Mãe se manifesta nas redes sociais após ser reprimida por amamentar em público

Enquanto dava de mamar ao seu bebê em um restaurante, a americana Ashley Kaidel recebeu olhares de reprovação. Mas ela não deixou barato e fez um post em seu Facebook que já foi compartilhado por quase 400 mil pessoas.

Embora amamentar um bebê no peito seja algo tão natural quanto fazer sexo para engravidar, muitas mulheres ainda enfrentam preconceito ao dar de mamar ao seus pequenos em lugares públicos. A americana Ashley Kaidel é uma delas. Ela recebeu olhares de julgamento e repressão enquanto amamentava o seu filho em um restaurante sem cobrir o seu seio. Mas a mamãe não hesitou, encarou de volta a sua observadora e, para completar, fez um post-manifesto em seu Facebook – que já foi compartilhado por 385 mil pessoas.

“Eu não tenho a intenção de dizer ‘todo mundo deve amamentar sem uma cobertura. Mostre seus peitos para o mundo!’. Se uma mãe se sente mais confortável escondendo suas mamas porque ELA prefere assim, então eu dou meu apoio”, escreveu Ashley. Seu objetivo ao divulgar a foto é empoderar outras mulheres que tentam amamentar em público e que se sentem envergonhadas, que recebem dedos apontados ou que são encaradas e censuradas. 

Entre os motivos que ela elenca para combater esse preconceito está o fato de que o direito de amamentar em público é assegurado por lei nos Estados Unidos (e em outros países, inclusive aqui no Brasil, também). Em seguida, Ashley destaca que o aleitamento materno é algo natural. “Você nunca deveria se sentir envergonhada por amamentar seu bebê da forma como a natureza planejou”, afirma. “Seios foram feitos antes para sustentar a vida do seu filho do que para dar prazer a qualquer homem, mulher, marido ou esposa. A sua única proposta é produzir o alimento e levá-lo diretamente para a boca da criança. Não há nada de estranho com isso e não tem diferença entre eu alimentar meu bebê com as minhas mamas e você se alimentar com uma colher”, diz.

Ela também classifica como “injusta e egoísta” a atitude de pedir a uma mãe e seu bebê que se retirem de uma mesa ou de um evento só porque alguém se sente desconfortável com o fato de ela estar amamentando. “Nenhuma pessoa deveria ser isolada ou evitada porque está comendo, especialmente quando aquele que está ridicularizando também está comendo”, pontua Ashley.

A americana sugere ainda que os pais ensinem para as crianças, desde cedo, a importância do aleitamento materno. “Sua filha de 11 anos me vendo amamentar pode perguntar ‘Mãe, por que aquele bebê está sugando o peito dela?’. Como pai e ser humano que entende, respeita e aprecia a anatomia e as mulheres, a sua resposta deveria ser ‘porque é o que os bebês comem’. Tomara que isso a encoraje a crescer com o objetivo de amamentar e ter a experiência do vínculo incrível e dos incalculáveis benefícios que esse ato proporciona”. Por fim, Ashley assina: “Uma mãe durona que amamenta (sem paninho)”.

 

Earlier today I posted this picture of my son and I breastfeeding uncovered in a public restaurant. In the picture, it…

Posted by Ashley Kaidel on Tuesday, November 24, 2015

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s