Fraldários em banheiros masculinos agora são lei em Nova York

Depois de movimentação dos pais, lei inédita nos Estados Unidos já está valendo. E pode servir de inspiração também para o Brasil, porque não?

Pais também trocam fraldas, é claro, mas encontram dificuldades em fazer isso pois nem todos os locais possuem trocadores no banheiro masculino ou banheiros para famílias. Essa realidade começou a mudar na virada do ano no estado de Nova York, nos Estados Unidos, onde uma nova lei agora obriga a instalação de fraldários acessíveis a homens em todos os banheiros novos e reformados da cidade.

Além dos locais públicos, como parques e estações de transporte, a lei também vale para estabelecimentos privados, como shoppings, prédios comerciais, restaurantes e cinemas. Em cada piso deve haver pelo menos um trocador disponível para pais e mães. Quando anunciou o projeto, em abril do ano passado, o governador do estado, Andrew Cuomo, declarou que Nova York pretende liderar a luta por direitos para os pais trabalhadores. 

Em 2016, o então presidente Barack Obama aprovou uma lei que obrigava a instalação de fraldários do tipo em prédios do governo. Nova York é o primeiro estado a incluir também as construções particulares na norma. A notícia foi muito celebrada pelo senador norte-americano Brad Hoylman, que liderou a movimentação para aprovar a legislação. Brad e o marido são pais de duas filhas e, para eles, a questão dos trocadores sempre foi uma dificuldade.

À época do lançamento do texto, Brad declarou que “pais precisam se levantar e fazer sua parte do trabalho sujo também”. Em outubro do ano passado, outro compatriota de Brad, Donte Palmer, viralizou no Instagram ao retratar diversas vezes as manobras que precisava fazer para trocar a fralda dos filhos quando eles saíam de casa.

Ainda longe do Brasil

Aqui no país medidas do tipo começaram recentemente a surgir, ainda de maneira discreta. Em 2018, a Prefeitura de São Paulo tornou obrigatória a instalação de fraldários masculinos nos shoppings da capital paulista.

Uma lei semelhante foi aprovada pela câmara dos vereadores de Belo Horizonte (MG), mas vetada no último dia 10 pelo prefeito Alexandre Kalil. Vale lembrar que em 2016 um pai foi expulso de um shopping carioca ao usar o trocador do Espaço Família. A gente torce para que as notícias de fora inspirem os legisladores daqui.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s