5 atividades de Páscoa inspiradas em famílias pelo mundo

Caça aos ovos, confecção de pipas, receitas típicas... Confira ideias para tornar a Páscoa divertida, unir a família e ainda resgatar símbolos da data.

Por Flávia Antunes Atualizado em 14 abr 2022, 20h21 - Publicado em 11 abr 2020, 10h01

Depois de tanto tempo sem comemorações por conta da pandemia do novo coronavírus, momentos em que é possível unir a família são muito bem-vindos agora! Por isso, um gostoso almoço de Páscoa ou ainda uma tarde de brincadeiras, por exemplo, ganharam um novo significado.

E as comemorações, por menores que sejam, valem a pena serem celebradas! Elas funcionam para reabastecer as energias, fortalecer a fé e reunir quem a gente ama. E já que passamos por uma situação nada convencional, por que não investir em brincadeiras diferentes também?

Separamos, a seguir, 5 atividades inspiradas na forma como a Páscoa é comemorada ao redor do mundo para os baixinhos curtirem muito –  e ainda resgatarem algumas simbologias do evento. Confere só!

1. Decoração de ovos

A Páscoa na Alemanha ocorre junto com a chegada da primavera. Por isso, os moradores costumam fazer árvores enfeitadas com ovos que eles mesmo decoram. Primeiro, as famílias fazem um furinho nos ovos de galinha para esvaziá-los e depois cada um pinta com as cores que quiser, geralmente vibrantes. Também é possível usar papel crepom e outros materiais interessantes.

View this post on Instagram

A post shared by Anja (@anja_yo.lan.da)

 

Apesar de algumas pessoas terem abandonado o costume ao longo do tempo, o legado dos ovos coloridos continua guardado. Isso porque um casal alemão,Volker e Christa Kraft, mantém a tradição de decorar a árvore no jardim de sua casa anualmente há mais de 45 anos. De tanto empenho, eles já juntaram mais de 10 mil ovos coloridos, o que transformou o lugar em parada obrigatória para os turistas. Já pensou?

View this post on Instagram

A post shared by Danita Clark Able (@danitaclarkable)

Em outros países a personalização dos ovos também ocorre, mas de maneira diferente. Na Bulgária, por exemplo, na quinta-feira que antecede o domingo de Páscoa, as crianças e adultos se reúnem para pintar os ovos cozidos. O primeiro deles deve ser vermelho, porque representa Maria, mãe de Jesus, além de simbolizar saúde aos moradores da casa – inclusive ele é o único dos ovos que fica guardado na cristaleira depois das festividades. A cor vermelha também possui grande importância para os gregos, que colorem seus ovos em alusão ao sangue de Cristo e à vida, já que a data marca sua ressurreição.

2. Caça aos ovos

Nos Estados Unidos, é comum que as famílias escondam os ovinhos para que as crianças saiam em busca deles pelo jardim. A vizinhança inteira se reúne e quem achar mais ovos é o vencedor. De tão tradicional, a brincadeira acontece até mesmo na Casa Branca, onde o presidente reúne todos os anos, desde 1878, milhares de pessoas em um grande evento social chamado de “Caça aos Ovos”. Em 2019, por exemplo, contabilizou-se mais de 30.000 convidados! Infelizmente, em 2020, o evento foi cancelado por conta da pandemia.

View this post on Instagram

A post shared by White House Historical Assoc. (@whitehousehistory)

Mas garantimos que mesmo com pouco espaço a farra é garantida! Para adaptar a brincadeira, os pais podem esconder os ovos dentro da própria casa e elaborar “pistas” para que o pequeno descubra o lugar. Vale apostar na criatividade, escrevendo dicas de onde o “tesouro” está ou – se quiserem investir em algo mais elaborado – os adultos podem desenhar pequenas pegadas de coelho e recortar os moldes das patinhas. Que tal?

Continua após a publicidade

3. Batalha de ovos

Fiquem tranquilos, pais, que – apesar do nome – esta brincadeira não envolve sujeira! Na Bulgária, o ritual é o seguinte: depois de cozidos e pintados, as pessoas pegam seus ovos e batem um contra o outro, tentando manter sua casca intacta. A promessa é que quem ficar com o ovo inteiro terá um ano de saúde e sorte. Por isso, o ganhador deve guardá-lo até a Páscoa seguinte.

View this post on Instagram

A post shared by Nasir Zhang (@nasirzhang)

Já na Escócia, a competição é outra. As crianças se juntam ao ar livre e rolam seus ovos cozidos ladeira abaixo. Vence quem conseguir rolar mais longe sem quebrar. Como agora o melhor é ficar em casa, os pais podem usar caixas de papelão inclinadas para simular a ladeira ou outros objetos que tiverem à disposição.

4. Confecção de pipas

É tradição na ilha de Bermudas, território britânico no Oceano Atlântico, que todo domingo de Páscoa as pessoas empinem pipas. O ritual simboliza à ascensão de Cristo ao céu e, segundo ditos populares,  tudo começou com a atitude de um professor, que costumava ensinar aos seus alunos sobre a data empinando uma pipa.

View this post on Instagram

A post shared by Fairmont Southampton (@fairmontsouthampton)

Inspirados nesta brincadeira, os pais podem propor a atividade de confeccionar pipas. Os materiais necessários são: um saco plástico ou papel resistente, varetas para a base (vale até as de churrasco), barbante ou linha de algodão e alguns pedaços de fita ou tecido para a rabiola. Existem diversos tutoriais simples na internet que ensinam o passo a passo da montagem e, para ficar com mais clima de Páscoa, os pequenos podem decorar o brinquedo com patinhas de coelho. Depois, é só deixar guardadinho para a próxima ida ao parque!

5. Pão de Páscoa

A Páscoa na Polônia envolve colocar as mãos na massa. Lá, os habitantes preparam o babka, um pão doce tradicional que leva em sua receita castanhas, nozes e frutas cristalizadas. Mas com um detalhe: segundo as crenças populares, a pessoa dona da casa não pode ajudar a fazer, se não a massa do pão desanda (e, se for um homem, seu bigode ficará cinza 😂).

View this post on Instagram

A post shared by Céline Marks (@celinemarks)

Se quiserem apostar em atividades culinárias, as famílias podem reproduzir a receita deste pão, com gosto adocicado e parecido ao de um panetone. Vale até rechear com brigadeiro, bem brasileirinho, se o paladar pedir!

Leia também:

Continua após a publicidade

Publicidade