Bebê russo que nasceu sem olhos é abandonado pela família

O pequeno Alexander foi colocado para a adoção. É o terceiro caso notificado na Rússia de bebê que chega ao mundo sem os globos oculares.

O nascimento de um bebê na Rússia comoveu e virou notícia no mundo todo. Isso porque o pequeno Alexander K., apelidado de Sasha, veio ao mundo sem os dois globos oculares. De acordo com médicos, a condição é bem rara: apenas dois outros casos foram notificados antes desse no país.

O mais diferente ainda é que, ao contrário das outras duas crianças que nasceram sem os olhos, o menino russo não tem nenhuma comorbidade – quando doenças relacionadas se manifestam numa mesma pessoa. Ele é saudável e não possui outro problema de saúde.

As causas do problema não são certas. Segundo o jornal britânico Daily Mail, especialistas acreditam que Alexander possui uma forma rara de anofltamia ligada ao gene SOX2, o que causa a ausência dos globos oculares.

O bebê também nasceu com dois cistos benignos na testa que serão removidos cirurgicamente. Conforme o seu crescimento, ele será submetido a uma operação para a inserção de olhos artificiais. O procedimento não fará a visão do menino voltar, mas as peças garantem que seu rosto não fique deformado pela falta dos olhos.

Apesar do prognóstico positivo, sua família decidiu abandoná-lo. Antes mesmo do nascimento, sua mãe, que foi criada em um orfanato, abriu mão dos direitos e deveres em relação ao filho. Relatos dizem que ela não se sentiu apta a fornecer os cuidados necessários ao bebê.

Sobre o pai da criança, pouco se sabe. “Não temos informações sobre ele e existe um ‘traço’ na certidão de nascimento onde deveria estar o nome do pai”, disse Tatiana Rudnikovich, médica no hospital de Tomsk.

 (Valery Kasatkin/Reprodução)

Sasha está hoje com seis meses e vem se desenvolvendo normalmente. A enfermeira que o acompanhou todo esse tempo é só elogios para o comportamento do pequeno. “Ele não é diferente de outras crianças. Brinca e sorri como qualquer outro bebê saudável”, declarou ao jornal Mirror. “Ele adora brincar e nadar. É realmente muito alegre”, acrescentou.

Famílias russas têm preferência na hora de adotar o menino, que vive atualmente em uma cidade próxima de São Petersburgo. Mas, se não houver candidatos no país, Alexander pode viver com estrangeiros. Por enquanto, existem restrições apenas para adoções nos Estados Unidos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s