno de soluços”, completa.

    Isso significa que os movimentos ritmados podem ser observados já no início do quinto mês de gestação, por volta da 20ª semana, mas sendo mais frequente após o início do sétimo mês, na 28ª semana. Já a respeito de quando eles cessam, Antônio explica que eles podem acontecer até o final da gravidez.

    Mas, mãe, fique tranquila, tá? O soluço não é incômodo para os pequenos que estão em formação como é para nós, adultos, e há uma explicação para isso: “Apesar de apresentarem movimentos respiratórios, os bebês ainda não respiram pela boca ou nariz, pois recebem oxigênio pelo sangue materno através da placenta”. Portanto, os pulinhos são mais do que saudáveis durante os nove meses!

    Continua após a publicidade
    Publicidade