Banho de ofurô para o bebê

Banheira ou ofurô? Especialistas indicam que o segundo acessório é mais anatômico, simula o útero materno e diminui o desconforto do bebê. Saiba mais!

A banheira é um dos presentes mais tradicionais para a lista de presentes do bebê, mas o item vem disputando espaço com o baby balde, também conhecido como ofurô de plástico. Criado em 1997 por obstetras e parteiros de maternidades da Holanda, o baldinho oferece ao recém-nascido (e bebês de até 6 meses de idade) uma transição tranquila do útero para o mundo. Segundo especialistas, quando os pequenos entram em contato com a água na hora do banho, logo se lembram do meio aquático do útero, um lugar fechado, escuro, quente e seguro. Como o ofurô remete a essa sensação intrauterina, os banhos sãos mais tranquilos e acalmam os bebês. “Eles ficam em posição fetal, com pernas e braços encolhidos, submersos do pescoço para baixo e relaxam automaticamente”, revela Ana Cristina, parteira do Gama – Grupo de Apoio à Maternidade Ativa.

As diferenças em relação a uma bacia comum aparecem na sua base interna bem arredondada, nas alças e nas bordas reforçadas — adaptações realizadas para aguentar o peso da criança. Alguns pediatras notaram esses benefícios e chegaram a adotar o banho de balde até nas maternidades.

Como dar banho em recém-nascidos
Nas primeiras semanas, você pode envolver o corpo do seu bebê com uma manta fina de algodão e banhá-lo enroladinho, para promover ainda mais a sensação de aconchego. Na hora da higiene, retire a manta e passe o xampu e o sabonete. Nas primeiras vezes, o banho pode ser dado por dois adultos. Enquanto um segura o bebê pelas axilas, o outro se encarrega de lavar a criança com suavidade. Quando o bebê começa a ficar mais “durinho”, torna-se mais fácil para a mamãe dar o banho de balde sozinha.

Dica
A mãe também pode optar por dar o banho de higiene na banheira e destinar o ofurô apenas para ocasiões em que o bebê esteja mais agitado, com aquele chororô, para acalmar o pequeno. Mas nada impede que você dê o banho no ofurô todos os dias até o bebê completar seis meses de vida ou mais — hoje já existem opções para crianças de até 4 ano de idade!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s