‘Antes e depois’ incrível: o miniescritório virou quarto de bebê completo

Com pouco mais de 7m² o layout comporta berço, poltrona, pufe moderninho, armários e trocador, sem aperto. Entenda como a arquiteta executou essa mágica.

Por Daniella Grinbergas 13 set 2020, 10h00

Quando a mamãe engravidou da Laís, o escritório perdeu seu posto para o quartinho da bebê. Porém, dois problemas estavam dificultando a configuração do novo ambiente: a metragem reduzida e a necessidade de manter os armários originais.

Foi aí que entrou em cena a arquiteta Ana Luiza Mazini Romero, do Codecorar. Com planejamento e boas sacadas, a profissional otimizou a área de 3 x 2,40 m com um layout funcional e entregou um projeto completinho.

A pedido dos moradores, a marcenaria foi preservada – apenas a bancada de trabalho e o nicho aéreo do escritório foram removidos. O armário vertical que restou nessa parede recebeu pintura em laca verde para harmonizar com o décor.

As prateleiras foram confeccionadas pela mamãe. “A ideia era trazer um perfume de DIY para o quartinho. Assim, compramos cordas, ganchos e prateleiras em home center e pintamos com laca rosa”, diz a arquiteta.

O trocador foi parar dentro do armário, uma excelente ideia para poupar espaço em ambientes pequenos. “Essa é uma solução interessante e ficou superconfortável, podendo ser usada até que a bebê tenha 12 meses”, explica Ana.

Continua após a publicidade
  •  

    Sidney Doll/Divulgação

    Paleta doce e bem equilibrada

    “A mãe quis uma cartela de cores delicada e não óbvia. As escolhas partiram da poltrona verde que ela já tinha. Assim, fomos mesclando com tons da cor mais fracos, um rosa mais forte nas prateleiras e no enxoval, madeira no berço para aquecer e um neutro para o revestimento das paredes”, lista Ana.

    Repare que a base mais neutra permitiu abusar das estampas geométricas sem deixar o visual carregado.

    Detalhes importantes

    A iluminação é fundamental para gerar mais aconchego em qualquer projeto. Aqui, Ana aproveitou o teto rebaixado com gesso para instalar diversos pontos focais pelo quartinho.

    Outra solução de efeito foi recortar o gesso para encaixar o cortineiro, deixando o acabamento mais fino. “Esse tipo de detalhe faz o ambiente ficar mais aconchegante e nunca deve ser negligenciado”, aconselha.

  • Sidney Doll/Divulgação

    Esse quartinho é a prova de que espaços pequenos podem, sim, se tornar ambientes funcionais e muito bem aproveitados!

    Continua após a publicidade
    Publicidade