Coisas de Dinda

Manuela Macagnan (@manuelamacagnan) é jornalista e escritora - mas a função preferida dela é ser madrinha da Caetana e do Heitor
Continua após publicidade

Ei, mãe! Você não é a única que não está dando conta

Sei que, se conselho fosse bom, a gente não dava, vendia. Mas… Deixa eu falar duas coisinhas?

Por Manuela Macagnan
Atualizado em 26 jul 2023, 13h40 - Publicado em 16 jun 2023, 12h04

Dia desses estava conversando com uma amiga sobre crianças. Ela, que tem uma filha, disse que não sabe como os pais dão conta de dois, três ou quatro filhos. Ao que eu respondi que tenho zero filhos e já não dou conta. E é a pura verdade.

Publicidade

Tenho um relacionamento bem próximo com os meus afilhados, busco na escola frequentemente, passo o sábado com eles e, todo mundo sabe, criança demanda tempo e atenção. É um tal de fazer comida, brincar, trocar, dar banho… É uma loucura! Por isso, resolvi trazer esse assunto para a coluna.

Publicidade

Sei que, hoje, os relacionamentos estão mais equilibrados do que há bem pouco tempo. Sei que as pessoas conversam mais, avaliam as próprias vontades muito mais do que antigamente, quando (quase) todo mundo seguia o fluxo de casar, ter filhos, trabalhar, se aposentar, curtir os netos e por aí vai. Mas a verdade é que, mesmo com os homens desta geração dividindo muito mais a carga dos afazeres domésticos do que antes, na nossa estrutura social, as mulheres ainda são mais cobradas para cuidar dos filhos, da casa, do cachorro e para manter a rotina funcionando como uma perfeita engrenagem.

Mãe abraça filho no colo chorando e triste
(Ponomariova_Maria/Getty Images)

Isso significa que MUITAS delas estão fazendo jornada dupla, tripla e, então, fica muito mais complicado concorrer com os homens no mercado de trabalho. O resultado é que estamos todas exaustas. Por isso, mesmo sem filhos ainda, quero dizer duas coisas – baseada na minha experiência, do que eu vejo com as mães próximas a mim, minhas amigas, etc:

Publicidade

1. Se você tem uma rede de apoio, não deixe de usá-la. Sabe aquilo de não pedir para não incomodar? Balela. Converse, claro, mas não economize a ajuda que lhe é oferecida. Seus filhos têm avós, dindos, tias? Deixe-os participarem da rotina, buscar no colégio, jantar juntos, passar o sábado passeando. É bom tanto para a criança criar laços com adultos (confiáveis e responsáveis), quanto para os familiares curtirem mais tempo com os pequenos.

2. Aceite que ninguém dá conta de tudo. Tem dia que vai dar tudo certinho? Tem. Mas, em outros, não vai ser possível seguir a lista de afazeres do modo que você gostaria. Como disse no Instagram a Renata Vanzetto, que tem sete restaurantes e três filhos: “Não estou dando conta da minha vida faz tempo.”

É isso. O meu desejo é que esse texto traga um pouco de leveza para o seu dia. E que você se lembre de que tudo vai passar (e bem rápido). Os seus filhos, provavelmente, vão lembrar mais das gargalhadas antes de dormir do que dos dias em que você não esteve pertinho, mesmo que quisesse.

Continua após a publicidade

+ LEIA AQUI OUTRAS COLUNAS DA MANU

Publicidade

+ Siga a Manu Macagnan no @manuelamacagnan!

Compartilhe essa matéria via:

 

Publicidade

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade