Publicidade

Tudo sobre Pré-eclâmpsia

Comum após a 20ª semana de gravidez, a condição pode levar ao comprometimento de múltiplos órgãos da mãe e um possível parto prematuro do bebê.
A pesquisa brasileira alerta sobre gestantes fazerem parte do grupo de risco quando contraem Covid-19 e, por isso, precisarem ser acompanhadas de perto.
Especialistas explicam a classificação e o que é possível fazer durante os nove meses para minimizar o perigo de complicações para mãe e bebê.
Mulher grávida sorrindo
Gravidez

23 termos médicos usados na gravidez para você se familiarizar

Por Chloé Pinheiro Atualizado em 21 jun 2017, 17h36 - Publicado em 21 jun 2017, 17h09
Entenda o que significam alguns nomes complicados que acompanham a gestante do pré-natal ao parto e dizem muito sobre a saúde de mãe e filho.
Halfpoint/Thinkstock/Getty Images
Gravidez

Como é a gravidez no inverno

Por Luiza Monteiro Atualizado em 26 out 2016, 18h11 - Publicado em 5 jul 2016, 17h33
A gestação na temporada de frio tem suas vantagens e desvantagens. Saiba quais são elas e o que fazer para se manter protegida.
DragonImages/Thinkstock/Getty Images
Gravidez

Hipertensão é a principal causa de partos prematuros não espontâneos no Brasil, aponta estudo

Por Luiza Monteiro Atualizado em 27 out 2016, 18h47 - Publicado em 8 jan 2016, 16h37
O trabalho, conduzido por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas, avaliou nascimentos realizados em 20 hospitais de referência do país.
Igor Alecsander
Gravidez

“Eu perdi o meu bebê, mas o amor por ele nunca vai morrer”

Por Luísa Massa Atualizado em 28 out 2016, 07h38 - Publicado em 13 set 2015, 19h16
Conheça a história de uma mãe que precisou lidar com a morte do filho e saiba como ela superou a dor dessa perda.
Jupiterimages/Thinkstock/Getty Images
Gravidez

Os riscos da pressão alta na gravidez

Por Manuela Macagnan (colaboradora) Atualizado em 28 out 2016, 09h07 - Publicado em 15 jun 2015, 11h51
O ginecologista Eduardo Cordioli esclarece dúvidas sobre a pré-eclâmpsia ou o agravamento dela, um quadro que os médicos chamam de síndrome de HELLP.
Publicidade