8 cuidados que os pais devem ter com os filhos na praia

Veja como se preparar para curtir o verão com o seu pequeno!

Por Carla Leonardi (colaboradora) Atualizado em 2 fev 2017, 11h23 - Publicado em 29 dez 2016, 09h00

1. Pulseirinha de identificação
Se o seu filho já consegue se locomover sozinha, um cuidado essencial no período de alta temporada é colocar nela uma pulseirinha de identificação, com o nome dos responsáveis e telefones para contato. Há quem ache isso um exagero, mas se você já passou férias de verão no litoral, sabe que basta um momento de distração dos adultos para as crianças se perderem.

2. Atenção ao sol
Passar protetor solar é a primeira coisa que se deve fazer antes de ir à praia com os pequenos – antes mesmo de sair de casa. Como eles têm a pele sensível, o mais indicado é procurar fórmulas desenvolvidas especialmente para o público infantil e com um alto fator de proteção. E nunca é demais lembrar a importância de reaplicar o protetor a cada duas horas ou sempre que o filhote sair da água ou transpirar muito. Vale ressaltar que o protetor solar só é permitido apenas para os maiores de seis meses de vida.

Proteção solar para crianças

3. Proteção solar física
Para garantir que o seu filho esteja bem protegido dos raios solares, uma boa opção é usar barreiras físicas, ou seja, roupas e chapéus. Hoje em dia, há modelos de camisetas próprios para usar na água e que não atrapalham em nada a movimentação. Elas são ótimas para aquele momento em que os pequenos ficam brincando na beira do mar, por exemplo. Outra dica é escolher chapeuzinhos ou bonés, que vão manter o rosto da criança na sombra o tempo todo.

4. Hidratação
Em dias de calor e de sol intenso, nada melhor do que beber água. Mas, às vezes, é tanta brincadeira e tanta coisa legal para fazer, que os baixinhos nem percebem que estão com sede. Por isso, capriche no isopor ou na caixa térmica e saia de casa abastecida. Lembre-se de oferecer a bebida aos pequenos várias vezes durante o dia e, se quiser variar, opte por frutas com bastante água ou por picolés de fruta natural.

Continua após a publicidade

5. Alimentação leve
Para quem tem crianças, nada melhor do que ir à praia com as comidinhas prontas de casa. No calor, dê lugar aos lanchinhos leves e frescos, como frutas cortadas em pedaços e sanduíche natural – sem maionese ou outros produtos muito perecíveis. Só não se esqueça de manter tudo bem refrigerado até a hora do consumo.

Alimentação na praia

6. Comidas de praia
Quando os filhos ficam mais velhos, os aperitivos vendidos na praia se tornam uma verdadeira tentação. Mas é bom lembrar que a procedência deles nem sempre é boa, oferecendo risco de intoxicação alimentar. Por isso, não é indicado comprar guloseimas na praia de forma rotineira. Mas se o pequeno quiser muito experimentar uma coisa ou outra, fique sempre atenta às condições de produção e de armazenamento do alimento.

7. Vigilância no mar
Além de não deixar a criança sozinha no mar para evitar que ela se perca, é essencial estar presente enquanto ela brinca na água, mantendo-a em um lugar seguro e explicando que é perigoso ir para o fundo, assim como ficar ali desacompanhada.

8. De olho na areia
Quantas vezes você já viu um bebê comendo areia? É verdade que eles colocam tudo na boca sem a menor cerimônia e que, muitas vezes, isso não gera nada. Mas a areia de praia pode estar contaminada com todo tipo de substâncias, inclusive com fezes de animais. Então, é bom ficar atenta à meninada! Além disso, a temperatura da areia é outra coisa que demanda atenção. A pele das crianças é mais sensível e pode se queimar com mais facilidade.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade