5 empresas brasileiras que incentivam a amamentação após a licença-maternidade

A partir da implantação de salas para amamentar, creches ou programas que informam sobre a gravidez e a maternidade, instituições privadas contribuem para que as mães consigam dar de mamar por mais tempo.

Não é novidade que os benefícios do leite materno para a saúde do bebê são garantidos quando a amamentação ocorre de forma exclusiva até os 6 meses de vida, como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, nem sempre essa orientação é seguida à risca. Diversos fatores podem contribuir para que uma mãe não consiga dar de mamar pelo tempo considerado ideal – entre eles está o fim da licença-maternidade.

No Brasil, o período que uma mulher pode ficar afastada do trabalho depois do parto é de apenas quatro meses. A exceção fica por conta das funcionárias públicas – que têm direito a seis meses de recesso – e daquelas que trabalham em instituições participantes do programa Empresa Cidadã, que também garante esse tempo de afastamento. Aliás, essa iniciativa é uma das ações do governo para apoiar e estimular o aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses – pelo menos enquanto a extensão da licença-maternidade, proposta na PEC 41/2015, não é aprovada.

Entre as ações do Ministério da Saúde (MS) está o apoio à campanha da Semana Mundial de Aleitamento Materno de 2015, cujo tema é Amamentar e trabalhar – Para dar certo o compromisso é de todos!. O objetivo é incentivar a mulher que trabalha a continuar amamentando e motivar os empregadores a apoiarem essa causa por meio de medidas como a implantação de salas de amamentação e creches. Selecionamos algumas empresas que já fazem isso e que participam do programa Mulheres Trabalhadoras que Amamentam, do MS. A seguir, conheça os projetos e como eles vêm mudando a vida de milhares de mamães brasileiras.

Eurofarma

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Sala de Amamentação

Entre as diversas ações promovidas pela farmacêutica multinacional de origem brasileira está a Sala de Apoio à Amamentação. Lá, as mães que voltaram da licença-maternidade (que é de 180 dias) podem retirar e guardar o leite materno a fim de que ele seja dado aos bebês em casa ou na creche que a empresa possui.

As mamães também recebem um kit amamentação, composto por frasqueira térmica, gelo, adaptador e frascos – tudo para auxiliar no armazenamento do leite materno. Esse benefício também se estende às esposas dos funcionários que são pais.

Creche

A Eurofarma conta com duas creches: uma na unidade do bairro Campo Belo, em São Paulo, que atende crianças de 4 meses até 4 anos; e outra em Itapevi, no interior paulista, que aceita os pequenos que têm entre 4 meses e 5 anos e 11 meses. “Todas as professoras são pedagogas e auxiliadas por profissionais com magistério ou que estão cursando pedagogia”, conta Marcia Alves Tanaka, coordenadora do Espaço Criança Eurofarma.

Alimentação

Para as funcionárias grávidas, a empresa oferece dois programas que contam com o apoio de nutricionistas: o Alimentação Fracionada, que garante uma alimentação balanceada e saudável ao longo do dia das futuras mamães; e o Nutrição Sabor & Saúde, no qual as gestantes recebem orientações para adquirirem hábitos saudáveis à mesa.

Encontro de Gestantes

No primeiro semestre de cada ano há um encontro no qual as funcionárias que esperam um bebê assistem a aulas sobre a gestação, o parto, os cuidados com o bebê… Na segunda metade do ano, as gravidinhas participam de um outro evento, esse chamado Olhar Materno, que tem como foco o aleitamento materno. “Nesses encontros, tanto os pais quanto as avós são convidados a participar”, relata Marcia Tanaka.

Depois do parto

Nos primeiros dias depois que o bebê nasce, a funcionária recebe uma visita em casa das técnicas de enfermagem da empresa. A ideia é que as profissionais ensinem questões práticas sobre os cuidados com o bebê e também sobre a amamentação.

Grupo Boticário

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Sala Nutriz

É nesse ambiente onde as funcionárias que voltaram da licença-maternidade – que também é de seis meses – podem extrair e guardar o leite materno. “O leite é esgotado e armazenado na própria sala, em um ambiente confortável e higienizado”, assegura Luiz Antonio Setti Barbosa, coordenador de Medicina e Qualidade de Vida do Grupo Boticário. No fim do expediente, a mamãe pode levar o leite para casa. A sala está instalada na unidade industrial de São José dos Pinhais, no Paraná, e funciona 24 horas por dia.

Programa de gestante

Essa iniciativa visa oferecer o apoio necessário à gestante para que ela entenda e aproveite as transformações físicas, psicológicas e sociais que acontecem nessa fase. “O programa prepara a mulher para o parto e o pós-parto, proporcionando conhecimentos específicos a fim de que ela se sinta mais segura durante todo o processo que envolve a chegada do bebê”, informa Barbosa. As participantes recebem acompanhamento psicológico e assistem a palestras com diversos especialistas e a aulas sobre situações pelas quais elas vão passar com seus bebês, incluindo a amamentação. Esse serviço está disponível em Curitiba, São José dos Pinhais e Registro, onde estão localizados os escritórios, a fábrica e o centro de distribuição do grupo, respectivamente.

Baby Care

Entre quatro e sete dias após o parto, a funcionária recebe a visita de uma profissional de enfermagem. “O objetivo é orientar a mãe sobre os cuidados necessários consigo e com o bebê e incentivar o aleitamento materno”, afirma Luiz Antonio Barbosa. O serviço também é destinado aos dependentes dos colaboradores.

Flexform

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Sala de Lactação

Essa empresa do setor metalúrgico especializada em cadeiras e poltronas para o ambiente corporativo também conta com um ambiente dedicado à extração e ao armazenamento do leite materno. Lá, a mamãe faz a ordenha e guarda o leite em copinhos, que são etiquetados e colocados no congelador para, no fim do dia, serem levados para casa. “O que não é aproveitado pela colaboradora é doado para o banco de leite de Guarulhos, onde estamos localizados”, relata Izabel Adalgiza, porta-voz do programa Flexmamãe.

Guia informativo

Ao descobrir que está grávida, a funcionária recebe um documento com várias informações sobre cada etapa da gravidez, o parto, os cuidados com o bebê e, claro, a amamentação.

Consultas mensais

Todo mês as mulheres que trabalham na Flexform passam por uma consulta com um médico, na qual elas são pesadas e têm a pressão aferida.

Lanche

Todos os dias, as futuras mamães fazem uma pausa às 10h e às 15h para fazer um lanchinho – tudo com o acompanhamento de uma nutricionista.

Kit baby

Ao sair de licença, a funcionária recebe um kit com fraldas e vários produtos de higiene para o bebê.

Dell

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Sala de Amamentação

A empresa americana de tecnologia conta, aqui no Brasil, com um ambiente destinado à retirada e ao armazenamento do leite materno. Ao retornar da licença-maternidade, a funcionária pode usufruir desse serviço, que está disponível em todas as cidades onde a Dell Brasil está localizada. 

Informações

“Tão logo a gravidez é descoberta, a colaboradora comunica ao Serviço Médico da Dell, que passa a acompanhar a gestação e fornece as orientações sobre os recursos oferecidos pela empresa, além de explicar sobre os benefícios da amamentação”, conta Flávia Cerqueira, generalista sênior de Recursos Humanos da Dell Brasil.

As gestantes também assistem a palestras e recebem cartilhas não só sobre a importância da amamentação, mas também sobre benefícios e a licença-maternidade.

Nestlé

Sala de Amamentação

A gigante do ramo alimentício disponibiliza salas de amamentação tanto na sede da empresa, em São Paulo, quanto na fábrica da Garoto, em Vila Velha, no Espírito Santo. O espaço conta com cadeiras individuais para coleta de leite materno e os equipamentos necessários para extrair e armazenar o alimento de forma apropriada. As funcionárias também podem contar com bolsas térmicas para locomoção do leite congelado. Segundo a empresa, há um plano de expandir as salas para outras unidades no Brasil.

Auxílio-lactente

Todos os funcionários com filho têm direito a esse benefício, no qual produtos Nestlé prescritos pelo pediatra para crianças de até 1 ano são oferecidos gratuitamente.

Maternidade Compartilhada

O programa criado em maio de 2015 oferece às mamães de crianças de até 2 anos e àquelas que esperam um bebê acompanhamento multidisciplinar. Por meio de encontros com médicos, nutricionistas e psicólogos, as famílias recebem orientações ao longo dos primeiros mil dias de vida da criança – que vão do momento da concepção até ela completar o segundo aniversário. Cuidados nessa fase são essenciais para garantir que o pequeno crescerá bem e saudável. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s