Crianças sem marquinha no braço não devem tomar a vacina BCG de novo

Sociedade Brasileira de Pediatria e Ministério da Saúde atualizam posição sobre a revacinação contra a tuberculose

Em fevereiro de 2019, o Ministério da Saúde anunciou uma mudança de posicionamento sobre a BCG, vacina que protege contra a tuberculose e é aplicada dos zero aos cinco anos de idade, geralmente nas maternidades. Até então, crianças que não desenvolviam a clássica marca no braço até seis meses após tomarem a vacina tinham que receber uma nova dose.

Como a cicatriz é resultado da reação do corpo à bactéria Mycobacterium bovis, usada na fabricação da vacina, se acreditava que o surgimento dela confirmava que o corpo havia aprendido a se defender do bacilo causador da doença. Só que, segundo novas evidências da ciência, a imunização não necessariamente deixa marcas na pele.

Em nota, a Sociedade Brasileira de Pediatria explicou que a Organização Mundial de Saúde corrobora a posição. E enfatiza que “os estudos têm mostrado que a ausência de cicatriz não está relacionada a falta de proteção, e não há evidências de qualquer benefício na repetição da vacinação”.

Mais sobre a marquinha

A BCG previne especialmente as formas mais graves de tuberculose e é aplicada geralmente nos recém-nascidos, mas pode também ser usada em crianças de até cinco anos. Ela é feita com o bacilo de Calmette-Guérin, obtido pelo enfraquecimento de uma das bactérias causadoras da tuberculose. A proteção garantida pela dose recebida na infância é vitalícia, ou seja, não precisa ser reforçada.

A vacina é administrada com uma injeção intradérmica, entre as camadas da pele, local onde ocorre a reação que quase sempre deixa a famosa cicatriz. A resposta esperada da vacina é uma lesão que surge meses depois da aplicação: uma mancha vermelha, alta, que produz secreções e vai aos poucos cicatrizando. Não é preciso passar nenhum produto ou colocar curativos. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s