Bolsa rota: especialista explica o que é, os riscos e os cuidados

Obstetra esclarece por que a bolsa pode se romper antes da hora e o que fazer nessa situação. Entenda!

“O que é bolsa rota e quais são suas principais causas?”

“Primeiramente, é importante explicar que, dentro da barriga, o bebê fica envolvido por membranas: cório, como é chamada a parte mais externa; e âmnio, a mais interna, que contém o líquido amniótico. Quando a membrana amniótica se rompe sem que a mulher esteja em trabalho de parto, o fenômeno é conhecido como bolsa rota e pode ser facilmente percebido pela gestante, pois uma grande quantidade de líquido amniótico irá escorrer. É algo raro, mas assim que o problema for detectado, a mulher deve procurar um hospital imediatamente”, explica Soubhi Kahhale, coordenador de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, em São Paulo.

Quais os riscos?

“Quando a bolsa se rompe com mais de 34 semanas (portanto, com quase 8 meses completos) não há perigo, mas a paciente deve ir direto para o hospital. Nesse caso, o parto pode ser induzido ou pode ser realizada uma cesárea. O importante é que a mulher entre em trabalho de parto em até 24 horas – o que costuma ocorrer naturalmente. Quando acontece antes de 34 semanas, a gestante deve ficar internada, para que ela e o bebê sejam observados. Decorridas mais de 12 horas que o bebê está no abdômen, há o risco de infecção, já que com a bolsa rota, haverá menor quantidade de líquido amniótico e os germes que estão na vagina poderão subir e, assim, infectar o neném. Por isso, quando a bolsa se rompe, deve-se fazer exames de sangue constantes para detectar qualquer possível infecção e avaliar a vitalidade do feto. Caso nenhum problema seja identificado, há a possibilidade de se tentar prolongar a gestação para que o bebê não nasça prematuro”, esclarece o especialista.

Causas e cuidados

“Para evitar o rompimento precoce da bolsa, é essencial fazer um bom pré-natal e evitar infecções vaginais ao máximo, pois muitas vezes elas são as causas dessa ruptura. Em alguns casos, o colo do útero não é naturalmente competente e acaba se abrindo mais facilmente – o que permite a entrada de germes que podem causar infecções e, então, provocar o rompimento precoce da bolsa. Traumas e esforço sobrenatural também podem ocasionar o fenômeno. É importante lembrar que a mulher deve sempre seguir as orientações do seu médico”, finaliza Soubhi.

Mande também a sua pergunta para o BEBÊ RESPONDE nos comentários! 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s