Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank falam sobre racismo contra Titi

"Converse com seus pais, com seus filhos e na sala de aula. Se for vítima de agressão, denuncie, não deixe passar", alertaram os pais da pequena.

Por Luísa Massa Atualizado em 21 dez 2016, 18h13 - Publicado em 21 dez 2016, 18h02

Em novembro, Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank prestaram queixa sobre o racismo sofrido pela filha Titi em comentários publicados nas redes sociais. O caso está sendo investigado, mas segundo o site G1, a Polícia Civil do Rio de Janeiro realizou dois mandatos de busca e apreensão nesta terça-feira, 20. Entre os envolvidos, há uma adolescente de 14 anos, que chegou a confessar o crime, alegando que, ao fazer um perfil falso, acreditou que não seria penalizada.

Os pais da pequena de apenas três anos publicaram um relato no Facebook para falar sobre o episódio: “Agradecemos a polícia por ter elucidado todo o caso de agressão a nossa filha. Temos consciência de que ela é apenas mais uma das milhares de pessoas vítimas de preconceito todos os dias nesse país. Um país que também é vítima recorrente de falta de investimento em educação e de ações afirmativas contra o preconceito racial”.

Na mensagem, Bruno e Giovana deixaram claro que ninguém deve tolerar qualquer tipo de preconceito e deram um recado: “Converse com seus pais, com seus filhos e na sala de aula. Se for vítima de agressão, denuncie, não deixe passar. Temos que colocar luz sobre esse problema”.

Confira o texto dos atores na íntegra:

  • Continua após a publicidade
    Publicidade