Quartinho com cores escuras: 5 dicas para não deixar a decoração pesada

Que tal repensar o ideal do quarto clarinho e criar um ambiente cheio de personalidade para os pequenos? Veja como fazer isso sem erro.

Sabe aquela atmosfera acolhedora e, ao mesmo tempo, lúdica que todo mundo quer para o quartinho do bebê ou das crianças pequenas? Pois saiba que ela não deve ser obrigatoriamente resultado de uma paleta de tons neutros ou rebaixados. À primeira vista, pode parecer estranho, mas acredite: é possível criar um ambiente aconchegante e divertido com cores escuras.

E essa proposta está em alta! “Cada vez mais as mães buscam quartinhos com personalidade que atendam à fase de bebê, mas que também acompanhem os pequenos por mais tempo”, explica a arquiteta Pati Cillo.

A maior preocupação, no entanto, é dosar as cores para não deixar o décor pesado. Para te ajudar a não perder a mão e chegar ao resultado ideal, conversamos com especialistas que dão cinco dicas importantes. Confira!

1. Busque o equilíbrio

O segredo para não deixar o ambiente sombrio ou pesado é fazer uma mescla com boas doses de cores claras. “Para conquistar harmonia, escolha as superfícies que serão escuras e equilibre com as neutras”, sugere Pati. Isso inclui uma análise dos tons para piso, parede, teto, móveis e tecidos.

Quer exemplos? Se um tom muito escuro for escalado para a parede principal, o ideal é jogar com os mais claros nas demais divisórias, mobiliário e piso.

Já se preferir móveis escuros, a dica é aplicar os neutros na parede e pontuar a ambientação com doses de cores mais fortes.

Projeto: Marcella Bacellar Studio

Projeto: Marcella Bacellar Studio (@marcellabacellarstudio/Instagram)

2. Aposte em peças coloridas

Há um bom tempo, o mercado de móveis infantis deixou de focar apenas nos acabamentos branquinhos e amadeirados. “Hoje em dia, há peças pretas, além de várias outras opções escuras e bem coloridas”, aponta Carina. E você ainda pode customizar o mobiliário com tinta e criar composições modernas.

O segredo é salpicar os itens de cores fortes pelo ambiente de base neutra. Luminárias e tapetes mais ousados e alegres também são ótimas pedidas.

Projeto: Ana Mouawad Queiroga

Projeto: Ana Mouawad Queiroga (@koule.art/Instagram)

3. Cores frias são mais certeiras, mas as quentes vão bem também

“Tons mais fechados de azul, verde e roxo costumam ser muito usados porque resultam em um efeito calmante e são muito aconchegantes”, aponta a arquiteta Carina Dal Fabbro.

Mas isso não significa que um vermelhão e um amarelo não possam assumir lugares de destaque. A dica é jogar as cores intensas em pontos que possam ser trocados facilmente caso cansem, tais como almofadas, objetos de decoração e até mesmo adesivo ou papel de parede.

Projeto: Geórgia Alb Mendonça

Projeto: Geórgia Alb Mendonça (@georgiamendonca77/Instagram)

4. Estude a iluminação

Se o quarto tiver grandes superfícies com tons muito fechados, a luz (seja natural ou artificial) precisará ser eficiente para não deixar a ambientação pesada.

Grandes janelas são aliadas para garantir aquele banho de luz que embeleza todo o interior, mas um bom projeto luminotécnico também é capaz de trazer esse resultado.

Projeto: Carina Dal Fabbro

Projeto: Carina Dal Fabbro (Divulgação/Reprodução)

5. Ainda está com medo de errar? Preto e branco são infalíveis

Eis a combinação mais clássica e certeira de todos os tempos! O preto pode, sim, ser um dos protagonistas do quartinho, desde que bem balanceado. E o branco é o melhor parceiro.

Essa duplinha dá um tom minimalista e ainda permite que se jogue praticamente qualquer outra cor na decoração sem erro.

Projeto: Marcella Pacheco

Projeto: Marcella Pacheco (@marcellapachecodesigner/Instagram)

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.