Grávida desabafa sobre realidade dos profissionais da saúde no Coronavírus

"Isto é para lembrar que estamos nos colocando nesta situação para manter a comunidade mais segura possível", alerta mãe americana que trabalha em hospital.

Na linha de frente do combate ao coronavírus, médicos, enfermeiras e outros profissionais de saúde estão relatando a rotina difícil e sobrecarregada que estão vivenciando. Em meio às incertezas, a preocupação com a disseminação é grande, a pressão por rapidez nos diagnósticos e nos tratamentos somam-se ao distanciamento da família pelo medo do contágio, e ao esforço físico por conta das muitas horas trabalhando.

Um relato de uma profissional de saúde dos EUA chamou atenção nas redes sociais acompanhada desta foto em que aparece grávida e de uniforme. Lynzy Coughlin está esperando o quarto filho e trabalha como assistente médica (categoria que não existe no Brasil) em um hospital.

“Com 22 semanas de gestação, hoje eu trabalhei preocupada com a vida do meu bebê e com a minha própria vida. Eu fiz um juramento de servir, assim como muitos outros, e eu quero que você saiba que não é fácil pra ninguém”, disse ela em sua conta no Instagram, e continua: “O Covid está em todos os lugares. Nós ainda temos poucos testes e muitos pacientes sintomáticos, que provavelmente são positivos se pudéssemos testar todos (e tomara que possamos em poucos dias)”.

Segundo ela, cujo o marido também é profissional da saúde, a postagem é para alertar quem ainda não está tomando as precauções necessárias – e sabemos que são muitas pessoas. “Esta mensagem é para amigavelmente te lembrar que nós estamos nos colocando nesta situação para manter a comunidade mais segura possível. Eu também estou vendo pessoas que não estão levando a sério e continuando com suas rotinas normais”, disse ela.

“E que fique gravado, existem sim jovens em respiradores e que não tinham nenhum problema médico anterior. É menos provável, mas ninguém está imune. Ninguém”, finaliza Lynzy.

“Por favor, fiquem em casa. Divirtam-se com suas crianças e mantenham distância de todos os outros. É um saco? Sim! Mas adivinhe só? É a nossa melhor chance de nos mantermos seguros e os outros também. Não é sobre você, mas sobre pessoas com menos chance de combater o vírus”.

View this post on Instagram

I know this is a space for fashion and motherhood and fun. Right now, it needs to be a place where you can come and feel safe AND informed. At the end of the day, your lives mean A LOT to me and not a pretty frilly top or new lipstick. Yes, I will keep sharing fun stuff because we need an outlet but I will also keep you informed with what I know to be true and how we can all get through this together. Today I worked in the ED at 22 weeks pregnant, worried for the life of my baby and my own life. I took an oath to serve as did MANY others and I want you to know that this isn’t easy for ANY of us. The reality that COVID is everywhere is here. We still have limited tests but there are MANY patients coming in with symptoms and that would most likely be positive if we could test them all (and hopefully will soon in the next few days). Your chance of exposure already is high (IMO). My husband I both work emergency medicine and are already seeing the serious implications that this virus can have. This post is just a friendly reminder that I want to put out here to keep this community as safe as possible. I also see many people not taking it seriously and continuing on with their daily activities. In all honesty, the best way to shut this down is to order a national lockdown (which will hopefully happen). PLEASE stay home. Have fun with your kids and keep your distance from others. You can still go on hikes and be outdoors but just distance yourself from others. Does it suck? YES. But guess what? This is our BEST chance at keeping ourselves and OTHERS safe right now. It’s not about YOU, it’s about people less likely to fight off the virus. Also, for the record, there ARE young people on ventilators with no medical problems. Yes it’s less likely but no one is immune. No one. Pray for those on the front end of this thing. It’s scary shit.

A post shared by Lynzy 🌾 PA-C (@lynzyandco) on

 

Os Estados Unidos (até o fechamento desta publicação) já contabilizava 7087 casos da Covid-19. Um estudo nada animador do Imperial College de Londres estima que podem ocorrer por lá 2,2 milhões de óbitos, caso as medidas de contenção da pandemia não sejam respeitadas.

 

 (Juliana Pereira/Bebê.com.br)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s