Bebê sorri para o pai depois de cinco dias em coma e foto viraliza

Michael sofreu uma parada cardíaca com apenas 14 meses de idade. Agora, sua família arrecada fundos para uma cirurgia.

Os britânicos Emma e Stuart Labuschagne viveram um momento traumático no início de 2018, quando o seu primeiro filho, Michael, sofreu uma parada cardíaca em casa. 

O casal acionou a ambulância e assistiu à cena angustiante dos paramédicos tentando reanimar o menino, de apenas 14 semanas. “Felizmente, no terceiro e último choque, Michael respondeu e seu ritmo cardíaco foi estabilizado”, postou a mãe em seu Facebook.

Chegando ao hospital, o bebê foi diagnosticado com fibroma cardíaco, um raro tipo de tumor que bloqueia o fluxo sanguíneo para o coração da criança. A decisão dos médicos foi colocar o pequeno em coma induzido, para prevenir possíveis danos cerebrais.

O que eles não esperavam era que, cinco dias depois, Michael acordaria – e que abriria um singelo sorriso ao ver o pai. A cena, de arrancar lágrimas, viraliza desde então nas redes sociais. “É um momento que eu vou guardar com todo o meu coração”, disse Emma à CNN.

“Para ser bem honesta, deve ser o momento mais feliz da minha vida. Ele é um milagre vivo, e nós nunca nos sentimos tão orgulhosos dele”, acrescentou ela.

Apesar da emoção diante da reação do filho, outro desafio surgiu pela frente. Apesar de contar com o auxílio de um desfibrilador interno e de receber medicação quatro vezes ao dia, o menino estava com um tumor de praticamente cinco centímetros no peito, tamanho considerado grande para um bebê.

Para piorar, os pais de Michael receberam a notícia de que nenhum médico no Reino Unido poderia operá-lo. Assim, ou a família teria que buscar tratamento fora do país ou conseguir um transplante de coração.

Depois de fazer uma pesquisa, o casal descobriu o Hospital Infantil de Boston, nos Estados Unidos, que possui um Programa de Tumor Cardíaco. Foi um sopro de esperanças na família. “Eles têm uma taxa de sucesso de 100% e uma reputação excepcional. A partir desse momento, nós sabíamos que teríamos que tentar e encarar essa jornada”, contou Emma à CNN.

O preço pela operação, sem incluir o transporte e demais despesas, foi estimado em US$ 147.000. Mesmo assim, os pais não desistiram e comemoraram quando Michael foi aceito pelo hospital.

“Quando recebemos a resposta de Boston confirmando que ele seria um bom candidato para a cirurgia, não importava o custo. Nós pagaríamos qualquer quantia de dinheiro para salvar a vida da nossa criança”, declarou a mãe.

Para arrecadar fundos, o casal decidiu criar uma conta no GoFundMe, uma espécie de “vaquinha” coletiva, em que os internautas podem doar a quantia que desejarem para o tratamento do menino. Com menos de três semanas no ar, a quantia já foi alcançada e os pais estão super felizes com o resultado.

“Nós recebemos ótimos votos e doações por todo o mundo! Estamos incrivelmente agradecidos!”, finalizou Emma.

Confira o vídeo da história completa de Michael na íntegra:

 Já conhece nosso podcast? Dá o play! 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s