Alerta de tendência: inspire-se e saiba como usar papel de parede no teto

Confira fotos de projetos bem-sucedidos que apostaram nessa ideia e dicas de especialistas para acertar na escolha dos revestimentos.

Por Daniella Grinbergas 26 set 2020, 15h03

Lugar de papel de parede é… no teto também. Sim, e fica lindo! A proposta está em alta e há excelentes ideias para fazer as composições. “A aplicação foge do tradicional, traz um elemento surpresa e tem um efeito visual lindo”, comenta Isabella Fernanda Alves Soares, do escritório Módulo 4 Arquitetura.

Para começar, você precisa saber que pode investir em um mesmo papel na parede e no teto, ou pode mesclar modelos diferentes em cada superfície.

“Quando queremos reforçar uma ideia, ter uma leitura de continuidade visual, esse recurso de subir da parede para o forro é bacana. Mas é preciso cuidado com a textura e a estampa para não ficar over”, diz Isabella. A dica é escolher padrões mais delicados e cores mais rebaixadas.

Os tons clarinhos, que seguem a paleta da decoração, e a estampa sutil dão o clima de aconchego. Módulo 4 Arquitetura/Divulgação

Já para um décor mais ousado, a mistura de estampas é um recurso muito rico. “Nesse caso, a dica é que os modelos de papel eleitos sejam complementares. Não é preciso necessariamente escolher os de um mesmo álbum, mas aqueles que tenham elementos que façam um link entre eles”, explica a arquiteta Marcella Reynol, do escritório Um Quartinho.

A combinação de preto e branco é infalível! Neste projeto do escritório Um Quartinho, o teto listrado ousado não deixa o espaço carregado porque as paredes são neutras. Um Quartinho/Divulgação
  • E Isabella dá mais dicas para acertar no casamento de modelos diferentes:

    • Para facilitar, siga a mesma paleta de cores nas duas superfícies;
    • Cuidado com as proporções das estampas. A regra é parecida com a do vestuário. Para não errar, escolha cores próximas, texturas com proporções balanceadas e uma mesma leitura de referências – flores com flores, geométricos com geométricos;
    • Cuidado com os efeitos visuais: piso escuro e teto escuro dão a sensação de ambiente achatado, por exemplo;
    • Quartinhos muito pequenos pedem papéis com fundo mais claro, texturas e estampas menores e mais delicadas. Isso trará mais aconchego.
    A estampa rosa do teto é a protagonista do quartinho projetado pelo @estudiouvva. @estudiouvva/Instagram

    Gostou da ideia do papel de parede no teto? “Saiba que a instalação nas duas superfícies se faz da mesma forma. A dificuldade é a posição do colocador que acaba tornando a instalação um pouco mais desafiadora”, conta a arquiteta Marcella.

  • Veja mais alguns projetos com resultados incríveis:

    @bubbledesignkids/Instagram
  • @lilibee/Instagram

     

    @studioroca/Instagram
    Continua após a publicidade
    Publicidade