22 momentos que as mães enfrentam durante a amamentação

Ilustrações retratam as situações mais inusitadas - e dolorosas - que as lactantes precisam encarar no processo do aleitamento materno. Confira!

Por Laís de Andrade Atualizado em 30 out 2017, 20h20 - Publicado em 19 Maio 2017, 18h49

Amamentar é uma incrível e difícil missão! Nada como o carinho entre mãe e filho durante esse momento de tanta entrega. Mas, infelizmente, não é só o afeto que surge nessa relação: os palpites de familiares, amigos (e até de desconhecidos) também dão as caras. Seja porque a mãe optou pela amamentação prolongada, seja porque ela parou de dar de mamar – ou porque não vê problema algum em oferecer o peito para o seu bebê em lugares públicos. Não tem escapatória: quem está no período da lactação se sente bombardeada de comentários maldosos seja qual for a sua escolha!

E para mostrar que você não está sozinha nessa tarefa desafiadora, selecionamos imagens que ilustram as dores e delícias que as mães enfrentam durante a fase do aleitamento materno. Veja com quais delas você mais se identifica:

1. Quando você descobre que amamentar dá uma fome de leão e fica se perguntando se você é a única mãe na face da Terra que não emagreceu amamentando:

2. Se não bastasse a fome, você também descobre que dar de mamar dá MUITA sede e vai desejar andar por aí com uma garrafa d’água – ou até querer que alguém possa te servir enquanto amamenta:

(Oh, droga… Eu me acomodei antes de me servir de alguma bebida e agora estou morrendo de sede!… Eu mal posso me mover! De repente, você me traria um grande copo de groselha? Com limão e folhas de hortelã, por favor… E um canudinho… E um pequeno guarda-chuva de papel)

3. Quando você se desespera nos primeiros dias de amamentação, diante do tamanho das rachaduras nos mamilos, e imagina que seus peitos nunca mais voltarão ao normal. Calma, mamãe, é só uma fase! Mas se continuar machucando, procure orientação médica:

https://br.pinterest.com/pin/93238654764650361/

4. Quando o seu bebê testa as habilidades dele de malabarista e você acaba acaba ganhando alguns tapinhas, chutes e arranhões de presente enquanto está alimentando o seu pequeno:

(#1 Unhas afiadas na boca / #2 Pontapés no queixo)

5. Outras vezes, são as mamães que precisam bancar as malabaristas para alcançar objetos ~que insistem em ficar longe~ durante as mamadas:

6. E você vai sentir como é incrível a alegria ao alcançar o objeto desejado sem despertar o bebê. YES!

7. Quando você se torna uma grande amiga das madrugadas e começa a navegar na internet. Às vezes dá até tempo de fazer umas comprinhas online:

8. Quando você está tão exausta que adormece ao lado do seu pequeno – nesse momento, lembrar-se de guardar o peito após a mamada é um mero detalhe:

9. Outras vezes, você será a primeira a pegar no sono – e, ao despertar atordoada dessa soneca de poucos segundos (ou minutos), questionando o que aconteceu, verá que seu filho continua lá: olhando pra você e mamando sem parar:

(Ser mãe é… Ser a primeira a dormir)

10. Quando nascem os primeiros dentinhos do bebê você sente até calafrios ao imaginar em receber uma abocanhada daquelas:

(Eu amo amamentação! É tão deliciosa essa comunhão entre mãe e bebê…)

11. Quando você passa horas ordenhando o leite e ele ~simplesmente~ cai todinho no chão. Impossível não se desesperar:

Quadrinhos Maternidade

(Quem quer que tenha falado nunca chore pelo leite derramado… Nunca amamentou)

Continua após a publicidade

12. Quando você se assusta nas primeiras noites de amamentação ao acordar toda molhada de leite materno:

View this post on Instagram

Leaky nights #drawing #illustration #momlife #leakyboobs

A post shared by bonnie (@bonniemamadraws) on

13. E depois acaba se acostumando a ver suas roupas manchadas de leite em qualquer lugar que você esteja – até mesmo no trabalho:

14. Quando você precisa alimentar seu filho durante uma longa viagem de avião – afinal, a criança não escolhe a hora para ter fome – e você recebe olhares de reprovação:

15. Por mais que que seja um direito garantido à mulher, infelizmente a amamentação em público ainda é tabu e não faltam casos de mães que se sentem censuradas pelos homens:  

16. E, lamentavelmente, de mães que também são criticadas por outras mulheres! Triste realidade:

17. Às vezes, algumas mães se sentem tão constrangidas que, ao invés de dar de mamar onde bem entendem, acabam recorrendo a qualquer canto para alimentar seus filhos – até um banheiro público. O que há de saudável nisso?:

Mulher Amamentando no Banheiro

18. Quando você percebe que os palpites podem ser infinitos e que eles surgem de todas as partes. “Não seja fraca”, “Insista mais”, “Já não está na hora de tirar ele do peito?”… Ah, apenas parem!

19. Quando você aprende a identificar o porquê das lágrimas do pequeno, até mesmo pelo tamanho que seus peitos estão. Ufa, parou o chororô:

20. Quando você se dá conta de que o leite materno é um dos líquidos mais preciosos e se sente orgulhosa ao ver o filhote crescendo forte e saudável:

21. E, depois de inúmeros desafios, insegurança e dúvidas, você nota o encanto que é poder amamentar o seu pequeno, especialmente quando ele lança aquele olharzinho meio de lado, todo satisfeito por estar no aconchego do seu colo. Aí não tem jeito e você se derrete toda:

22. Quando você quer que chegue logo a fase do desmame, após tanto cansaço e noites mal dormidas, mas no fim percebe que tudo valeu a pena e morre de saudades quando o filhote finalmente larga o peito. É aí que, muitas vezes, você se sente pronta pra começar tudo de novo!

(Sabe, Wren, depois que você desmamar, meus dias de amamentação terão chegado ao fim… UHUL! ~Soluço~ Como você pode ver, eu tenho sentimentos confusos sobre esse assunto)

  • Continua após a publicidade
    Publicidade