Cartas ao Papai Noel refletem a angústia das crianças durante a pandemia

Em vez de seus brinquedos favoritos, os pequenos têm pedido a cura para a Covid-19 e felicidade para quem perdeu familiares amados.

A pandemia causada pelo coronavírus não foi fácil para nós, adultos. Mas para as crianças o cenário tem sido ainda mais delicado, já que elas têm menos recursos emocionais para lidarem com o distanciamento social, o ambiente escolar que deixou de existir e passou a ser remoto e, ainda para algumas, a vivência do luto após perder um parente querido. E se o Natal poderia amenizar a situação, as cartinhas ao Papai Noel têm mostrado que os pedidos continuam a refletir a relação do público infantil com a Covid-19.

Assim como acontece nos correios brasileiros, os Estados Unidos têm um programa chamado “Operação Papai Noel”. De maneira lúdica, os pequenos escrevem cartas com os seus pedidos ao bom velhinho e, ao chegarem no serviço postal, pessoas podem escolher uma delas para realizar o desejo das crianças. Só que os sonhos deste ano estão diferentes e difíceis de serem colocados em prática.

Jonah, por exemplo, escreveu que não queria um presente físico, mas perguntou ao Papai Noel se conseguiria fazer um favor para ele. “Você pode, por favor, achar a cura para a Covid-19 e entregá-la para nós para salvarmos o mundo?”, perguntou o garotinho.

 (USPS/Reprodução)

Já Adien, de quatro anos, enumerou alguns brinquedos que gostaria de ganhar por ser fã de desenhos como Patrulha Canina. Mas o seu pedido mais especial ficou no final da carta, em que contou que havia perdido o pai e o avô neste ano. “E, por isso, minha mãe está passando por um momento difícil. Talvez você possa enviar um pouco de felicidade para ela”, pediu.

 (USPS/Reprodução)

Com uma escrita mais detalhada, mostrando ser um pouco mais velho, Anthony desejou que o Papai Noel pudesse tirar um tempinho do seu dia para respondê-lo e ajudá-lo a encontrar o jogo perfeito. Nele, aconteceria com o pequeno o que narra o filme Jumanji: ele iria viver aventuras intensas dentro de um universo paralelo e, no momento necessário, voltaria à realidade.

O pedido inusitado de Anthony é porque ele tem se sentido perdido ao longo dos dias devido a Covid-19 e acredita que este jogo seria ideal para que ele pudesse fugir desta realidade dolorida e se sentir melhor.

 (USPS/Reprodução)

Estas são só algumas das cartas que as crianças demonstram que as consequências do coronavírus ainda são difíceis de serem assimiladas por elas. Mas a escrita e os desenhos para o Papai Noel podem ser bons exercícios para que a família possa conversar sobre os sentimentos e ajudar os menores a extravasarem possíveis dores emocionais causadas pelas perdas sofridas ao longo do ano.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.