É verdade que existe uma posição mais confortável para a grávida dormir?

Especialistas tendem a concordar que sim. Confira a explicação médica e outras recomendações para tornar o sono da gestante um período mais agradável.

Apesar de a sonolência ser um dos sintomas característicos do início da gestação, nem sempre dormir é uma tarefa fácil para a grávida. Além da ansiedade que acompanha a chegada do bebê, as mudanças físicas trazem mais um desafio para a mulher, que tem que se adaptar à nova dimensão e funcionamento de seu corpo.

Assim, conforme a barriga cresce, é normal que as futuras mães ouçam conselhos como “vire para o lado esquerdo” ou “o lado direito é melhor para o bebê”. Mas, afinal, realmente existe uma posição mais confortável para a grávida dormir?

De acordo com a Dra. Solange Monteiro, ginecologista e obstetra da DaVita Serviços Médicos, a posição ideal para a gestante dormir é de lado, principalmente no terceiro trimestre. A explicação tem relação com a circulação do sangue da mãe, que é favorecida com o corpo deitado nesta postura.

“A artéria aorta, que leva o sangue em direção ao corpo, desce pelo lado esquerdo da coluna. Já a veia cava inferior, que traz o sangue da perna de volta para o coração, passa pelo lado direito. Conforme o útero vai crescendo, ele exerce um fator de compressão dos vasos sanguíneos da pelve e depois inclusive da própria veia cava inferior”, explica o Dr. Alexandre Pupo, ginecologista do Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein.

Ele complementa que essa “pressão” que prejudica a circulação sanguínea é mais pronunciada depois do sexto mês da gestação, quando o útero aumenta e ultrapassa a altura do umbigo. “Gradativamente vai ficando mais difícil da gestante dormir do lado direito, ou de barriga para cima ou de barriga para baixo, porque o útero vai comprimir a veia cava, vai diminuir o retorno de sangue da perna para o coração, e isso fará com que diminua a saída de sangue do coração – o que chamamos de débito cardíaco”, acrescenta o médico.

Portanto, não é que haja problema em deitar do lado direito ou de barriga para cima, mas o lado esquerdo tende a ser naturalmente priorizado pela gestante. “Qualquer posição que não seja virada para este lado pode provocar palpitação, uma aceleração do batimento cardíaco que gera desconforto na grávida”, complementa Alexandre. Por isso, as mulheres tendem a se queixar de falta de ar ou dificuldade respiratória quando deitam de barriga para cima, por exemplo.

De fato, os especialistas tendem a concordar que o ideal é a posição de decúbito lateral esquerdo – que é com a pessoa deitada com o lado esquerdo do corpo para baixo e pernas levemente flexionadas. Além de ser mais confortável para a grávida, ela também pode ser benéfica para o bebê. “Nesta posição, a mulher não comprime o vaso de grande calibre que é a veia cava inferior e, com isso, consegue levar mais fluxo sanguíneo para o cordão umbilical e gerar uma melhor oxigenação do feto”, esclarece a Dra. Loretta Campos, pediatra pela USP e Consultora de Aleitamento Materno.

Estratégias que podem aliviar o desconforto

Além de optar pela posição deitada para o lado esquerdo, outros artifícios também podem ajudar, especialmente na reta final da gravidez. “Neste período, costumo recomendar a ‘teoria dos cinco travesseiros’. Primeiro, a grávida coloca um travesseiro nas costas, para – quando estiver no decúbito lateral esquerdo – virar um pouco de lado. Ou seja, em vez de um ângulo de 90° com a cama, fica perto de 45°, quase de barriga para cima”, recomenda Dr. Alexandre.

“Depois, coloca dois travesseiros embaixo da cabeça, para que ela fique na altura dos ombros, e um travesseiro embaixo da barriga, para aliviar o peso sobre a cama quando virar o corpo para o lado esquerdo; assim, a barriga fica um pouco apoiada. Por fim, posicionar um último travesseiro entre as pernas. Isso costuma a dar um conforto para a gestante”, finaliza o ginecologista.

Dra. Solange reforça esta dica, e afirma que o apoio dos ombros é indispensável para retificar a coluna e evitar dores musculares ao acordar. Apesar das evidências médicas, cada caso é um caso, e nem sempre a posição recomendada funciona para todas as gestantes. “Existem até algumas pacientes que preferem dormir em posição semi-sentada. Se for confortável para ela, e devidamente amparada com apoio de travesseiros, não há problema”, completa a médica.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s