Menina com paralisia cerebral anda pela 1ª vez e o registro é inspirador!

Depois de dois anos do diagnóstico, a pequena Kinley surpreendeu ao dar os primeiros passos. "Tantas vezes eu quis desistir, mas ela não", disse a mãe.

Por Flávia Antunes Atualizado em 25 jan 2020, 11h00 - Publicado em 25 jan 2020, 10h00

A maternidade não foi uma tarefa fácil para a norte-americana Shanell Jones. Além de ser mãe solteira, ela teve que enfrentar o quadro complicado de sua filha logo cedo. Com apenas dois anos, a pequena Kinley foi diagnosticada com epilepsia e paralisia cerebral. Mesmo com grau leve, a condição afetava as habilidades motoras da menina significativamente.

Quando Shanell recebeu a notícia, a reação foi de surpresa. “Foi um choque para todos nós, inclusive para meus pais”, disse ela ao Good Morning America. “Nós olhamos uns para os outros e pensamos ‘O que podemos fazer para ajudá-la? Isso vai afetar sua capacidade de andar”, acrescentou.

A partir daquele momento, a família não ficou parada. Kinley começou a frequentar sessões de fisioterapia e terapia ocupacional, e recebeu o suporte da mãe e dos avós em casa, onde ajudavam a criança a fortalecer seus membros inferiores – seja subindo e descendo escadas ou pulando em um trampolim.

Tanto esforço fez efeito. Logo após o Ano Novo, a estadunidense compartilhou em suas redes o registro do “antes e depois” da filha. “O primeiro vídeo é de 10 de janeiro de 2019 e o segundo de 4 de janeiro de 2020. Eu não consigo parar de chorar de felicidade pela minha preciosa princesa. Ninguém disse que ser uma mãe solteira seria fácil, mas eu garanto que é possível”, escreveu ela.

  • No vídeo da direita, Kinley pratica a andada enquanto sua mãe comemora. “Mãe, eu quero ir para a casa”, diz a menina. “Você quer ir para a casa? Você pode ir para onde quiser… Veja só você andando!”, responde Shanell, animada.

    A postagem, com menos de um mês no ar, já chegou a quase 60 mil curtidas e 10 mil comentários e a repercussão foi encarada de forma positiva pela mãe. “Traz alegria para o meu coração que minha filha esteja dando esperança para as pessoas”, disse ela ao veículo norte-americano. “As pessoas me abordam dizendo ‘Eu achei que meu filho não iria andar nunca mais, mas este vídeo me ajudou a ter fé”, completou.

    Apesar de todo o suporte da família, Shanell reconhece que nada seria possível sem a motivação da pequena. “Ela é levada, mas é muito, muito inteligente”, contou. “O que realmente me inspirou a incentivar Kinley foi a sua motivação – ela é tão nova e não entende de fato que não será capaz de andar tão bem quanto os outros… Tantas vezes eu quis desistir, mas ela não”, admitiu a mãe.

    “Não importa quantas pessoas me recomendaram cadeiras de roda e perguntaram por que eu não empurrava ela ao invés de carregá-la, eu sabia que Deus estava impulsionando-a a superar todas as expectativas”, finalizou Shanell.

    Continua após a publicidade
    Publicidade