Marcos Mion afirma: “Minha família é sólida graças ao autismo”

"Orgulho em lembrar quantos milhares de olhares cheios de desprezo que eu e Suzanna já recebemos e respondemos pegando no colo o nosso Romeo", disse o pai.

Nesta segunda-feira, 02, é celebrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. E para ressaltar a importância da data, o apresentador Marcos Mion fez uma postagem nas redes sociais. Ele é pai de três crianças: Stefano, de 8 anos, Donatella, de 10, e Romeo, de 12, que é autista. O artista fala com frequência do transtorno do filho: ressalta as conquistas do primogênito e explica as decisões tomadas por ele e a esposa, Suzanna Gullo.

“Sabe o que é o Dia de Conscientização do Autismo para mim? O dia do orgulho. Orgulho por poder bater no peito e comemorar, diferente da alegria vergonhosa que mencionei, em alto e bom som, que sou diferente! Diferente porque o meu filho, em sua normalidade autista, me deu esta oportunidade! Dia do orgulho em lembrar quantos milhares de olhares cheios de desprezo que eu e a Suzanna já recebemos e respondemos pegando no colo, beijando e abraçando o nosso Romeo”, afirmou o pai.

Veja também

Mion continuou o texto enumerando as consequências positivas que vieram junto com o diagnóstico: a união da família, o fato de muitos pais se inspirarem neles e até mesmo a relação que ele tem com a esposa. “Saber que os meus filhos são crianças tolerantes, bondosas, que só me dão orgulho no quesito consciência social porque já nasceram em um lar com autismo. Que eles serão adultos incríveis, sensíveis, respeitosos e altruístas“, declarou.

O apresentador falou, ainda, do preconceito que Romeo enfrenta: da maneira como as pessoas olham para ele, muitas vezes recriminando-o, e deu um recado final. “Pela quantidade de pessoas que me agradecem por terem mergulhado neste universo ou por passarem a dedicar a vida para a causa MESMO SEM TER NENHUM PARENTE no espectro, eu ouso dizer que estou construindo algo que vai ficar mesmo quando eu não estiver mais aqui, que é transformar o autismo em algo que as pessoas sintam orgulho“, ressaltou Marcos.

Veja também

Confira o texto na íntegra:

Sabe o que é o Dia do Autismo?

Para a maioria ainda é apenas um dia onde, talvez, ouça falar “daquela doença do filho do Marcos Mion” um pouco mais. Sempre agradecendo a Deus, de forma muito discreta, pois fere a ética comemorar em alto e bom som por seus filhos “estarem salvos”. Agora, sabe o que é o Dia de Conscientização do Autismo para mim? O dia do orgulho.

Orgulho por poder bater no peito e comemorar, diferente da alegria vergonhosa que mencionei, em alto e bom som, que sou diferente! Sou diferente porque meu filho, em sua normalidade autista, me deu esta oportunidade!

Dia do orgulho em lembrar quantos milhares de olhares cheios de desprezo que eu e a Suzana já recebemos e respondemos pegando no colo, beijando e abraçando o nosso Romeo, destruindo os pobres de espírito com amor infinito.

Orgulho em saber que a base da minha família é sólida graças ao autismo. Em saber que evoluí e me tornei o homem que sou, inspirando milhares de pais e mães graças ao autismo.

Orgulho em saber que Jesus Cristo sorri pra mim por causa do autismo. Orgulho em saber que meu casamento de 13 anos vai até a vida eterna e goza da tranquilidade que a certeza oferece por causa do autismo! Em saber que meus filhos são crianças tolerantes, bondosas, que só me dão orgulho no quesito consciência social porque já nasceram num lar com autismo. Que eles serão adultos incríveis, sensíveis, respeitosos e altruístas por causa do autismo.

Orgulho em levar o meu filho para todos os lugares e saber que conseguimos transformar os olhares tortos em olhares de admiração! Não só para nós, mas para todas famílias com autistas.

Pela quantidade de pessoas que me agradecem por terem mergulhado neste universo ou por passarem a dedicar a vida para a causa MESMO SEM TER NENHUM PARENTE no espectro, eu ouso dizer que estou construindo algo que vai ficar mesmo quando eu não estiver mais aqui, que é transformar o autismo em algo que as pessoas sintam orgulho. Hoje tem que ser o dia do ORGULHO.

Orgulho imensurável do meu anjo Romeo. E orgulho de nós: Suzana, Doninha, Tefo, Família Mion e Família Gullo.

E autismo não é doença. É uma condição neurológica que afeta a comunicação e interação social. Decorem.

Sabe o que é o dia do autismo? Para a maioria ainda é apenas um dia onde, talvez, ouça falar “daquela doença do filho do Marcos Mion” um pouco mais. Sempre agradecendo a Deus, de forma muito discreta, pois fere a ética comemorar em alto e bom som, por seus filhos “estarem salvos”. Agora, sabe o que é o dia de conscientização do autismo para mim? O dia do orgulho. Orgulho por poder bater no peito e comemorar, diferente da alegria vergonhosa que mencionei, em alto e bom som que sou diferente! Sou diferente porque meu filho, em sua normalidade autista, me deu esta oportunidade! Dia do orgulho em lembrar quantos milhares de olhares cheios de desprezo que eu e Suzana já recebemos e respondemos pegando no colo, beijando e abraçando nosso Romeo, destruindo os pobres de espírito com amor infinito. Orgulho em saber que a base da minha família é sólida graças ao autismo. Em saber que evolui e me tornei o homem que sou, inspirando milhares de pais e mães graças ao autismo. Orgulho em saber que Jesus Cristo sorri pra mim por causa do autismo. Orgulho em saber que meu casamento de 13 anos vai até a vida eterna e goza da tranquilidade que a certeza oferece por causa do autismo! Em saber que meus filhos são crianças tolerantes, bondosas, que só me dão orgulho no quesito consciência social pq já nasceram num lar com autismo. Que eles serão adultos incríveis, sensíveis, respeitosos e altruístas por causa do autismo. Orgulho em levar meu filho para todos lugares e saber que conseguimos transformar os olhares tortos em olhares de admiração! Não só para nós, mas para todas famílias com autistas. Pela quantidade de pessoas que me agradecem por terem mergulhado neste universo ou por passarem a dedicar a vida para a causa MESMO SEM TER NENHUM PARENTE no espectro eu ouso dizer que estou construindo algo que vai ficar mesmo quando eu não estiver mais aqui, que é transformar o autismo em algo que as pessoas sintam orgulho. Hoje tem que ser o dia do ORGULHO. Orgulho imensurável do meu anjo Romeo. E orgulho de nós; Suzana, Doninha, Tefo, Família Mion e Família Gullo. E autismo não é doença. É uma condição neurológica que afeta a comunicação e interação social. Decorem.

A post shared by Marcos Mion (@marcosmion) on

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s