Febre amarela: 10 dúvidas sobre a doença que está em surto no país

Grávidas podem tomar a vacina? A partir de quando as crianças devem ser imunizadas? Descubra a seguir!

Se em 2016 foi a epidemia de zika que tirou o sono das gestantes, em 2017 é o surto de febre amarela que tem deixado a população alerta. E não é para menos! Nesta quinta-feira, 02, o Ministério da Saúde divulgou novo dados sobre o problema: até o momento, foram notificados 901 casos suspeitos da doença. Do total, 708 casos permanecem em investigação, 151 foram confirmados e 42 descartados. Outro número preocupante é o de óbitos notificados, que chegou a 143 – desses, 54 foram confirmados, 86 ainda são investigados e 3 foram descartados.

Segundo a pasta, foram registradas ocorrências em Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, São Paulo e Tocantins. Entre todas as regiões, Minas Gerais é o que apresenta números mais alarmantes: de 802 casos suspeitos, 134 estão confirmados, além de já ter 48 óbitos confirmados. Em São Paulo, três pessoas que foram infectadas pela febre amarela morreram.

Diante deste cenário, conversamos com Régia Damous, infectologista do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, de São Paulo, para esclarecer as dúvidas que grávidas e pais de crianças pequenas têm sobre a febre amarela, que é uma doença grave, mas que pode ser prevenida por meio da vacinação. Confira a seguir:

1. Como a febre amarela é transmitida?

Por picadas de mosquitos. Pode ser tanto o Aedes aegypti – o mesmo que transmite denguechikungunya e zika – como os dos gêneros Haemagogus e Sabethes. Já tivemos epidemias isoladas da doença, embora existam algumas regiões do Brasil que apresentam mais riscos, como as áreas silvestres. Mas a cada aproximadamente 6 ou 8 anos pode haver algum surto de febre amarela.

2. Quais são os principais sintomas da doença?

Ela é uma doença febril que tem manifestações como icterícia (quando a pessoa fica com a pele e os olhos amarelados), dor muscular, náusea, vômitos, sangramentos em várias partes do corpo e até mesmo comprometimento hepático.

3. Grávidas podem tomar vacina contra a enfermidade?

Não. A vacina é feita com vírus vivo atenuado e é contraindicada tanto na gravidez quanto durante a amamentação. Se a mulher tiver se imunizado após o nascimento do bebê, ela precisa esperar 28 dias para amamentá-lo novamente, pois o vírus pode ser transmitido pelo leite materno.

4. Como as gestantes devem se proteger da febre amarela?

Usando roupas que cubram as áreas expostas, passando repelente na pele (e até mesmo um pouco sobre a roupa), além de evitar viajar para as regiões que têm mais casos da doença.

5. As crianças devem ser imunizadas quando e quantas vezes?

O ideal é que a vacinação seja feita a partir dos 9 meses, mas em situações de surto ou viagens para áreas de maior risco, a partir dos 6 meses. Essa é uma questão que o pediatra deve avaliar. Se a criança for vacinada aos 9 meses, ela deverá tomar o reforço aos 4 anos. Se vacinou depois dos 5, a segunda dose precisa ser realizada após 10 anos.

6. A vacina contra febre amarela pode causar algum tipo de reação?

Sim. Como febre, dor de cabeça e dor muscular, porque como a criança teve contato com o vírus, ela pode apresentar um quadro de infecção simples. Existem manifestações mais graves, mas que são raríssimas como a encefalite (uma inflamação do cérebro desencadeada pela presença de um agente infeccioso).

7. Sempre que o filho apresentar reação os pais devem buscar ajuda?

Caso percebam algo específico, eles podem procurar o pediatra. Geralmente, as clínicas de vacinação dão as orientações gerais, mas se eles estiverem preocupados, podem entrar em contato com o médico ou levar a criança a um pronto-socorro.

8. Se a criança for infectada, qual é o tratamento?

Não há tratamento específico, mas, sim, uma observação clínica. É importante hidratar a criança, vigiar sangramentos, corrigir com medicações se ela tiver insuficiência renal. Geralmente os pequenos ficam internados quando estão contaminados.

9. Quanto tempo depois de tomar a vacina a criança estará imunizada?

Após 10 dias, que é o tempo certo para a produção dos anticorpos. Se os pais forem viajar para determinada região e estiverem com dúvidas se precisam imunizar o filho, eles podem conversar com o pediatra ou procurar os ambulatórios de medicina para viajantes, que fornecem as informações necessárias.

10. Quem não pode tomar a vacina de febre amarela?

Grávidas, crianças até pelo menos 4 meses por causa do risco de encefalite, pessoas com algum tipo de imunodeficiência (como HIV, neoplasia ou que fazem tratamento de quimioterapia) e quem tem alergia a ovo, pois o imunizante possui proteína do ovo em sua composição.

O Ministério da Saúde também publicou um vídeo solucionando outras dúvidas sobre a vacinação contra a febre amarela. Assista:

O órgão disponibilizou, ainda, uma lista com as áreas de recomendação para a vacinação, que você pode acessar e consultar qual é a situação da sua cidade.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s