Dicas preciosas para limpar os rabiscos na parede feitos pelas crianças

Não importa se a mancha foi feita com tinta ou canetinha! Separamos soluções caseiras para remover as artemanhas dos pequenos pela casa.

Por Flávia Antunes Atualizado em 9 fev 2021, 18h14 - Publicado em 9 fev 2021, 18h05

O combo crianças + pintura parece ser perfeito e render só alegria. Isso porque os pequenos costumam se encantar por atividades envolvendo artes (ainda mais quando são feitas com materiais diferentões), mas é inevitável que um rabisco ou outro apareça em algum canto da casa – mesmo fora da hora da brincadeira.

Nessas horas, nada de desespero! Claro que a criança não pintou por maldade e bem sabemos da importância das brincadeiras manuais para aguçar a criatividade, imaginação e até ajudar no desenvolvimento motor dos menores, não é mesmo? Por isso, antes de chorar diante da “arte”, guarde esta matéria como uma boa carta na manga para quando as sujeirinhas acontecerem.

E isso não significa sair comprando mil e um produtos de limpeza, viu? Existem soluções caseiras para os vários tipos de rabisco (feitos com tinta, lápis grafite, giz, entre outros), mas vale certos cuidados na hora de colocá-las em prática.

“Antes da limpeza, teste a técnica em um cantinho escondido da parede para ter certeza de que não irá danificar a pintura”, recomenda André Sprone, um dos fundadores da Mão na Roda, startup de serviços profissionais de pintura.

Veja só estas dicas preciosas para limpar cada tipo de rabisco:

  • Giz de cera

Para remover os desenhos feitos com giz de cera, existem duas maneiras possíveis. Uma delas, como sugere André, é umedecer uma folha de papel toalha com óleo de coco em temperatura ambiente e esfregar delicadamente nas manchas até que elas desapareçam completamente. Depois, basta secar a superfície com outra folha do papel.

A segunda opção é igualmente simples, mas envolve o uso de um eletrodoméstico. “O secador de cabelo também é uma ótima opção para esse tipo de pintura. Basta passar o ar quente sobre as manchas de giz de cera e retirar o excesso com uma toalha úmida de uma maneira bem fácil. Só tome cuidado para não espalhar o giz pela parede quando for limpar”, indica o profissional.

  • Lápis grafite

Assim como a borracha é capaz de apagar as marcas de lápis grafite sobre o papel sulfite, é bem possível que o material funcione também para limpar a parede. A dica aqui é separar uma borracha branca, limpa e molinha e ir passando por cima do rabisco com delicadeza e suavidade, para que não danifique a superfície, como sugere André.

O uso de cremes dentais para remover esse tipo de desenho também é uma opção apontada pela arquiteta Fabiana Villegas, do VilaVille Arquitetura – e que inclusive pode dar certo para alguns tipos de tinta quando aplicadas em superfícies brancas.

Continua após a publicidade

“Já em paredes pintadas com tinta fosca ou azulejos, use detergentes neutros ou limpadores multiuso cremosos, especialmente no caso das manchas serem de lápis, canetinha, giz de cera ou caneta esferográfica”, pontua ela.

Contudo, se a tinta da parede de sua casa for à base de água, o ideal é evitar o multiuso, pois ele poderá tirar a cor da pintura. “Neste caso, utilize o detergente neutro e uma esponja macia. É importante saber qual o tipo de pintura da superfície para que você não acabe piorando a situação ao invés de limpar”, alerta a arquiteta.

    • Tinta guache

    Se a pintura foi feita com tinta guache, apesar do estrago parecer maior, talvez vocês possam respirar com mais alívio, papais! Como o material é feito à base de água, André sugere umedecer um pano com água e sabão e esfregá-lo com delicadeza sobre a mancha. Mas não esqueça que essa dica só funciona quando a criança tiver utilizado tinta lavável para a sua “arte” na parede! E talvez alguns leves borrões permaneçam…

    • Canetinha hidrográfica

    As manchas de canetinhas são mais difíceis de serem removidas – mas não impossíveis! Se sua parede for branca, a recomendação do especialista é umedecer um cotonete com um pouco de álcool ou acetona e passar levemente em cima do desenho, sempre tomando cuidado para a tinta não espalhar mais e acabar danificando a superfície. Ah, e testar a técnica antes em um cantinho claro é fundamental para evitar acidentes, viu?

    • Canetinha permanente

    A maior dor de cabeça dos pais – e com razão – surge ao descobrirem que os rabiscos de seu filho foram feitos com canetinha permanente. Apesar do nome, a arquiteta afirma que existem métodos de limpeza, como aplicar algum produto desengordurante na mancha e secar com uma toalha de papel limpa até que os traços desapareçam.

    “É possível também tentar esfregar pasta de dente sobre a mancha (certifique-se que é pasta, pois um gel não funcionará) ou então aplicar acetona e depois secar com uma toalha de papel ou com algodão limpo até que o rabisco de caneta permanente desapareça”, afirma.

  • Vale a pena pintar por cima do rabisco?

    Se nenhuma das dicas for realmente efetiva na sua casa, passar uma mãozinha de tinta por cima do rabisco pode ser uma boa opção. Neste caso, André aconselha usar uma tinta acrílica de boa qualidade, já que ela seca rápido, tem uma alta durabilidade e é insolúvel em água.

    “Antes de pintar é indicado limpar bem a parede e remover o máximo das marcas ou manchas, esfregando na superfície um pano úmido com limpador multiuso”, diz ele. “Uma ideia bacana é pintar uma das paredes do quarto ou da brinquedoteca com tinta lousa, já que o resultado é muito prático e divertido para toda a família”, acrescenta.

    Além disso, Fabiana indica um ponto que merece atenção, para que os rabiscos não voltem a surgir depois de um tempo. “Recomendo aplicar uma demão de fundo sintético branco fosco sobre a mancha e depois reaplicar a tinta látex, pois as canetas possuem características migratórias, ou seja, as marcas reaparecem na nova demão”, afirma.

    Continua após a publicidade
    Publicidade