Fotógrafa usa dourado para realçar a beleza do pós-parto e empoderar mães

Conheça projetos especiais que transformam as cicatrizes e estrias da maternidade em verdadeiras obras de arte.

Como empoderar mulheres que lutam com a autoimagem ou acreditam que seu corpo mudou para pior, uma sensação tão comum entre as mães? Foi a partir dessa pergunta que nasceu o projeto Gold Dust, em tradução livre, Poeira Dourada, união das paixões pessoais da fotógrafa britânica Grace Elizabeth: maternidade, feminismo, arte e fotografia.

Em busca de uma maneira de destacar a beleza e a história de mulheres que carregam lembranças físicas da gravidez, sejam elas provenientes do parto cesárea ou estrias, Grace chegou ao Kintsugi, técnica japonesa milenar que pinta de dourado cerâmicas quebradas e as transforma em objetos ainda mais únicos do que eram antes.

 (Grace Elizabeth/Reprodução)

“Mas não quis focar no conceito do ‘reparo’, porque, afinal de contas, a mulher nunca esteve quebrada. Meu foco está na ideia de usar o dourado para destacar a beleza de algo”, explicou a fotógrafa em seu blog pessoal, onde lançou o projeto. Assim, ela reuniu modelos e fez uma campanha de financiamento coletivo para viabilizar o ensaio.

 (Grace Elizabeth/Reprodução)

O resultado são cliques íntimos e delicados, que contam uma história de amor e carinho, marcada para sempre no corpo de mulheres que passaram pela experiência inesquecível da maternidade.

 (Grace Elizabeth/Reprodução)

Transformando dor em arte

 (Sara Shakeel/Reprodução)

A autoestima baixa pode dar as caras em qualquer fase da vida – não é para menos, afinal de contas somos submetidas desde cedo a um padrão estético que exige das mulheres um corpo magro e uniforme. Mas, depois da chegada dos filhos, a insatisfação ganha novos focos e contornos. Ainda bem que movimentos que pregam justamente o contrário têm ganhado força nos últimos anos.

É o caso do projeto da artista paquistanesa Sara Shakeel que, ao se deparar com o surgimento de estrias em seu corpo, lutou para aceitar a mudança. Pensando em maneiras de aumentar sua autoestima, Sara fez uma série de colagens preenchendo estrias com glitter.

Depois de postar o resultado, ela acabou inspirando muitas outras mulheres ao redor do mundo a chamar a atenção para suas marcas ao invés de escondê-las.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s