Relato sobre ausência paterna viraliza nas redes sociais

"Quando se sai de um casamento e se tem filhos, os homens deveriam lembrar que existe ex-mulher SIM, ex-filho NUNCA!", escreveu a mãe.

Nesta terça-feira, 31, Jhéssika Lima falou sobre um tema que ainda é um problema para muitas famílias: a ausência paterna. A jovem, que é mãe de Izadora, postou no Facebook a conversa que teve com o pai da garotinha. Ela enviou para ele uma foto da filha chorando porque tinha acordado cedo, tomado banho e se preparado para passear com o pai, mas toda essa expectativa acabou se transformando em frustração quando o pai não apareceu para o encontro.

Além da imagem, Jhéssika publicou um texto sobre a situação que vivencia. Ela começou dizendo que nunca teve a intenção de expor a filha, mas sentiu que era importante falar sobre a questão que está acontecendo há mais de 1 ano. “É fácil ser pai quando existe festa de família e você se faz de melhor pai do mundo. É fácil passar pelo quintal e dar um abraço e dizer que ama. É fácil dar um brinquedo no Dia das Crianças e no aniversário. É fácil quando os outros perguntam se a filha está bem e o pai abre um lindo sorriso e fala que está. É fácil pagar um boleto de plano de saúde e achar que está feita a sua parte de pai”, escreveu a mãe.

Na postagem, Jhéssika destacou que complicado mesmo é exercer a maternidade em tempo integral e se sentir sobrecarregada para dar conta de tantas tarefas: “Sabe o que é difícil? É ser mãe os 365 dias do ano sozinha. É acordar de madrugada para dar remédio quando se está doente, é intercalar banho e remédio, preocupações e colo. É ir não só a festinhas da escola, mas também em reuniões. É deixar de comprar roupa e sapato para si e comprar para a filha porque quer vê-la bem vestida e arrumada sempre”.

A mãe terminou a mensagem criticando a postura do pai, que não está próximo da criança e não divide com ela as responsabilidades do dia a dia. “Difícil mesmo é passar 1 ano inteiro sem esse pai ter pagado pensão, ter sido ausente durante 6 meses sem ao menos ver a filha ou dar um telefonema, ter renegado ajuda emocional”, desabafou. Ela também aproveitou para dar um recado para os pais que, por diferentes motivos, terminam os relacionamentos: “Quando se sai de um casamento e se tem filhos, os homens deveriam lembrar que existe ex-mulher SIM, ex-filho NUNCA!”.

Em apenas um dia, o post viralizou no Facebook e chegou a atingir mais de 260 mil curtidas e mais de 111 mil compartilhamentos. Quase 38 mil pessoas comentaram a publicação. E muitas mães solteiras se identificaram com o que foi retratado por Jhéssika e chegaram a elogiar a sua postura. “Pior coisa é ver seu filho chorar, implorar por um amor de uma pessoa que não sabe ser pai. Parabéns para você que é mãe e pai”, escreveu uma mãe na rede social. “Esse fim de semana aconteceu a mesma coisa em casa. Tive que ver minha filha chorando porque o pai dela simplesmente não quis vir buscar. Triste realidade”, respondeu outra.

Confira a postagem de Jhéssika na íntegra:

Sabe, até hoje eu me mantive firme, nunca quis me expor,nem expor minha filha,mas depois de 1 ano e a pessoa continuar desfazendo dá filha pra mim já é demais!

É fácil ser pai quando existe festa de família e você se faz de o melhor pai do mundo.

É fácil passar pelo quintal e dar um abraço e dizer que ama.

É fácil dar um brinquedo no dia das crianças e no aniversário.

É fácil quando os outros perguntam se a filha está bem, o pai abre um lindo sorriso e fala que está.

É fácil pegar a filha saudável, tomada banho e arrumada, pra levar pra ver os avós e bisavós.

É fácil ir em formatura tirar foto e se sentir orgulhoso.

É fácil ir no mercado e comprar um kinder ovo pra filha uma vez por mês.

É fácil pagar um boleto de plano de saúde e achar que tá feito a sua parte de pai.

Mas sabe o que é difícil?? É ser mãe os 365 dias do ano sozinha, é acordar de madrugada pra dar remédio, quando se está doente, é intercalar banho e remédio, preocupações e colo, é ir em não só em festinhas dá escola, mas também ir em reuniões, é deixar de comprar roupa e sapato pra si e comprar pra filha porque quer ver a filha bem vestida e arrumada sempre, é ir no mercado e não comprar um shampoo do melhor, e sim o mais barato porque sua filha dessa vez pediu um Danone que vira sorvetinho e esse é mais caro, é ir no centro da cidade com dinheiro contado e ‘desistera’ [sic] para comprar um salgado que a filha pediu, é juntar dinheiro durante todo ano pra poder fazer uma festinha de aniversário para a filha e ver a felicidade dela ao cantar parabéns, é ir na formatura da escolinha e se emocionar em saber que várias vezes quando a professora mandava bilhete pedindo dinheiro pra algum trabalhinho, foto, ou festinha eu tinha que ‘desintera’ [sic] o dinheiro de pagar outra conta só pra não deixar que minha filha fosse diferente dos amiguinhos, é olhar os cartazes do mercado à procura de promoção de leite para nunca deixar faltar, é ir no mercado e comprar frutas e legumes para filha mesmo ela tendo um pai que trabalha com isso mas durante todo esse ano nunca mandou 2 maçãs se quer para ela comer, é ir no posto que o avô dela trabalha e ela pedir um sorvete e você não ter dinheiro, mas agradecer por ela ter um avô maravilhoso que sempre dá o sorvete, mesmo o papai dela ter passado ali um pouco antes ter tomado várias latinhas de cerveja e não deixar um sorvete pago para a filha, é fácil dizer só sim nos pouquíssimos dias que ficou com ela durante todo o ano, difícil é falar um não educar e corrigir quando ela está errada, é fácil pegar nos domingos de folga, difícil é ter alguém que te fale se acalma Jhéssika, vai ser difícil mas a gente vai conseguir criar a Izadora e fazer ela virar uma mulher do bem, mas Deus me deu minha mãe pra me dar uma palavra de conforto. 

Difícil mesmo é passar 1 ano inteiro sem esse pai ter pagado pensão, ter sido ausente durante 6 meses nem ao menos ir ver a filha ou dar um telefonema, ter renegado ajuda emocional.

Quando se sai de um casamento e se tem filhos os homens deveriam lembrar que existe ex-mulher SIM, ex-filho NUNCA!

Esse print eu mandei a pouco tempo pro “Pai” da minha filha, após ele ter falado pra ela no telefone que não iria vir buscar ela, infelizmente é triste, eu tô escrevendo chorando, meu coração está apertado, mas a justiça do homem está falhando, a de Deus não falha!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Jéssica Barão

    Que lindo relato! Parabéns! Uma vergonha pais que abandonam filhos e ainda se negam a pagar pensão alimentícia https://pensaoalimenticia.net

    Curtir