Disney+ está chegando ao Brasil! Saiba quando e como assinar

A plataforma recheada de conteúdos deve chegar na América Latina em novembro deste ano e alguns usuários já estão prevendo quanto vai custar.

Desde o lançamento do Disney + nos Estados Unidos, que aconteceu dia 12 de novembro de 2019, nossas atenções ficaram todas voltadas ao anúncio de quando a plataforma chegaria ao Brasil. O serviço de streaming com conteúdos exclusivos da empresa é um forte candidato a competir com outras grandes do mercado, como Netflix e Amazon, e, depois de meses de ansiedade, finalmente temos uma data para anotar no calendário!

De acordo com o o Diretor Executivo da Disney, Bob Chapek, o Disney+ chegará na América Latina em 17 novembro de 2020. A revelação foi feita durante uma reunião de investidores, que mostrou alguns dados impressionantes sobre o streaming – com menos de um ano no ar, por exemplo, ele já conta com 60 milhões de assinantes, número que os analistas previam para ser batido em cinco anos.

Como faço para assinar?

Por enquanto, ainda não foi disponibilizada a opção de assinatura, mas ao que tudo indica ela poderá ser feita pelo próprio site do Disney + ou pelo aplicativo, que estará disponível para ser baixado na Apple Store e na Play Store.

Quanto vai custar?

Apesar de os preços não terem sido divulgados oficialmente, algumas previsões estão sendo feitas por usuários que criaram uma conta no aplicativo do Android dos Estados Unidos e entraram com credenciais brasileiras. Na plataforma, eles encontraram a indicação de que a assinatura custaria R$ 28,99 por mês ou R$ 289,99 no plano anual. 

A teoria de que este será o custo para assinantes brasileiros vem ganhando força, principalmente por não se tratar de uma conversão do preço em dólar para real, visto que nos Estados Unidos o Disney+ está custando US$ 6,99, o que equivale a cerca de R$ 36. Mesmo assim, ainda não podemos bater o martelo (mas já vale para ir prevendo mais este gasto no orçamento, né, papais? 😂). 

Catálogo recheado de sucessos

Além de abrigar títulos famosos da Disney, a plataforma ainda será casa para conteúdos exclusivos da Marvel, Pixar, Star Wars e National Geographic. Com o lançamento da Disney+, a empresa começou um movimento de remover aos poucos seus filmes e seriados originais da Netflix, movê-los temporariamente para a Amazon Prime Video – como os queridinhos “Frozen” e “Dois Irmãos” – até finalmente só ser possível assistir na plataforma deles.

Com a pandemia do novo coronavírus, a Disney também chegou a transportar alguns de seus aguardados lançamentos – que em outro contexto lotariam as bilheterias do cinema – diretamente para a plataforma. O live-action de Mulan, por exemplo, será um dos primeiros a estrear neste novo formato.

Mais do que os clássicos que já conhecemos, como “O Rei Leão” e “Os Incríveis”, o serviço também dará espaço para o projeto experimental Sparkshorts, que reúne alguns curtas emocionantes da Pixar, como “Float” e “Loop”, e para novos conteúdos que estão sendo desenvolvidos com exclusividade, como é o caso de “Falcão e o Soldado Invernal” e outras séries da Marvel.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s