Entenda por que infecção na unha fez filha de apresentadora ser internada

A pequena, com apenas duas semanas de vida, foi diagnosticada com uma condição chamada paroníquia. Veja quais cuidados tomar para prevenir seu aparecimento!

Por Flávia Antunes Atualizado em 4 mar 2021, 16h29 - Publicado em 4 mar 2021, 16h21

Depois de receber o novo integrante da família, o que os pais mais desejam é poder curtir a companhia do pequeno são e salvo em casa – e bem longe do hospital, especialmente devido a pandemia causada pela covid-19! Entretanto, no caso da apresentadora britânica e vencedora do Big Brother Reino Unido, Kate Lawler, essa tranquilidade não foi possível, já que o período de recepção da filha foi logo seguido por um susto.

Isso porque Noa, com apenas duas semanas de vida, teve que receber assistência médica com urgência e ficar internada depois de ser diagnosticada com paroníquia, uma infecção que acomete a pele ao redor da unha.

Em seu perfil no Instagram, a mãe postou uma sequência de fotos mostrando um pouco do ocorrido – desde como estava o dedo avermelhado da bebê até sua estadia no hospital e a recuperação com o braço enfaixado.

bebe-internada-paroniquia
@thekatelawler/Instagram

Os registros e a legenda de Kate, no entanto, tiveram um propósito maior: alertar outras mães para que fiquem atentas aos sinais da infecção e levem o filho para o hospital o quanto antes.

E como a própria apresentadora notificou, as postagens em pouco tempo já surtiram efeitos positivos. “Uma amiga minha levou seu filho direto para o pronto-socorro depois de ver meus stories sobre a infecção no dedo de Noa e notar que seu bebê tinha exatamente a mesma coisa”, escreveu.

“Se sua criança apresentar algum sintoma de paroníquia, é melhor examinar o mais rápido possível, porque infecções no dedo (especialmente em bebês) podem se tornar desagradáveis bem rapidamente. Se a pele ao redor da unha estiver vermelha, inchada, com pus ou quente ao toque, não espere até o dia seguinte para buscar ajuda“, postou ela.

dedo-inchado-paroniquia
@thekatelawler/Instagram

Felizmente, Kate revelou que a menina respondeu bem ao tratamento com antibióticos e foi liberada após passar a noite no hospital, não desenvolvendo nenhuma condição mais grave. “(…) Ela está em casa, feliz, e seus dedos estão com uma aparência bem melhor!”, concluiu a mãe.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

A post shared by KATE LAWLER (@thekatelawler)

Para ficar atento aos sinais!

Como a própria apresentadora explicou, a paroníquia é uma infecção que se dá na região que circunda a unha. “Os principais sintomas são vermelhidão no local, dor latejante, inchaço, e – quando a infecção estiver muito avançada – o paciente pode ter febre”, esclarece a dermatologista Eduarda Porello.

De acordo com a especialista, alguns sinais mais graves podem alarmar os pais, como a presença de pus ou muito inchaço (inclusive no dedo), deformidade da unha ou manifestações sistêmicas de infecção – como a própria febre. “Nestes casos, pode ser necessário tratamento com antibióticos”, pontua ela.

Se o problema for acompanhado de uma infecção secundária por fungos (a chamada onicomicose, ou micose da unha), o médico provavelmente receitará antifúngicos. Entretanto, na maioria das vezes, a condição é resolvida apenas com anti-inflamatórios e analgésicos para a dor.

  • Cuidados para evitar a infecção

    Apesar de não ser comprovada uma maior incidência da paroníquia em crianças, os menores costumam ter unhas com formato mais plano, característica que facilita o aparecimento da infecção. “Já nas bem pequenas, de até dois anos, a unha pode ter um formato côncavo – que chamamos de colioníquia e que parece uma colherzinha – algo que também favorece a ocorrência”, diz a Dra.

    “Além disso, as crianças costumam ter mais traumas nos dedos, arrancar pelinhas, colocar as mãos em tudo… Comportamentos que são porta de entrada para infecções”, completa ela.

    Sendo assim, para prevenir qualquer tipo de contaminação, é importante que os pais evitem tirar a cutícula e as pequenas peles que aparecem perto da unha dos filhos; que tomem cuidado com substâncias que podem irritar a pele, como produtos de limpeza; e que procurem manter a região ao redor da unha hidratada, mas sem contato excessivo com água, já que a fragiliza.

    Continua após a publicidade
    Publicidade