7 perfis de mães e pais de crianças autistas para seguir no Instagram

Dia a Dia de Mamãe, Uma Autista na Flórida, Lagarta Vira Pupa... Confira a lista completa!

Dúvidas, medos, incertezas, preocupações… Muitas coisas passam pela cabeça dos pais na hora em que recebem o diagnóstico de que o filho tem autismo. Manter a calma, procurar profissionais especializados e investir em terapias são dicas fundamentais que ajudam no desenvolvimento do pequeno e passam segurança para ele.

Conversar com outras pessoas que encaram a mesma realidade também pode ajudar. Em alguns casos, essa rede de apoio é formada virtualmente. Para celebrar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, fizemos uma seleção de 7 perfis do Instagram de pais de autistas que dividem com os seus seguidores as lutas, conquistas e inseguranças que surgem nessa trajetória. Confira a seguir:

1. Dia a Dia de Mamãe

Aline Vicente é mãe de duas meninas: a Sarah, de 2 anos, e a Laura, de 3 anos e 10 meses, que é autista. Em seu perfil do Instagram e também no canal do YouTube, ela fala sobre as terapias que a filha mais velha faz, as evoluções da pequena e as dificuldades que surgem. Atualmente, Aline está morando nos Estados Unidos em busca de tratamentos mais especializados.

2. Uma Autista na Flórida

💙Bom dia da minha Mini super woman! Sim, a Bebella é minha menina maravilha! Superou tantas coisas, tantas dificuldades para entender esse mundo, que ela vê com outros olhos. Não piores, não melhores, apenas DIFERENTES! Para navegar nesse mundo desconhecido ela se esforça todos os dias e por isso eu a aplaudo! Não consigo nem imaginar o quanto deve ser difícil para ela encaixar as peças do nosso mundo quebra-cabeça! Mesmo sem fazer sentido em seu universo particular muitas vezes, ela tenta! . Como eu queria entender seus pensamentos como você se esforça para entender os nossos! Que um dia você consiga explicá-los para mim, e eu humildemente consiga entendê-los!🙌 . Obrigada, Bebella, por me ensinar a ser melhor, a ser uma mãe, a ser SUA mãe! Desculpe me por minhas falhas, minha dureza muitas vezes, minhas cobranças! Dói em você agora, acredite, dói muito mais em mim! É difícil, é uma reinvenção de ser mãe, é algo que acontece e descubro conforme você me mostra seus desafios. Mas nada é sem amor, sem carinho, sem pensar a frente, em seu futuro. Faço isso porque quero que você consiga “passear” nesses “dois mundos “ que você convive com a sua pureza e delicadeza habitual. Tudo que faço é pensando no quanto os outros ganharão no dia que entenderem sua gentileza singular! Eu amo você muito, e serei sempre sua maior fã! 🌷💙#ASD#TEA#autism#autismo#autismawareness #autismsprectrumdisorder#transtornodoespectrodoautismo#autismonãoéadjetivo#autismonãotemcara#autismonãoédoença

A post shared by Isabella😍 (@uma_autista_na_florida) on

A pequena Isabella, de 4 anos, é filha da Bianca. Aos 18 meses, a garotinha foi diagnosticada com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) quando o pediatra notou alguns sinais como a ausência da fala e da atenção compartilhada. Nas redes sociais, Bianca fala sobre as atividades que fazem parte da rotina da filha e também promove reflexões.

Veja também

3. Lagarta Vira Pupa

Quem comanda esse perfil no Instagram é Andréa Werner, jornalista, palestrante e mãe do Theo, de 10 anos, que é autista. Tanto nas redes sociais como no canal do YouTube, a mãe aborda várias questões relacionadas com o transtorno – as terapias, as dicas e a luta por mais inclusão social.

4. Meu Filho Autista

Queridos amigos…. A todos vocês que me acompanham na minha longa trajetória em divulgar o tema autismo, peço um minuto de sua atenção. 🙄 Amanhã, 2 de abril, é o dia internacional da conscientização do Autismo. 💙 O autismo se manifesta na infância. Atualmente (graças a Deus) os sintomas são diagnosticados cada vez mais precocemente. E quanto mais precoce se inicia a estimulação (que é o tratamento para o autismo) mais chances de uma vida próxima do funcional essa criança poderá ter. O autismo não tem cura e se manifesta nos mais diferentes graus. 1 em cada 68 meninos têm autismo. E Lucas (meu filho) é um deles. Dificuldades na comunicação, problemas de interação social, interesses reduzidos, movimentos estereotipados e não funcionais são alguns dos sintomas. Receber um diagnóstico como esse não é fácil para ninguém. Mas eu escolhi transformar meu luto por luta. Luta essa não só pelo meu filho mas por todos os autistas e suas famílias. A aceitação do autismo começa na nossa casa, no núcleo da nossa família. Passa pelos nossos amigos, escola, parque, supermercado, cinema e por toda a sociedade. A inclusão faz-se necessária! E para isso, a informação precisa vir de nós. Agradeço a todos pela paciência, pela empatia acima de tudo e pelo amor que sempre recebo de todos vocês. Vistam azul! Por mim, pelo Lucas e por todas as famílias de autistas! Nos ajudem a divulgar! 💙💙💙 #meufilhoautista #teapoio #maesamigas #2deabrildiamundialdelautismo

A post shared by meufilhoautista (@meufilhoautista) on

A fisioterapeuta Tarita tem um pequeno autista em casa: o Lucas, de 8 anos. No Instagram, ela compartilha as conquistas do filho e também as reflexões da maternidade. “Receber um diagnóstico como esse não é fácil para ninguém. Mas eu escolhi transformar o meu luto por luta”, reforçou em uma postagem.

5. Blog Poder dos Pais

Tudo bem ter dúvidas. Tudo bem não saber o que fazer amanhã. Ninguém te deu um manual de instruções… Essa jornada foi inesperada! E mesmo para quem já está no trajeto, cada dia é um. Tem dias que navegamos em barquinho a vela. Tem dias que o barco é a motor. Tem dias que só temos um par de remos e cansa mais… O que importa é que não pode faltar um condutor com vontade de avançar! Muitas vezes eu já acordei chorando. Não chorei porque queria desistir, chorei porque queria continuar, mas precisava deixar sair alguma mágoa desse caminho que não escolhi. Coração de mãe é terreno cheio de sonhos. E não precisa deixar nenhum deles morrer! A gente só precisa é saber sonhar. Até os nossos sonhos precisam de aprendizado, aperfeiçoamento e uma porção generosa de RESILIÊNCIA! Que a gente aprenda a seguir com leveza e paz no coração! ❣ ✌🏻 A força que se reinventa em mim todos os dias também está em vocês. 👊🏻💙🌹 #autismo #maedeautista #autismoamor #resiliencia #autismobrasil #blogpoderdospais #autismmom #autismawareness #amordemae #maternidadereal #maternidadeatipica

A post shared by BlogPoderDosPais💙(AUTISMO) (@blogpoderdospais) on

Stella é uma menina de 11 anos que adora cozinhar e desenhar. Tanto no blog Poder dos Pais quanto no perfil do Instagram, Evellyn Diniz, a mãe da garotinha, compartilha diversas informações sobre o transtorno. Ela também mostra o desenvolvimento da filha e aborda outras questões que os pais de autistas enfrentam como, por exemplo, a busca para encontrar a escola ideal.

6. Marcos Mion

O filho mais velho do apresentador, Romeo, de 12 anos, é autista. Mion também é pai de outras duas crianças: Donatella, de 10, e Stefano, de 8. Nas redes sociais, o artista relata os aprendizados diários que tem com o primogênito. “Deus te enviou de presente pra mim! Me sinto muito melhor que qualquer ser humano pelo privilégio que Deus me deu: cuidar de você, meu filho”, declarou em uma publicação.

7. Sou Daqui, Não de Marte

Ei, amigo… eu já estive no seu lugar! Até bem pouco tempo, eu não sabia quase nada sobre autismo e, para ser bem franca, tenho a sensação que passarei uma vida sem totalmente conhecer! Minhas referências, sempre tão pouco realistas, turvaram meus olhos por um tempo, dificultando-me notar o que meu coração já sentia. Com você não precisa ser assim, se me permitir, gostaria de apresentar: tenho dois anjos que mudaram minha vida pelo simples fato de poder amá-los. A profundidade de seus olhares, a preciosidade de seus sorrisos, a simplicidade em seus desejos, a forma como se movem, sentem, tocam e recebem o mundo. Únicos, ímpares, especiais! A capacidade de superarem, não apenas a si mesmos mas, a todas às expectativas!! As dificuldades vencidas por eles em pouco mais de dois anos de vida, eu não superei em meus 35. Por isso, meu amigo… quando pensar em autismo, lembre-se que há mais para aprender do que para conceituar!! Somos todos parecidos justamente por sermos tão diferentes. Juntemos nossos corações e, principalmente, nossas diferenças. Unidos somos ainda mais especiais!!! – 02 de Abril dia mundial da conscientização sobre autismo. #diamundialautismo #autismo #autista #anjoazul #tea #autistic #autismawareness #autismobrasil #especial #conscientização #soudaquinaodemarte #infinitoparticular #familia

A post shared by Sou daqui não de Marte (@soudaqui_naodemarte) on

Camila Félix deu à luz trigêmeos: dois meninos e uma menina. Mas, infelizmente, com 24 dias, o pequeno Miguel faleceu. Quando os irmãos Valentina e Murilo completaram 2 anos de vida, os pais descobriram que eles têm autismo. No seu perfil do Instagram, a mãe mostra a rotina dos filhos e dá dicas para as famílias que receberam o mesmo diagnóstico. “Quando pensar em autismo, lembre-se que há mais para aprender do que para conceituar”, afirmou Camila em um post.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s