4 livros importantes para alertar crianças sobre o que é abuso infantil

Os títulos ajudam pais a ensinarem os filhos sobre o que é privacidade, a importância de dizer "não" e como manter um diálogo sincero.

A literatura continua a ser um caminho importante para ajudar as crianças a assimilarem assuntos mais complexos. Por aqui, já indicamos histórias para apoiar os pequenos que estão com dificuldade em aceitar o irmãozinho que está a caminho, para aprender a lidar com a imensidão dos sentimentos e até como estabelecer uma relação saudável com a comida.

Desta vez, o assunto é mais delicado. As obras reunidas nesta matéria são indicações lúdicas para que pais consigam explicar para os filhos o que é abuso sexual, sem ultrapassar os níveis de compreensão de cada idade. Começar esta discussão ainda na infância é importante para que elas cresçam com a consciência de que seus corpos não são públicos e nenhum toque deve acontecer sem consentimento. E mais: é fundamental reforçar que ela pode contar sempre a verdade pros pais ou algum adulto de sua confiança.

1. Não me toque, seu boboca!

Escrito por Andrea Viviana Taubman, este livro traz a história da coelha Rita, chamada carinhosamente de Ritoca pelos amigos. Os dias de diversão com os colegas continuavam a acontecer tranquilamente quando um tio engraçadíssimo e simpático mudou para a casa ao lado da que ela morava.

Ele rondava o parquinho em que a coelha e os amigos brincavam, até que os convidou para uma tarde na casa dele. Só que com uma condição: eles não podiam contar para os pais! Ritoca achou estranho, mas foi convencida pelas brincadeiras do tio.

Para explicar às crianças o que este tipo de situação pode ocasionar, Andrea conta que o tio que parecia gentil acaba puxando a coelha pelo pescoço e encostando em sua orelha, justificando que queria apenas ver o seu brinco. Mesmo envergonhada e com medo de que os amigos pensassem que ela tinha culpa da agressão, Ritoca grita e os amigos a ajudam a não deixar com o que o tio fuja.

A reação da personagem ilustra para os pequenos que, caso isso aconteça com eles, o silêncio não deve ser uma opção. Um adulto de confiança deve ser procurado para que a história seja resolvida da forma correta, e a criança cresça com a consciência que foi vítima da situação.

Preço: R$ 32,90

2. Pipo e Fifi – Ensinando Proteção Contra a Violência Sexual na Infância

Os irmãos Pipo e Fifi são dois monstrinhos criados pela autora Caroline Arcari para ajudar as crianças a partir de quatro anos a entenderem as partes do corpo. Eles aparecem vestidos com calcinhas e cuecas gigantes, e permeiam a história lembrando o que pode ou não deixar com que pessoas próximas façam com o seu corpo.

Fifi é a responsável para lembrar o que são ações que demonstram afeto, como cafuné no cabelo antes de dormir, dar as mãos para os pais ao atravessar a rua e deixar com o que médico examine o corpo da criança para ajudá-la a manter a saúde em dia.

Já Pipo ensina ao pequeno aquilo que ele não deve aceitar, como alguém abraçá-lo ou beijá-lo a força, obrigá-lo a sentar no colo do adulto sem que ele queira ou até mesmo deixá-lo tocar suas partes íntimas.

A obra que faz parte do Instituto Cores também traz atividades interativas para que a criança possa se envolver ainda mais com a reflexão proposta pela história.

Preço: R$ 37,27

3. Segredo Segredíssimo

O reforço positivo é essencial para que as crianças se sintam confiantes em contar alguma situação confusa que viveu para os pais ou alguém de confiança e é por este caminho que segue a obra da autora Odívia Barros.

Em “Segredo Segredíssimo”, Adriana é uma criança de seis anos que fica triste e quer se esconder do mundo toda vez que o tio aparece em casa. Esmorecida pela situação, ela conta para a amiga Alice que este homem da família sempre que a vê, pede para fazer o que ela chama de “brincadeira de adulto”.

Alice, que sempre teve um diálogo sincero com a mãe, entende o que a amiga quis dizer. Ela explica que já viu beijo de adulto na televisão e cachorrinhos namorando um com o outro. E, por isso, Adriana deveria contar para a mãe o que tio queria com ela.

Com o incentivo da amiga, é isso que a garotinha faz antes de dormir. A mãe de Adriana explica que a culpa não é dela, mas do tio depravado que a atacou. Ela também reforça para a filha que está orgulhosa da coragem que ela teve em expor o que tinha acontecido.

Essa atitude é importante para lembrar à criança que ela não será colocada em dúvida caso revele uma situação de abuso, desconstruindo os sentimentos de vergonha e culpa que assolam a vítima ao pensar que incentivou o ocorrido de alguma forma.

Preço: R$ 25,92

4. Meu Corpo, Meu Corpinho!

Após o trabalho voluntário em que se deparou com diferentes relatos de abuso infantil, a autora Roseli Mendonça produziu o livro que reúne diferentes ilustrações e textos para conversar com as crianças sobre o corpo. (E dica: vale, inclusive, ficar de olhos nos outros títulos da editora Matrescência, focada em maternidade e criação).

Além dos desenhos delicados, a narrativa da obra também chama a atenção por explicar aos pequenos a importância de valorizar o próprio corpo, do jeito que ele é. Além de reforçar a importância de dizer “não” e do diálogo aberto com um adulto de confiança.

Não há uma recomendação específica de faixa etária. Mas a partir dos dois anos pode ser um bom momento para trabalhar a obra, já que é nesta idade que os pequenos estão começando a entender o que é a completude do seu corpo.

Preço: R$ 43

*A redação selecionou produtos em agosto de 2020. Nós podemos receber uma comissão por compra realizada na Amazon.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s