Lei que garante o direito à amamentação em público é aprovada em São Paulo

Estabelecimentos que proibirem mulheres de amamentar terão que pagar multa a partir de R$ 500.

Foi sancionada pelo prefeito Fernando Haddad (PT) nesta terça-feira (14) a lei 16.161, que garante às mães o direito de amamentar em qualquer local da capital paulista. De acordo com o texto publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, “para fins desta lei, estabelecimento é um local, que pode ser fechado ou aberto, destinado à atividade de comércio, cultural, recreativa ou prestação de serviço público ou privado”. A lei deve ser aplicada, portanto, em todos os estabelecimentos, tenham eles uma área reservada para o aleitamento materno ou não. Caso a lei não seja cumprida, a multa é de R$ 500 e dobra se a empresa for reincidente.

O projeto da lei aprovada hoje foi criado pelos vereadores Aurélio Nomura (PSDB), Patrícia Bezerra (PSDB) e Edir Sales (PSB) após a turismóloga Geovana Cleres ser orientada a não amamentar sua filha no Sesc Belenzinho, na zona leste de São Paulo, caso que motivou um “mamaço” como forma de protesto.

A lei passa a valer a partir de hoje e a Prefeitura tem noventa dias para adequação.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s